6 Pontos sobre os evangélicos e um “messias” chamado Jair Bolsonaro.

Eu refleti sobre uma "Coalização Católica-Protestante" nas eleições de 2018 - mas nunca imaginei que ela produziria um MESSIAS chamado Bolsonaro.

21

Ai, ai! Eu sei que vou comprar briga, mas lá vai:

Crentes aficionados por Bolsonaro tem o mesmo discurso. Acentuam que ele, o Jair Messias:

1) Defende a família tradicional;
2) Tem ficha limpa;
3) Não dá moral pra bandido;
4) É a favor da legal posse de armas;
5) É a favor da redução da maioridade penal;
6) Ama a nação de Israel.

Em nosso país a campanha à presidência da república em 2018 ganha feições e apelos religiosos, principalmente no discurso do Bolsonaro e mais ainda na militância e voz de seus cabos eleitorais voluntários. Se você considerar o 1• e 6• ponto do que enumerei acima, e trata-se do que o Bolsonaro repete com frequência em suas entrevistas e visitas de campanha – vai notar que ambos os pontos apelam à crenças religiosas. Como brasileiros estaremos à cometer um grande erro se considerarmos apenas o peso religioso do discurso do referido candidato, e te apresentarei as razões desta minha afirmação.

Antes, porém, para que não fiquem dúvidas sobre minha posição pessoal; 1). Eu sou a favor da família tradicional (segundo as Escrituras). 2) Valorizo candidatos ficha limpa; 3) Acredito que o Estado precisa desenvolver melhor o conceito “direitos humanos”, pois o que temos em vigência de fato privilegia uma parte e se afasta da outra como indiferente. 4) Sou contra a qualquer incentivo do Estado de armar civis, tal inconsequência se praticada, cobrará muito caro de cidadãos incautos e seus familiares. 5) Não vejo a redução da maioridade penal como solução para o problema da criminalidade – o problema é a inexistência de uma política eficaz para tratar a questão em suas origens. 6) E finalmente, acredito que o Brasil precisa se reaproximar de Israel (são de fato o povo de Deus com grandes promessas que beneficiarão nações amigas); mas que também precisa ampliar suas relações internacionais com demais países que poderão agregar valor à nossa economia, desenvolvimento tecnológico e etc.

Mas, permita-me fazer abaixo observações aos pontos elencados acima e que são sempre os levantados pelos fãs do Jair Bolsonaro:

1) O Bolsonaro está em seu terceiro casamento (família tradicional se resume a união de héteros? E a monogamia bíblica, não é tradicional?). Acho que nossa compreensão de família tradicional – além de ao que parece estar distante da bíblia – foi corrompida por um discurso político “engana inocente” que ao confrontar-se com princípios bíblicos de fato, esfarela-se.

2) Com a devida vênia, ficha limpa não é virtude é obrigação de todo candidato. Mas a história da doação da JBS ao Bolsonaro, a explicação e os desfechos do fato – não se harmonizam. A ficha tá limpa, mas o processo da “doação” dos R$ 200 mil, recebida da Friboi, depositada na conta pessoal do Candidato e depois estornada por ele (o Jair), foi transferida ao partido (e não devolvido a JBS). Isso tá mal explicado! O “Bolsa” não recebe, mas o PP (partido dele na época) ficou com a grana? Inocenta ou levanta suspeição? Se a grana é imprópria ao “Bolsomito”, porque serve ou torna-se própria para o partido dele? Mas pra piorar, acredite: o mesmo valor voltou para a conta do Bolsonaro, através de um repasse do PP com o nome de distribuição do “fundo partidário’. Pois é, fica uma interrogação mesmo. As doações do Grupo JBS depois de investigações feitas pela Justiça, revelaram um grande esquema de subornos junto a políticos e partidos, inclusive à sigla partidária do Bolsonaro, no incidente em questão. Hoje ele é candidato pelo PSL.

