A Igreja e a Crise Econômica Brasileira

2

Dizer que o Brasil passa por uma crise econômica preocupante não é novidade para ninguém – pelo menos não para quem acompanha os noticiários. Segundo reportagem publicada pela Folha de São Paulo, somente entre janeiro e agosto de 2015 o Brasil perdeu meio milhão de vagas com carteira assinada. Somente em julho foram quase 158 mil cortes de postos de trabalho, sendo o Nordeste a região com maior indíce de perda de empregos formais, seguido pelo Sudeste e Centro-Oeste. A crise, portanto, está levando o Brasil a um profundo colapso econômico e social. No entanto, não devemos nos surpreender dado ao fato de que o capitalismo é caracterizado por ciclos, por períodos de grande crescimento seguido por recessão econômica. Até pelo menos o final do ano de 2014 o Brasil possuia pleno emprego.

Assista o vídeo A Fé na Crise em nossa página no Facebook

 
A Europa e os EUA pós-2008 também enfrentaram uma crise econômica gravissíma, com desemprego em massa – apenas recentemente o governo Obama conseguiu reduzir o indíce de desemprego, embora ainda existam bolsões de pobreza e miséria nos EUA. No Brasil, no entanto, as projeções são extremamente pessimistas, com excessão de alguns empreendedores que propõem um novo entendimento da crise. Certamente há motivos para preocupação e pessimismo dado ao fato de que o executivo federal tem se mostrado ineficiente no combate ao desemprego e recessão. Com uma das piores composições congressistas dos últimos 30 anos, o congresso nacional igualmente tem se mostrado parasitário e não é um referencial de honestidade e preocupação com o Brasil. Vive-se um salve-se quem puder após a prisão do senador governista Delcídio do Amaral.

Apesar da inércia dos políticos e seus associados, o poder judiciário e a sociedade tem se mostrado em melhores condições de enfrentar a crise, e isso por meio de uma unidade que ultrapassa as barreiras de classes, de ideologias, de crenças religiosas. A avalanche econômica é um ciclo que envolve redução de consumo, da produção e venda e, consequentemente, redução do quadro de funcionários em indústrias e comércios. Consequentemente o governo, os sindicatos e até mesmo as igrejas são afetados com a diminuição da capacidade de compra e contribuição dos desempregados. É um ciclo que somente é remediado por meio da união da sociedade, seja por meio de uma intervenção direta do governo ou por entidades representativas. Neste sentido, tem sido vital a contribuição de algumas igrejas evangélicas, como a Igreja Batista Lagoinha que, segundo reportagem especial da Folha de SP – Que crise é essa? (28/11/2015) -, divulga vagas de emprego e cursos profissionalizantes durante os cultos do Bom Samaritano, as segundas-feiras.

Além da IBL, em São Paulo a Igreja Batista do Povo promove encontros “para qualificar os fíeis para o mercado de trabalho” (Folha). A Igreja não é uma agência de emprego, mas deve contribuir com a melhoria de vida de seus membros, até porque a própria sobrevivência financeira da Igreja está comprometida dada a redução de dizimistas. Não é pouca coisa: os evangélicos representam 22% dos brasileiros, segundo o Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). É um nicho em expansão e que tem sido alvo de interesse de grandes corporações empresariais, como a Rede Globo. Portanto, as lideranças ministeriais têm de se despertar para a importância da saúde financeira de seus membros, contribuindo com a redução da crise econômica brasileira.

2 COMENTÁRIOS

  1. Simples os empresários evanjegues multimilionários devem devolver a grana do povao ., demonstrando a que serve o dízimo.. Criando o que nunca criaram que são creches, asilos., hospitais , distribuição de cestas básicas., etc.,.

    Sabemos que a santa igreja católica , já faz isso a séculos., enquanto as neopentecostais desviam dízimos para realitys., artistas com salários milionários., fazendas., mansões., empresas , jatinhos.,
    Carrões ., etc.,..,

    E não me peça para citar nomes pois isto já é sabido às claras pelos brasileiros., e a grande mídia televisiva.,sem contar com os milhões que são ingressamos nas campanhas políticas de pastorecos em Brasília metidos em esquemas podres de corrupção., exemplo é o ku cunha este é o bispo Rodrigues até vale a pena citar pois estão em evidência no noticiários .,.

