Artigos

07 Considerações sobre o natal que comemoramos

Previous Article
Ano Novo a Vontade de Deus
Comments (5)
  1. josecarvalho disse:

    argumentos fortes, e alguns plenamente discutíveis, só um exemplo se a data apropriada fosse em setembro, realmente todos os teus argumentos seriam validos, mas suponha que a igreja russa esteja certa, e como são os mais antigos nesta questão, e se desse em janeiro, todos teus argumentos, caíram por terra, pois com certeza também seria inverno.
    Quanto a figura de Cristo realmente não pode ser precedida por nada, até porque noel é apenas mito inventada por um bom padre bem intencionado, mas certamente também idolatra, em que eles nunca tiveram Cristo como figura central de suas pregações e sim maria a indulgente.
    E com relação a árvore a controvérsias, sim usavam elas para pendurar cabeças de seus inimigos,.
    Mas a natalina se deve a Lutero e sua interpretação do pinheiro conhecido como eliotes e quem conhece ele na época do mês de dezembro sabe bem, que primeiro coloca um pendão amarelo muito parecido com um cajado de ouro, depois se inclina e abre mais um braço, muito semelhante a cruz, e depois vira uma pinha que ao cair a o chão da muitos frutos.
    Sendo também pela localização da estrela da alva o céu se torna muito mais estrelado nesta época, fica fácil entender o sentido dado por ele como árvore de natal, e prefiro acreditar que aquele que Deus usou para reformar e trazer o evangelho, não é apenas mais um idolatra, ou como noé que encheu a cara logo depois de plantar uma vinha, e que Deus tenha escolhido um bebado para salvar o homem.

    1. leandro disse:

      Senhor Jose, o Papai Noel como existe hoje surgiu na Inglaterra do século XIX e foi popularizado pelos EUA com seus cinemas no inicio do século XX. AMBOS PAÍSES DE TRADIÇÃO PROTESTANTE, portanto nada a ver com ideias de algum padre bem intencionado como o senhor declara. É nada mais que o progresso do capitalismo e vcs devem parar de querer atribuir um erro destes a IG Catolica se amam falar a verdade.

      Não se esqueça de que em muitos debates, outros protestantes gostam de apontar a riqueza e prosperidade material dos paises de maioria protestante como prova da benção de Deus. Pois bem, foi exatamente este sucesso material que criou o capitalismo e o natal como data de consumismo materialista

      Esta tese ridicula de que somos mariocentricos nem se sustenta bastando olhar o ano liturgico das Igrejas catolicas. Veja que no tempo natalino, por exemplo, estamos comemorando o nascimento de Cristo e não o de Maria. Um natal que é precedido de 4 domingos onde rememoramos leituras que anunciam a vinda do Messias.

      Um simples olhar na oração do credo apostolico( que é recitado em toda missa) já é tambem prova mais que suficiente de que Cristo é o centro de nossa adoração.Veja:

      Creio em Deus Pai todo poderoso, criador do céu e da terra.
      E em Jesus Cristo, Seu único Filho, Nosso Senhor, que foi concebido pelo poder do espírito santo; nasceu da Virgem Maria, padeceu sob Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado; desceu à mansão dos mortos; ressuscitou ao terceiro dia; subiu aos céus; está sentado a direita de Deus Pai todo poderoso, donde há de vir a julgar os vivos e os mortos.
      Creio no Espírito Santo, na Santa igreja Cristã, na comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição da carne, na vida eterna.

      1. josé carvalho disse:

        Como vai LEANDRO
        Bom há controvérsias, sim este papai noel da coca vermelhinho realmente pertence ao século xix, mas o primeiro todos sabemos se chama nicolau,
        Também dizer que Maria não é o centro do catolicismo há controvérsias.
        Mas aqui não é disto que foi tratado, fica apenas u forte abraço e os mais sinceros votos de um feliz ano novo juntamente com os teus.

  2. Renato Paúra disse:

    Por que tanta preocupação com a data ou o mês em que nasceu Jesus? Se a Bíblia não diz, poi que tentamos advinhar tal data? Concorfo que Jesus não nasceu em dezembro de acordo com os relatos de Lucas. Mas, daí ficar reinterando outros meses já é demais.

    Dt 29.29 diz: “As coisas encobertas pertencem ao SENHOR nosso Deus, porém as reveladas nos pertencem a nós e a nossos filhos para sempre, para que cumpramos todas as palavras desta lei”. Se a Bíblia não nos revela a data do nascimento de Cristo, vamos deixar isso para Deus.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Colunas Gospel+ é um espaço de opinião, voltado ao público cristão, com abordagem de diversos assuntos ligados à jornada de fé, sociedade, política, música e muito mais.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.