Karl Marx, preferido dos ateus e revolucionários, era satanista confesso (Parte 1)

41

Nos últimos séculos, temos ouvido falar em comunismo/socialismo, capitalismo, esquerda, partidos totalitários, classe dominante, proletariado e outros termos similares. Brigas intermináveis, no campo das ideias, entre grupos militantes políticos/ideológicos e religiosos nos induzem a crer que estamos em meio a uma guerra de ideias e ideais, que visa claramente à perseguição, principalmente, ao cristianismo.

E, em meio esta confusão, um personagem muito polêmico, que é odiado por uns e amados por outros, tem sido usado e citado em discursos inflamados a favor da liberdade de pensamento e dos direitos humanos. Karl Marx, conhecido como o pai do comunismo e autor do manifesto comunista, conquistou o mundo afirmando ter a resposta quanto a ajudar os famintos, necessitados e oprimidos sobre a terra; querendo fazer uma crítica a Deus, pois satirizava o fato de Jesus ter a resposta para se chegar ao céu.

Karl Marx, o filósofo da revolução

O pensador alemão, que era considerado um dos mais influentes de todos os tempos, investigou a mecânica do capitalismo e previu que o sistema seria superado pela emancipação dos trabalhadores. Muitas ideias de Marx foram produtivas, sim, e aproveitadas hoje principalmente na educação e psicologia. Porém, as interpretações são diversas, feitas conforme a subjetividade e interesses de cada um. Marx que dizia lutar contra a alienação das mentes, na verdade criou um movimento alienante pelo total proselitismo ideológico, disfarçado de direitos humanos dignos. Muitas guerras, perseguições e injustiças sociais se devem a este movimento (o tiro saiu muitas vezes pela culatra).

Revolução Francesa 20 mil mortes, 38 mil prisões e 7 mil deportações.  

Dois momentos da história europeia foram vividos por Marx intensamente e tiveram importantes reflexos em sua obra: as revoltas antimonárquicas de 1848 – na Itália, na França, na Alemanha e na Áustria – e a Comuna de Paris que, durante pouco mais de três meses em 1871, levou os operários ao poder, influenciados pelas ideias do próprio Marx. A insurreição acabou reprimida, com um saldo de 20 mil mortes, 38 mil prisões e 7 mil deportações. http://revistaescola.abril.com.br/historia/pratica-pedagogica/karl-marx-filosofo-revolucao-428135.shtml?page=3

No início de sua vida o comunista, Marx era dominado por uma ideia: como ajudar as massas exploradas. O que as empobrece, afirmava ele, é o capitalismo. A utopia de Karl Marx incluía, além de direitos trabalhistas justos, remuneração conforme suas necessidades, divisão de bens igualitária, sem governo, nem guerras, nem revolução; sem injustiças sociais, etc., um país das maravilhas. Com esse pensamento, promoveu uma grande guerra, não apenas entre as classes, mas individual; pois perseguir um sonho de “liberdade” sem limites, sem regras e sem controle, gera uma prisão interior e uma insatisfação. Gera frustração por nunca conseguir atingir o objetivo.

Ele passou esta ideia para uma população massacrada por uma classe dominante e rica que ele chamava burguesia capitalista. Para conseguir este feito, segundo ele, era necessário muito mais que destruir essa classe (capitalista), era necessário destruir todas as religiões que traziam uma felicidade ilusória. Marx afirmava que com a extinção da religião, da fé e de Deus que impregnavam a mente das pessoas, o ser humano faria um retorno a uma felicidade mais real. Abandonar Deus era condição para se chegar a esta felicidade. “A crítica à religião é, portanto, a crítica a este vale de lágrimas do qual a religião é a auréola.” (Introdução a Crítica à Filosofia da Lei, de Hegel).

Karl Marx passou para o mundo essa ideia de que, para realizar o ideal comunista de sociedade justa, era necessário abandonar a Deus, pois somente o comunismo tinha a resposta para o mundo. Marx foi um dos principais responsáveis por colocar o mundo dos pensadores e filósofos contra as igrejas, e contou com o fato histórico de que a igreja cristã, em seus primórdios, andava lado a lado com os exploradores do mundo. Só não comentavam seus adeptos que ele era rico e de família abastada, ou seja, da burguesia capitalista. Hipocrisia.

O marxismo impressiona a opinião pública por causa do seu sucesso, mas o sucesso não prova coisa alguma O sucesso não confirma somente a verdade, mas também o erro, e muitos erros foram cometidos em nome desse ideal de sociedade justa sem Deus e sem religião. (sic)

O que poucos conhecem e divulgam é que Karl Marx era, no começo de sua história, um Cristão, tendo chegado inclusive a escrever uma grande obra literária de 10 volumes onde declarava sua fé. Nessa obra lemos estas lindas palavras:

Através do amor de Cristo, voltamos nossos corações ao mesmo tempo para nossos irmãos que intimamente são ligados a nós e pelos quais Ele deu-Se a Si mesmo em sacrifício.” (“Marx e Engels”, Obras Reunidas, l0 volume – