Artigos

O Evangelho sobrevive do primeiro amor

Previous Article
Sexo! Eu quero sexo!
Next Article
Impunidade!?
Comments (2)
  1. Tanzinha Maia disse:

    Li sobre isso pois estou neste mesmo barco, desinteressada desses tipos de pregações modernas : HUMANISTA, LIBERAL, PRAGMÁTICA E HEDONISTA.

    Humanista – Começa a partir dos interesses e necessidades visíveis do homem;

    Liberal – Segue o movimento teológico que rejeitou a Bíblia como suficiente e relevante para o homem moderno;

    Pragmática – Onde “os fins justificam os meios” – O critério são resultados visíveis. Isto contradiz Romanos 3:8:

    “E por que não dizemos, como alguns, caluniosamente, afirmam que o fazemos: Pratiquemos males para que venham bens? A condenação destes é justa.”

    Hedonista – Porque visa dar ao ouvinte aquilo que lhe agrada e dar prazer.
    “Pois muitos andam entre nós (eram tidos como “cristãos”), dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. O destino deles é a perdição, o deus deles é o ventre, e a glória deles está na sua infâmia, visto que só se preocupam com as coisas terrenas (embora tivessem aparência religiosa de piedade).” (Fp 3:18,19) – Como diz Paulo: “tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder”

    As igrejas modernas pesquisaram O QUE O OUVINTE MODERNO QUER:

    à Este é o resultado da pesquisas de marketing feitos pelas novas igrejas.

    Participar dos cultos de forma anônima – sem compromisso;

    A mensagem deve ser simples e não confrontadora, mas confortadora

    Que o ambiente lhe deixe sem qualquer receio.

    Que a pregação trate de assuntos contemporâneos e relevantes

    Que não lhes impões restrições a vida que tinham antes

    Que possam conciliar sua vida no clube social com sua vida na igreja

    Querem ter uma consciência tranqüila

    Para satisfazer seus “clientes” as igrejas se voltaram para MÉTODOS MUNDANOS, e para TÉCNICAS E ESTRATÉGIAS:

    De “Comercialização” (Marketing – Tudo para agradar ao cliente

    De “Entretenimento” – (Em vez do culto tradicional, um grande show)

    De “Liberalismo Ético” – (flexibilização e relativismo, nada de radicalismo, nada de exigências que exijam renuncia ou arrependimento sério)

    De “Misticismo” – (técnicas psicológicas e “espirituais” de conduzir ao êxtase)
    Enfim, tenho tentando me esvaziar das contaminações que sofri nesses anos de Cristã buscando a Palavra,buscando o Autor da vida pedindo sabedoria para lidar com tudo isso..

    Será que a exortação de Jesus a Éfeso é oportuna a essa igreja de hoje?

    Acredito que sim!!! paz

    1. Rafael Reparador disse:

      A exortação de Jesus à Éfeso não sai de minha cabeça desde o ano de 2005. Ela faz parte de mim, me atormenta, me fere, me faz repensar sempre o que estou fazendo em nome do Evangelho. Ela me dói…

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Colunas Gospel+ é um espaço de opinião, voltado ao público cristão, com abordagem de diversos assuntos ligados à jornada de fé, sociedade, política, música e muito mais.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.