    • QUEM DISSE QUE A IGREJA CATÓLICA É SANTA, A IGREJA CATOLICA É UMA INSTITUIÇÃO RELIGIOSA CRIADA POR HOMENS DESVIADOS DOS CAMINHOS DE DEUS, COM OS SEUS ORGULHOS DOS ANTIGOS PAPAS QUE ERAM MAIS DO QUE ORGULHOSOS VERDADEIROS IMPERADORES QUE SE APROVEITAVAM DOS PODERES PÓLITICOS NAS EPOCAS PASSADAS PARA DOMINAR O POVO E AS MASSAS HUMANAS CAUSANDO TERROR A HUMANIDADE QUEM NÃO CONHECE A HISTORIA QUER PROCUREM ESTUDAR OS MALES QUE A IGREJA CATOLICA TROUXE A HUMANIDADE, INCLUSIVE AS GRANDES E ABSURDAS DOUTRINAS ANTE-BIBLICAS DA IDOLATRIA, PULGATORIO, MARIOLATRIA E ETC O ESPAÇO É MUITO ,EXIGUO PARA FAZER MAIS COMENTARIO ORIENTO AS PESSOAS QUE NÃO CONHECE QUE LEIAM E ESTUDEM MAIS QUE ESTA IGREJA É A GREJA DIVORCIADA DE DEUS E QUE NADA FAZ Q

    • QUEM DISSE QUE A IGREJA CATÓLICA É SANTA, A IGREJA CATOLICA É UMA INSTITUIÇÃO RELIGIOSA CRIADA POR HOMENS DESVIADOS DOS CAMINHOS DE DEUS, COM OS SEUS ORGULHOS DOS ANTIGOS PAPAS QUE ERAM MAIS DO QUE ORGULHOSOS VERDADEIROS IMPERADORES QUE SE APROVEITAVAM DOS PODERES PÓLITICOS NAS EPOCAS PASSADAS PARA DOMINAR O POVO E AS MASSAS HUMANAS CAUSANDO TERROR A HUMANIDADE QUEM NÃO CONHECE A HISTORIA QUER PROCUREM ESTUDAR OS MALES QUE A IGREJA CATOLICA TROUXE A HUMANIDADE, INCLUSIVE AS GRANDES E ABSURDAS DOUTRINAS ANTE-BIBLICAS DA IDOLATRIA, PULGATORIO, MARIOLATRIA E ETC O ESPAÇO É MUITO ,EXIGUO PARA FAZER MAIS COMENTARIO ORIENTO AS PESSOAS QUE NÃO CONHECEM QUE LEIAM E ESTUDEM MAIS QUE ESTA IGREJA É A IGREJA DIVORCIADA DE DEUS

    • A generalização nunca é boa.
      Vc parece incluir em seu comentário todos os evangélicos.
      Podemos citar os escandalos que envolvem a igreja católica, mas será esse o ponto?

  2. Bom samaritano, ajuda com lista de vagas ocupacionais para que possam equilibrar a entrada de recursos nas igrejas, é no mínimo negócio, pura hipocresia. e dir o inescrupuloso é mais acintoso, adora falar de crise, pois diz que nesta fase é que a “receita” dele aumenta. Não existe pastor desempregado, você já viu algum????? Tampouco a “igreja” publica o chamamento para emprego de pastor. Fala aí edir.
    https://youtu.be/kcclk1a_Y-w

      • Bom samaritano, ajuda com lista de vagas ocupacionais para que possam equilibrar a entrada de recursos nas igrejas, é no mínimo negócio, pura hipocresia. e dir o inescrupuloso é mais acintoso, adora falar de crise, pois diz que nesta fase é que a “receita” dele aumenta. Não existe pastor desempregado, você já viu algum????? Tampouco a “igreja” publica o chamamento para emprego de pastor. Fala aí edir.
        https://youtu.be/kcclk1a_Y-w

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here