Fala de Bolsonaro reflete a atual onda extremista

32

Conhecido por suas declarações polêmicas, o deputado federal pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro, mais uma vez conseguiu atrair os holofotes da imprensa ao fazer mais uma declaração carregada de extremismo religioso, típico de fundamentalistas islâmicos. Em pronunciamento a um grupo de seguidores de Campina Grande (PB), Bolsonaro declarou: “Deus acima de tudo. Não tem essa historinha de Estado laico não. O Estado é cristão e a minoria que for contra, que se mude. As minorias têm que se curvar para as maiorias”. Apesar do total desconhecimento da importância do Estado laico, o congressista foi ovacionado por seus seguidores em um comício semelhante a um agrupamento de radicais islâmicos.

Faça parte do grupo Cristãos Progressistas

O deputado e postulante ao cargo de Presidente da República não apenas demonstrou radicalidade ao dizer “[…] que as minorias tem que se curvar para as maiorias”, como também revelou uma completa ignorância quanto a importância do Estado laico. Instituído após a Proclamação da República (1889), o Estado laico pôs fim a quase 400 anos de hegemonia católica. Até então adeptos de outras religiões eram considerados indivíduos de segunda categoria, sem qualquer direito. Os protestantes não podiam, por exemplo, expressarem publicamente sua fé, terem na fachada de seus templos símbolos identificatórios, como também não podiam registrar seus filhos em cartórios, matriculá-los em escolas públicas e terem direito ao enterro de seus mortos em cemitérios católicos.

Durante todo este período de predomínio católico – garantido pelo Regime do Padroado -, as minorias religiosas foram perseguidas, impedidas de terem acesso aos bens públicos, silenciadas pelo Estado confessional. Não havia, portanto, qualquer garantia de liberdade de expressão religiosa e intelectual. O mesmo acontecia na Europa dos absolutistas monárquicos, cujos reis recorriam ao Catolicismo Romano como um mecanismo de domínio e subjugação das massas. Em toda a história há registros de massacres de minorias. Vide a opressão de Israel no Egito; os massacres de protestantes e ciganos pelo Tribunal da Inquisição; os mais de seis milhões de judeus mortos pelas máquinas de tortura e extermínio de Hitler; os milhares de cristãos mortos em levantes islâmicos no mundo árabe.

Em todos os registros de perseguições, torturas e assassinatos há por trás uma ideologia, seja ela política ou religiosa. Na Alemanha, Hitler subjugou as minorias com base na suposta superioridade da raça ariana. Nos Estados teocráticos islâmicos, o predomínio histórico do Islã tem servido de pretexto de perseguição a minorias étnicas e religiosas. Protestantes, católicos, cristãos coptas e mesmo minorias dentro das várias escolas do islamismo são alvos constantes da violência de radicais islâmicos. Há, portanto, uma série de exemplos dos males da relação entre religião e estado, da confusão entre o espiritual e o secular. A campanha de Bolsonaro e de outros líderes evangélicos contra o Estado laico é um erro que precisa ser repudiado por toda a sociedade, de forma a evitarmos o radicalismo religioso.

Há hoje um grande retalho de religiões e crenças das mais diferentes origens: umbandistas, adeptos de religiões orientais, das religiões da floresta, europeias. Não há mais uma religião ou crença dominante, mas uma grande variedade de religiões e crenças que, embora em menor número em relação a outras, devem ter todos os seus direitos resguardados pelo Estado Democrático de Direito. Lembrando que outrora eramos nós, os evangélicos, minorias em relação ao predomínio católico, vítimas de uma série de campanhas difamatórias. Hoje há mais evangélicos praticantes do que católicos o que, em tese, nos colocaria no topo do ranking das maiores religiões com atuação no Brasil. O que em nada muda. Como cristãos temos que reconhecer e defender a importância da liberdade religiosa, da democracia.

O fato de haver uma ou duas religiões superiores em número, no Brasil, não significa que tais religiões devam se colocar em posição de superioridade em relação as religiões minoritárias. Frases como a do deputado Jair Bolsonaro “[…] as minorias têm que se curvar para as maiorias” é uma verdadeira aberração e um crime contra o Estado laico – este reconhecido pela primeira vez pela Constituição de 1891. O Estado Republicano e laico é o melhor modelo adotado pelo Brasil desde o seu achamento, em 1500. Dar garantias de culto e de propriedade para denominações religiosas é um dos resultados da aplicabilidade do Estado laico. Hoje todas as religiões e crenças têm direito a liberdade de culto e expressão.

Nosso repúdio ao deputado Federal Jair Bolsonaro. Mais liberdade e garantias de direitos as minorias. Sejamos todos mantenedores do Estado Democrático de Direito, da República e do Estado Laico. Somos todos iguais perante a Lei, e não o contrário. Como alguém como o Bolsonaro, que prega a subjugação das minorias religiosas pode ser tomado como um exemplo de líder? Esta mais do que na hora de que a justiça se posicione com relação as declarações discriminatórias deste congressista. O Estado Democrático e Republicano deve ser preservado de indivíduos como este que não respeita os princípios constitucionais.

______________________________

Entrevista com Hermes C. Fernandes

Dando prosseguimento ao projeto de entrevistas com líderes progressistas, em breve publicaremos, neste Gospel+, uma entrevista exclusiva com o Reverendo e líder da Rede Internacional de Amigos (REINA), Hermes C. Fernandes. Na entrevista conversaremos sobre o mais novo lançamento de Fernandes, Intolerância Zero e outros temas progressistas.

32 COMENTÁRIOS

  1. Bostel mais não e um site cristão, qualquer cristão sabe que os progressistas são inimigos de Jesus, suas bandeiras são todas contrarias a bíblia, como casamento gay, aborto, destruição da familia,
    perseguição a cristãos e tudo mais.
    Pelo menos o cara defende as familias e o cristianismo.
    Um cristão se dizer progressista e a mesma cosia do cara passar seculos dormindo so para ouvir a voz de cristo dizer: Apartai de mim, não vos conheço.

  2. A comparação "declaração carregada de extremismo religioso, típico de fundamentalistas islâmicos", está mais carregada de "fundamentalismo religioso" que a infeliz do congressista citado

    Comparou muito mau mesmo.

  3. A declaração: “declaração carregada de extremismo religioso, típico de fundamentalistas islâmicos”, esta mais carregada de “fundamentalismo religioso” que a infeliz do congressista acima citado.

  4. O jeito é construir muitas igrejas pra ficar rico a custa destes radicais fanáticos. E se começarem a se matar, o jeito é fabricar armas. Infelizmente precisamos sobreviver a tudo, amigo. Falar com criaturas irracionais é perda de tempo.

  5. Qualquer um pode escrever em colunas para o site ?se existe onda de extremismo,ela é de extremismo progressista,anti cristão,todos sabem que o deputado usa linguagem popular para falar de assuntos técnicos ,o colunista acima foi infeliz ,pois nao divulgou o contexto da dala do deputado ,que sempre se refere aos valores de sociedade falando sobre a visão crista ,e que as pessoas para destruir esses valores usam o laicismo do estado ,o site nao pode peneirar os colunistas ,mais nos podemos combater esse pessoal infiltrado no site

  6. mais um jornalista petista esquerdista vagabundo querendo defender esses desgraçados desses muçulmanos que obriga crianças de nove anos a se casarem com homens de sessenta. por que você não se mata cara.

  7. Um verdadeiro absurdo, essa postagem! Como querer comparar a fala do Bolsonaro com o extremismo islâmico? Faça me o favor! Esse Johny está mais para um militante esquerdopata-bolivariano, do que para um cristão. E mais, a maioria dos brasileiros é, sim, de fé cristã, embora de várias vertentes. Nesse aspecto, a maioria respeita a minoria, mas na democracia o desejo da maioria é o que vale. Alguem pode me explicar o que significa “cristão progressista”? Q raio de ET é esse?

  8. Em relação ao estado laico, que é um ESTADO NEUTRO, ele está certo. Não pode perseguir qualquer religião. E bem quisera se nos países islâmicos tivesse um estado laico. Os cristãos não seriam mortos na praça pública. Contudo, em relação à maioria/minoria, acho que em qualquer democracia a vontade da maioria tem que ser levado em conta, e isso a minoria está solapando sem igual.

  9. Parabéns pelo excelente e irretocável texto, Johnny Bernardo! Pessoas como você nos fazem continuar acreditando no bem, em uma sociedade justa, tolerante, solidária e compassiva.

  10. Concordo em partes, as pessoas em sociedade devem ser livres para escolher sua crença, mas a verdadeira salvação só é obtida em Jesus Cristo, que ha de julgar vivos e mortos.

  11. Não por acaso, cada vez “frequento” menos esse site. Não é novidade que nos posts sempre se acham opiniões as mais estapafúrdias, onde se somam outras tantas que fica difícil mensurar a tamanha estupidez humana, parece que já não basta as asneiras dos posts, mas também ditos jornalistas, com suas teses mentirosas e rancorosas. Mais uma tentativa de rotular o BOLSONARO 2018, como um fundamentalista religioso comparando-o com assassinos que torturam e matam suas vítimas em nome de Alá. Não é isso que PT, PSOL, PC do B, e comunistas fazem o tempo todo com o Bolsonaro já que não podem chamá-lo de ladrão?

  12. “Uma declaração carregada de extremismo religioso, típico de fundamentalistas islâmicos” Infelizmente essa mentalidade esquerdista está contaminando todos meios de comunicação até mesmo aqueles que teoricamente deveriam ser voltados para o público cristão.
    Sobre a declaração no mínimo se entende que o então deputado federal está falando contra aqueles que insistem em chamar os conservadores de intolerantes e preconceituosos uma vez que os mesmos expressam em suas opiniões repudio contra projetos que visam acabar com a liberdade de opinião.
    Na verdade caro Johnny Bernardo as pessoas não pensam em repudiar as declarações do deputado federal Jair M. Bolsonaro, pois as mesmas estão cansadas de estória da carochinha contada por partidos de esquerda e seus simpatizantes.
    A esquerda diariamente ataca o cristianismo com o seu politicamente correto onde você é julgado pela sua opinião contra o “casamento gay”, aborto, liberação das drogas ou por dizer que apenas Jesus é o caminho para a salvação, pois falando isso segundo eles você está sendo preconceituoso para com as diversas religiões sendo que “todas levam a Deus” … hahahaha.
    Para cada pessoa que se diz evangélico e concorda com as asneiras da esquerda deixo meu sinto muito. Não estou aqui dizendo que as pessoas devam concordar com o deputado em questão, mas digo que quem realmente conhece os princípios cristãos sabe que atualmente no mundo existe uma guerra para calar os cristãos guerra está orquestrada pelos poderosos representados pela esquerda que querem o domínio absoluto. O problema de quem critica especialmente no Brasil candidato como Jair M. Bolsonaro não apresentam uma opção a não ser aquelas já conhecidas que giram em torno dos mesmos partidos PT, PSDB, PMDB, PSOL, REDE, PSB, PTB enfim lixos da esquerda uns arroz e feijão outros caviar.

  13. O Evangelho é radical, só um pseudo cristão progressista, ou seja, esquerdista, para se curvar ao politicamente correto e aos ímpios. O que deveria ser motivo de orgulho, para os cristãos de geleia é uma ofensa. “Moderação na defesa da verdade é serviço prestado à mentira” Olavo de Carvalho. Acordem, vão ler a bíblia e refletir se é isso que Jesus espera da gente. Sentar na roda dos ímpios e se deixar ser policiado ou discutir nos termos dele. Brasil acima de tudo, Deus acima de todos!

  14. Cristão progressista é a mesma coisa que judeus nazista. Um disparate. Aliás, a social democracia é oriunda da escola de frankfurt, que são oriundos dos marxistas culturais que, por sua vez, são inimigos dos cristãos. Olhem lá no site do PSDB se tem núcleo LGBT, se tem política a favor da liberação de drogas, a favor do feminismo, racialismo, enfim, todas as bandeiras da esquerda que criam odio e dissensão na sociedade e na igreja. Vai ver o Jonh é discipulo do Ariovaldo Ramos e da teologia achada nos esgotos.

  15. E o pior é que o “jornalista” já estar agendando uma entrevista com o esquerdopata Hermes C. Fernandes, o homem é figurinha do diario centro do mundo,site que sobreviveu das propinas dos Ptralhas! Se o comunismo é bom e progressista pq vc não se muda pra Cuba?

  16. Esse jornalista é uma farsa. Só está contribuindo para a desinformação, bem típico dá esquerda. O site deveria ter mais critérios para seleção de jornalistas que se dizem cristãos.

  17. Estava procurando um site de notícia cristãs que fosse sério e imparcial. Por um tempo até pensei que este seria um; mas ver esse tipo de matéria sinceramente me faz entender que errei e errei feio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here