Igrejas são “fábricas de estelionatários”, ataca deputado federal Jean Wyllys

20

A revolta ocorreu após o Senado Federal ter rejeitado o PLC 122 e feito modificações no Plano Nacional de Educação 

A dupla derrota do movimento gay, no Senado Federal, no dia 17/dez, ocasionou revolta em muitos ativistas.

A mais exacerbada indignação foi exteriorizada por meio do deputado e ativista gay, o ex BBB Jean Wyllys (PSOL/RJ).

Não conformado com as modificações feitas no Plano Nacional de Educação (PNE) cujo intuito foi impedir que se criasse uma classe especial de alunos dentro das escolas, os gays, assim como a derrota retumbante do PLC 122, o ex BBB voltou a manifestar desequilíbrio emocional e desferir vorazes críticas à igreja brasileira.

Em uma de suas mensagens, pelo Twitter, Wyllys assim se expressou:

Jean Wyllys Cristãos evangélicos

Com tal procedimento, evidentemente, fazendo uso inadequado de sua imunidade parlamentar, o ativista do PSOL evidencia que  não tem tato algum para a arte da política. Visto que um verdadeiro político é aquele que sabe dialogar, contrapor, refutar, mesmo que em meio a um debate acalorado, mas sem  ataques, ofensas e baixeza, como ousa fazer o deputado, na maioria das vezes, quando projetos e leis por ele defendidos não são aceitos ou aprovados.

Atitudes irresponsáveis como as do deputado afrontam em cheio uma sociedade de esmagadora maioria cristã.

Jean Wyllys demonstra com seus constantes discursos evangelicofóbicos que sua plataforma anti-discriminação é montada sobre a areia movediça, não tendo sustentação.  Como um parlamentar ousa dizer que combate o preconceito, o ódio e a discriminação contra pessoas, se ele é contumaz em usar expressões odiosas para referir-se a um grupo específico da sociedade? Verdadeira incoerência.

Em uma democracia, vence a vontade da maioria. Se os projetos de leis aberrantes de ataques a família e à liberdade de culto e aos princípios cristãos tem sido rejeitados, é porque a sociedade tem manifestado repúdio aos mesmos, refletindo, assim, em Brasília. Afinal, os parlamentares foram eleitos pelo povo.

Mas não é assim que ativistas  como Jean Wyllys pensam. Eles querem impor suas vontades, não respeitando a vontade democrática da maioria da sociedade. Daí o surgimento do binômio “ditadura gay”, onde não vale a vontade da maioria, mas de um pequeno grupo despótico, cujo fim é implantar uma supremacia gay, com cidadãos especiais, de primeira categoria, que ditem as normas à massa da sociedade.

Desafios aos ex-BBB

Por meio do Twitter, fiz alguns desafios ao parlamentar, os quais destaco abaixo:tela123

tela8910

tela11

>>> Mulheres sindicalistas da Central Única dos Trabalhadores (CUT) atacam ‘legalização da prostituição’ proposta por Jean Wyllys

Diante do exposto, é bom ressaltar que faz-se necessário que a sociedade cristã brasileira una-se cada vez mais, formando uma grande barreira  para impedir que os cerca de 800 projetos que estão em Brasília, que afrontam diretamente a família e a igreja, venham ser aprovados.

Estamos numa democracia.

COMPARTILHAR
Paulo Teixeira é carioca, cristão evangélico da igreja Assembleia de Deus e atua na internet como blogueiro e articulista, desde 2007, focando assuntos sociais, políticos e religiosos, analisando-os sob a ótica cristã. Licenciado em matemática pela Universidade Castelo Branco (UCB/RJ) e graduando em história pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO). Perfil no Twitter: @PauloTeixeiraRJ

20 COMENTÁRIOS

  1. Gostei de ler esta admissão explicita : ” as escolas não podem ser fábricas de homossexuais”, pois isto explica o objetivo principal destes que apoiam ao homossexualismo. Querem transformar o anormal em normal! Família é um projeto de Deus para o homem + mulher!…
    Se não é “anormal” incentivar a “introdução de um pênis (órgão reprodutor / e de prazer) no ânus (órgão excretor), então o que é “normal”?
    Querer transformar o anormal em normal, já me parece uma anormalidade!!!…
    O que mais me alegra é saber que o SENHOR Deus, criador de tudo e todos, ama a todos, e tem para todos as Suas misericórdias e bençãos. Bastando apenas, que o reconheçam como soberano em suas vidas!

  2. Pobrezinho perdeu o doce que tanto queria, ele sabe que agora não vai ter mais grana para a sua causa, que é se colocar acima de tudo e de todos, só porque gosta do mesmos sexo.Fala serio deputado… se você quer tanto ser respeitado respeite primeiro. Igreja seja ela católica ou evangélica luta pelas famílias, e vocês querendo destruir tudo! Ate parece que gay é filho de dupla gay, que nada! houve um papai e mamãe! Mas vocês querem mudar tudo, graças a Deus que esta PL foi para a cova, e tomara que fique lá para sempre.

  3. Calma deputado, somente agora está falando isso?

    Somente o ilustre deputado, com visão de águia, conseguiu detectar um crime de tamanha envergadura sem o MP ofertar denúncia?

    Mais temor ao abrir a boca pondo todos num patamar só.

    Se ocorreu uma derrota, levante-se e continue lutando pelo que julga importante.

    O ilustre vendeu a alguém a tese de que esse tema passaria na primeira oportunidade?

    Tudo que modifica um sentido de visão da sociedade tem que ser debatido, e esse debate exigem valorosos soldados, nunca como o que está ocorrendo, pois mais parece um suicida, uma criança que quanto não vê a vontade resolvida do modo e forma que pretende, se joga no chão a achincoalhar pai, mãe, irmãos, professores, colegas, amigos.

  4. Esse FACSTINHA RELIGIOSOFOBICO deveria ir preso, é um nazstinha de meia tigela, sua trupe da Gaystapo se acham uma raça superior como os nazistas são os “eleitos e intocaveis”, são terroristas intolerantes.

    JEAN WILLYS NÃO REPRESENTA OS GAYS DE BEM !!!

    O PSOL É UM PARTIDO DE COMUNISTALHAS TERISTAS !!!

  5. SER ESTELIONATARIO SIM ALGUS SAO ,MAS VOCE DEPUTADO ,TOME VERGONHA E TRABALHA POR UM PAIS ,LIMPO COM ETICA ISO E DEMOCLACIA ,VICAR AI NO SENADO SO DEFENDENDO,OA OMOS SEXUAIS HA PARE COM ISSO TEM MUINTAS OUTRAS PRIORIDADES ,SE VOSES NAO SE ASEITA COMO HOMEM, PORQUE QUE NOS VAMOS ASEITA VOCES , COMO UM HOMO SESUAL..PARA VAI CATA COQUINHO ,DEPUTADO FEDERAL,TENHA CLASE,SEJA,MODERADO SEU TOLO,SEM NOSAO

  6. […] “Não conformado com as modificações feitas no Plano Nacional de Educação (PNE) cujo intuito foi impedir que se criasse uma classe especial de alunos dentro das escolas, os gays, assim como a derrota retumbante do PLC 122, o ex BBB voltou a manifestar desequilíbrio emocional e desferir vorazes críticas à igreja brasileira […] Com tal procedimento, evidentemente, fazendo uso inadequado de sua imunidade parlamentar, o ativista do PSOL evidencia que não tem tato algum para a arte da política. Visto que um verdadeiro político é aquele que sabe dialogar, contrapor, refutar, mesmo que em meio a um debate acalorado, mas sem ataques, ofensas e baixeza, como ousa fazer o deputado, na maioria das vezes, quando projetos e leis por ele defendidos não são aceitos ou aprovados. Atitudes irresponsáveis como as do deputado afrontam em cheio uma sociedade de esmagadora maioria cristã”, escreveu Teixeira. Leia a íntegra aqui. […]

  7. acho graça, quem será o estelionatario, o cara que antes de ser deputado, era professor, e trabalhava menos de 200 horas por ano, enquanto um trabalhador comum quase 2000 horas ano, e tem de produzir pois se não o fizer perde o emprego, a maioria não tem incentivos nem planos de carreira, poucos passam de 5 anos na mesma empresa, não tem trienio quinquenios nenhuma vantagem, na camara federal, não aprovou nenhuma lei que fosse de interesse da nação, seus projetos , todos contra a familia e a sociedade, ganha fortunas e se fizer mais um mandato se aposenta como deputado, isto é estelionato isto é roubo, agora estava mais do que na hora da assciação nacional de pastores do brasil dar uma resposta entrando com uma ação cívil contra o jean, por falta de decoro e perseguição sobre uma parcdela da sociedade

  8. E Realmente repugnante,ter que conviver com certos tipos de Politicos. Quem foi que colocou um camarada destes no congresso. é jogar um voto no lixo, infelismente temos que conviver com isto. enquanto isto a saude e educação continua na mesma. camarada vê se cria leis para o povo. Familia e um bem precioso de Deus. Amem

  9. A afirmação chega a ser até interessante, mas ele não cita que a maioria dos pedófilos são homossexuais e ainda coloca igreja no meio de tudo generalizando, ele perdeu né fazer o que HAHAHAHHAHAHA….

  10. […] “Não conformado com as modificações feitas no Plano Nacional de Educação (PNE) cujo intuito foi impedir que se criasse uma classe especial de alunos dentro das escolas, os gays, assim como a derrota retumbante do PLC 122, o ex BBB voltou a manifestar desequilíbrio emocional e desferir vorazes críticas à igreja brasileira […] Com tal procedimento, evidentemente, fazendo uso inadequado de sua imunidade parlamentar, o ativista do PSOL evidencia que não tem tato algum para a arte da política. Visto que um verdadeiro político é aquele que sabe dialogar, contrapor, refutar, mesmo que em meio a um debate acalorado, mas sem ataques, ofensas e baixeza, como ousa fazer o deputado, na maioria das vezes, quando projetos e leis por ele defendidos não são aceitos ou aprovados. Atitudes irresponsáveis como as do deputado afrontam em cheio uma sociedade de esmagadora maioria cristã”, escreveu Teixeira. Leia a íntegra aqui. […]

  11. Não sei o que comemoram! esse ano os homossexuais conseguiram o direito de se casar no civil e por mais que bancada evangélica e CIA tentem revogar esse direito não vão conseguir, pois.o mundo evolui, queiram ou não, muitos direitos estão sendo conseguidos!

  12. Boicote as novelas da globo, que insiste em incutir nas cabeças das crianças e adolescente, a anormalidade das relações homossexuais em senas tendenciosas durante as programações das novelas. A baixo a rede globo!

  13. Mandem ele fazer uma pesquisa nas igrejas que trabalham nas periferias das grandes cidades e pequenas tbm e verão que nessas igrejas, apesar de suas membresias serem das classes E D C em sua maioria, tem grande número de pessoas resgatadas do mundo do crime, coisas que o Estado não faz. Sem levar em conta questões doutrinárias, mas apenas o lado social, essas igrejas tem contribuído para que as classes A e B não sejam destruídas pela violência, consequência das mazelas sociais do Brasil e do mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA