Geração Descafeínada

1
O café é saboroso e estimulante. Quem pode passar sem um cafézinho? Geração descafeínada é a do tempo presente que perdeu o estímulo pelas coisas importantes na vida e por esta razão vive na dependência de quem a estimule. O homem de hoje vive rodeado de gente nas grandes metrópoles e, no entanto, em estado de solidão.

Gostaria de refletir com o Leitor de que o celular, por exemplo, faz parte, entre outros, da vida de uma pessoa. Este pequeno aparelho tornou-se indispensável numa geração que busca um socorro em hora de aflição e também de um preenchimento de uma mensagem amiga capaz de o alavancar para os desafios da vida. A solidão é o maior sofrimento que esta geração passa.
Dir-se-ia que em busca de estímulo, o homem encontrou-se com a droga que o satisfaz e lhe dá breves momentos de prazer em troca da escravatura que o aprisiona.
Todos nós precisamos de ter alguém por perto.
Semelhantemente, nos tempos em que o Homem da Galileia se deparou com uma geração também ela desmotivada e incapaz de reagir às canções e aos lamentos, Lc 7:31-35, também a nossa geração, em meu entendimento, nunca precisou tanto de um  Pentecostes, porque é o Senhor que dá a vida, consola e nos ensina a fazer todas as coisas.
Creio que uma das maiores obras de Satanás consiste em descafeinar as igrejas. O corpo sem o Espírito está morto e por esta razão é que o Evangelho da Virtude foi substituído pelo evangelho da auto ajuda.  A prova disto é bem visível nas prateleiras das livrarias e nos “sites” na “Net”.
Paulo instruiu que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo, I Co 3:16 e precisamos de cultivar um relacionamento com Ele e aqueles que ainda O não têm deverão esperar ser revestidos com a promessa feita a Abraão, Gal 3:13 e 14.
O reavivamento que toda a igreja precisa à face da terra só poderá ser alcançado com um pentecostes que incendeie os corações e cheios do amor de Deus possamos alcançar o próximo.
Fraternalmente,
casal com uma missão,
Amílcar e Isabel Rodrigues
Amilcar Rodrigues foi ordenado pastor em 1978 na "Apostolic Faith Mission" na República da África do Sul, onde fez estudos teológicos. Como missionário em Portugal, fundou três igrejas e foi Presidente Nacional da Comissão de Programas da Aliança Evangélica Portuguesa, para a televisão, RTP2. Foi formado produtor de televisão "Broadcast" pela "Geoffrey Connway Broadcast Academy" Toronto, Canadá, é filiado do "Crossroads Christian Comunication". Em 1998 veio para o Brasil convidado pelo Ministério Fé Para Todos, Rio de Janeiro. No ano 2000 fundou em Cabo Frio uma congregação do mesmo Ministério e foi nomeado Vice-Presidente do Conselho de Pastores até ao ano de 2004. Em 2006 ficou cego. Escreveu o livro "Deus da Aliança" , Evangelho dos Sinais aos Hebreus" e "Contos do Apocalipse". Foi convidado pelo Gospel+ para participar como colunista em Maio de 2012.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here