3) Não dá moral pra bandido? E deveria dar? Direitos humanos são fundamentais. Cadê a política pra recuperar esses cidadãos de fato marginalizados? Não vi! Ah! Ele aposta no poder das mídias socias pra se eleger (e precisa apostar mesmo, já que não tem espaço suficiente na Tv, pelas alianças que não conseguiu fechar).

Se depender das redes sociais ai é fácil!
Seus fãs (eleitores) escrevem que ele “mitou” fulano, beltrano e sicrano. São criativos e dizem que ele é “Bolsomito” pelas falas diretas que solta (ele se arrepende depois e confessa isso), e aí a “galera”, o povo, pastores, padres, congregações e catedrais curtem, aplaudem e compartilham (não generalizo é claro). Mas, mesmo com todo o alvoroço continua aberta a questão fundamental: onde está o plano de governo do Bolsonaro, cadê as propostas claras e concretas para um Brasil melhor? Simplesmente não há.

Há um discurso que representa a opinião de muita gente, mas que sem plano e uma nova planta de governo, não se muda nada – e se quer se poderá governar. Porque um outro erro além do encanto alucinado do povo com um Bolsonoro sem cartilha pra governar – é o total desinteresse com os “novos” congressistas que o mesmo vai precisar. Considerando a hipótese de uma vitória do citado candidato, quem seus correligionários elegerão para constituir o congresso que vai transformar o País junto com o “Bolsomito”? Até agora os políticos que tem se mostrado junto ao “mito” é quase mais do mesmo (não é gente nova na política ou de total ficha limpa). E por isso, fica claro que com discurso religioso armamentista e de tolerância zero ao crime – só com isso – não se mudará absolutamente nada a partir desse incerto quadro político. Se o eleitor brasileiro não buscar informações sobre os candidatos às câmaras estaduais e federal e ao Senado, e ampliar com essa verificação sua visão e critérios de voto – abandonando “mitos” e encarando realidades inadiáveis – não haverá mudanças positivas para o Brasil, infelizmente.

4) Imagine um país com liberação do uso de armas de fogo. Estado omisso é também aquele que propaga o “defenda-se”; através da política do “olho por olho e do dente por dente”. Sinceramente, eu não ouvi proposta clara do Bolsonaro sobre isso – ele repete “jargões”, frases montadas que são típicas ao agrado das massas. E cá pra nós, crente nenhum deve ser a favor de posse de armas.

5) Redução de maioridade penal não é solução para o problema da criminalidade no Brasil. Nem atenuante é; pois a bandidagem que fez a cabeça da turma de 14 a 16 anos; será também convincente sobre os de 10 a 13 anos, isso é fato. Cadê a proposta de educação e de geração de emprego e renda para os contingentes diretamente cercados pelo crime? Cadê? Acreditem – o Jair não apresentou!

6) Nossa que lindo que o Bolsonaro ama a Israel! Além da consequente bênção de um presidente que ama o povo de Deus – isso é bom. Mas, o que o “Messias” tem para o Brasil? Porque antes do amor pela nação de Israel tem mais de 13 milhões de desempregados no Brasil. Gente que precisa desesperadamente de uma eficiente política de retomada econômica e consequente geração de oportunidades laborais. Qual é a proposta do “mito” pra sanar isso? Não apresentou!
Não precisamos de discursinho “enganha crente dispensacionalista”. Cadê a proposta de governo pra esse país sair de suas agruras sociais?

Eu gastei tempo ouvindo e assistindo entrevistas e sabatinas dos candidatos à presidência do Brasil. E pasmem: o Bolsonaro é infelizmente, o que menos tem propostas claras para o nosso país (eu ouvi 4 candidatos). Suas posições são esparsas – não focam objetivamente problemas econômicos, educacionais e até de segurança pública.

Se você vai votar no Bolsonaro por convicções religiosas é louvável e tenho que respeitar. Mas, não vamos às eleições por propostas políticas? Pois é, o Jair tá devendo. Mas talvez, você como seguidor e cabo eleitoral espontâneo do “messias” – o que acha de também cobrar do candidato em questão, tais proposições?

Eu refleti sobre uma “Coalização Católica-Protestante” nas eleições de 2018 (veja o artigo aqui) mas nunca imaginei que ela produziria um “MESSIAS” chamado Bolsonaro. Pois produziu, e ele (o Jair) é a síntese dos desejos e da exposição de fé e crença dessa aglomeração ecumênica. Os 6 pontos do “bolsonarismo” como apologética em concílio de igreja do IV século – serve quase como fala teológica; mas, como programa de governo para uma nação do tamanho do Brasil, país contido por tanta corrupção – o discurso é incapaz de na prática resolver as questões mais elementares de uma população que de fato sofre todo dia!

Enquanto o plano de governo de Bolsonaro não nos é apresentado, seguem as pérolas do candidato – propagando-se mais como publicitárias do que políticas – e apontam o caminho para os nossos problemas nacionais: “vamos todos passar no posto Ipiranga – pois lá, deve-se encontrar planos concretos de governo para o enfrentamento adequado dos dilemas do Brasil“.

Se o senhor Jair Messias Bolsonaro apresentar antes das eleições, boas propostas de governo para o meu Brasil, com planos e metas claras até eu votarei nele!

COMPARTILHAR
Silvio mora na belíssima cidade de Guarapari no ES; é administrador de empresas por profissão; estudou teologia no Seminário SEET e na Faculdade FAIFA. É membro do conselho editorial da revista Seara News. Contribui como colunista em outros portais evangélicos e é palestrante em escolas bíblicas realizadas em seu Estado. Escreve também para o seu blog Cristão Capixaba e é o editor responsável pelo portal Litoral Gospel.

21 COMENTÁRIOS

  1. Eu tenho minhas reservas com Bolsonaro por motivos completamente diferentes, infelizmente é facil rechaçar suas idéias

    1) não devemos julgar a questão do casamento do candidato. Não sabemos as condições para seus divórcios, então é bom não julgar. Além disso o conceito de familia tradicional que o candidato levanta é a questão de crianças não serem adotadas por homossexuais e o fim das ideologia de genero nas escolas.

    2) A situação da JBL ta mais que explicada e a muito tempo. Quanto a questão de ficha limpa, hoje em dia é um diferencial sim, levando em consideração a quantidade de nojeira que está sendo revelada com a lava jato

    3) Também não gosto dessa coisa de mitada, e acho até infantil do candidato ficar dando essas respostas diretas, falta algum controle nele, mas ele por acaso tem sim uma proposta pra solução da bandidagem que foi até falada na sabatina da globo news, que além de dar alguma liberdade pro policial não ser preso se matar bandido, tem a proposta das escolas militarizadas, se baseando no que foi feito na escola de manaus. O candidato mal fala disso, e é de longe a melhor proposta dele.
    Outras propostas do bolsonaro são o investimento em desenvolvimento de tecnologia envolvendo o grafeno e nióbio que acredite, são a ponta da tecnologia mundial. Além do conceito de economia liberal que é o principal. Essa mudança de paradigma, significaria uma guinada forte pro país.

    4) A questão das armas de fogo é debatível mas a proposta não é de liberar o porte, mas liberar a posse. Existe uma enorme diferença. Isso vem junto com o conceito de propriedade privada e da ideia de que um povo armado não fica a mercê de uma possível ditadura. Ao menos entendi assim.

    5) comentei antes das escolas militarizadas né.. então segue o jogo

    6) esse item você visivelmente não entendeu. Isso é uma posição clara de politica externa. Quando ele diz que ama Israel, que vai fazer como os EUA e mudar a embaixada para Jerusalem, ele manda um recado para o mundo, dizendo que apoia os EUA e está contra o conceito atual da ONU de apoiar os países árabes que massacram cristãos pelo mundo.

    Acredito que você deveria se preocupar mais é com a questão de que Bolsonaro pode estar simplesmente se aproveitando de uma fama que conseguiu, capitalizando as mitadas em votos e consequentemente concorrendo a presidencia. Talvez a maior preocupação é ele dizer ser diferente e não falar sobre o fim dos beneficios para os politicos como as aposentadorias para presidentes e governadores e super salários de servidores. É necessário entender que Bolsonaro possui muitos seguidores cegos e isso é preocupante. Esses que aceitam qualquer besteira que o candidato fale, não diferem dos petistas das universidades na hora de se comportar frente a ideias conflitantes.

    Bolsonaro já explicitou inúmeras propostas decentes como a reforma da previdência para que o pais não quebre, reforma trabalhista de forma a se parecer mais com a legislação norte americana, maior controle da entrada de imigrantes no país, visando evitar a entrada de maus elementos, o fim do ensino ideológico nas escolas, uma economia mais liberal, visando menos impostos, fomentando a criação de novas empresas e a vinda de empresas do exterior, aumentando os postos de trabalho.

    é muita coisa, mas tem que parar de ver video compartilhado em facebook e ir ver as entrevistas sérias que tem no youtube, sabatina não serve para nada afinal os entrevistadores estão tentando falar de ditadura e não de propostas.

  2. Mais um “, Intelectual” crente dando pontos infundados sobre o Bolsonaro, se tivesse conhecimento da plataforma de governo e ouvisse o Paulo Guedes Economista renomado que está ao seu lado em entrevista mesmo assim ficaria contra porque como muitos simplesmente não simpatiza com ele simples assim, #BolsonaroPresidente

  3. uma vergonha o autor do artigo defender pautas comuns da esquerda. sugiro que o mesmo procure se informar melhor na bíblia e pare de ler a midia tradicional. Se defender a família tradicional, ser honesto, ser contra o aborto, querer que bandidos acima de 16 anos serem presos é algo ruim então faça o seguinte: vote no lula ou na manoela davila, que são comunistas declarados e aí voce vai ver a liberdade religiosa ir por água abaixo. E lamentavel ver um colunista do gospel mais tecendo comentários sobre assuntos que não entende. Sera que nem a palavra e suficiente para dar sabedoria a quem escreveu esse artigo, ou é a falta da mesma que possibilitou tantas aberrações aparecerem?conhecereis a verdade e a verdade vos libertara! Deus tenha misericordia da sua alma!

    • Gustavo, Gustavo!

      Pelo jeito você não leu o que eu escrevi ou se o fez – pelo que expôs não o entendeu – pois pra poder acentuar que o “artigo defende pautas comuns da esquerda”, são as conclusões que me sobraram à sua análise (que não leu ou não entendeu o que leu).

      Poderia por gentileza destacar no texto em questão quais são estas pautas da esquerda que o artigo defendeu? Eu confesso que estou curioso pra saber de seu escrutínio sobre “pautas de esquerda”.

      A tônica do artigo é a de que o Bolsonaro ainda não apresentou à sociedade brasileira um plano de governo capaz de convencer, principalmente aos indecisos (que são milhões e que me inclui entre os tais). Fora os 6 pontos do “bolsonarismo” salientados no texto, o que sobra de propostas do Jair? O nióbio ou as entrevistas de “se” o Bolsonaro ganhar do Paulo Guedes?

      • já que você me perguntou quais são as pautas de esquerda ai vao: 1.contra a redução da maioridade penal. 2.a favor do desarmamento. 3. a favor da política de direitos humanos(leia- se direito de bandidos). se o Sr ainda acha pouco e por cima diz que eu não sei ler só me resta pedir a Deus mais uma vez que tenha misericórdia da sua alma. Nao da pra enganar quem e bem informado. no dia que o Sr tiver mais humildade e possível que evite defender pautas de esquerda. Alguns leitores abaixo tem a mesma opinião.

        • Uau!
          Gustavo, Gustavo!

          Pautas de esquerda foram as que você frisou em sua réplica? Hahahaha!

          1) Redução de Maioridade Penal: pauta de esquerda ou constatação social apartidária? Somente reduzir idade não resolve o problema da criminalidade, faltam propostas de políticas mais claras, por parte dos candidatos (e principalmente por que faz disso discurso, o Bolsonaro por exemplo).

          2) Favor do desarmamento – pauta de esquerda ou ensino de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mt 26:52)?

          3) Direitos humanos – pauta de esquerda ou ensino de Jesus (Lc 6:31)?

          E se você desejar conhecer realmente minha posição política oficial (que é o oposto da ideologia política dos partidos de esquerda nacionais) é neste link: https://bit.ly/2vs8iak

          É minha última fala dirigida à você. Eu desejo diante do Deus Vivo que as maravilhosas bênçãos do Senhor fluam ainda mais em sua vida Gustavo!

          Aos santos não convém contender (2 Tm 2:24).

    • Thiago, Thiago

      Esquerdista infiltrado, lulista? Você chegou à essas conclusões a partir de qual parte do artigo?

      Irmão, estou há anos escrevendo contra as loucuras e devaneios da esquerda neste país (o PT e Cia) e me chamas de esquerdista? Por obséquio, analise os meus outros textos nesta coluna pra exercer equidade – acredito que você mudará de opinião rapidinho a meu respeito se o fizer.

      Ou pra ser esquerda agora basta dizer e ter opinião de que o Bolsonaro não apresentou à sociedade brasileira um plano de governo convincente? Pois se isso é ser esquerda, nesta acepção eu serei!

  4. Concordo com o colunista…..realmente do eleitor brasileiro o “crente” é o mais atrasado….não é a toa que recente pesquisa declina os evangélicos como sendo o grupo religioso que menos leitura tem…..e o pior é que não querem sair disso….compram qualquer ideia….são facilmente vendidos por propostas enganosas….qualquer candidato espertalhao já percebeu que esse é o meio mais facilmente enganado….

  5. Senti até um certo alívio quando li o artigo. Emfim alguém que pensa pela própria cabeça no jornalismo político gospel, a Janaína Pascoal tem razão, essa galera( militante bolsonarista) é igual ao PT, ou pior !

  6. VOTO NELE, NÃO TEM NENHUM CANDIDATO MELHOR. MARINA NÃO FEDE NEM CHEIRA, ALCKMIN
    É UMA NOIVA, DEPOIS DE TIRAR A MAQUIAGEM O PENTEADO E O VESTIDO SÓ DEUS PRA SABER O QUE TEM POR BAIXO, BOULOS BANDIDO, LULA BANDIDO, CIRO SEM NOÇÃO, DACIOLO É UM HOMEM DE DEUS MAS É MAIS PROFETA QUE UMA PESSOA PARA GOVERNAR, ALVARO BOTOX, FICA SÓ O BOM E VELHO BOLSONARO RADICAL , SIM ELE É, MAS NA ATUAL CONJUNTURA OU SOMOS RADICAIS OU O BRASIL CAMINHA PARA SE TORNAR COMO A VENEZUELA, COMPLETAMENTE FALIDA

  7. Até que em fim uma crítica racional e sem emoções e idolatrias baratas que os crentes estão fazendo ao redor desse senhor.
    Parabéns pois você trouxe um texto reflexivo, crítico e sem viés religioso.
    Infelizmente os crentes perecem por falta de conhecimento.
    Esse senhor é contra o aborto pois só Deus póde tirar a vida de alguém mas é a favor do porte de arma e quem matar bandido é homenageado por ele.
    Quer dizer que Deus faz acepção de vidas?
    Os crentes e eu sou evangélica também, criticam os católicos pela idolatria e estão fazendo o mesmo com esse senhor sem noção

  8. senti um aroma de mimimi nesta reportagem. Que tal esquecermos as questoes de cunho pessoal e agir como pessoas adultas, encarando de frente os principais problemas do país. E’ obvio que Bolsonaro não e’ melhor candidato que temos, mas tem a postura que precisamos no momento. Nao vamos votar nele pelas suas falas, nem por ter 3 casamentos, vamos votar, dentre outras coisas, porque e’ um homem honesto, tem uma vasta caminhada na política, defende os nossos valores (da família cristã) e se indigna com o mesmo que nos causa indgnaçao. Esperar um candidato modelo no momento seria viver no “fantástico mundo de bob”. vamos combinar menos pessoalidades, menos medinho e mimimi?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here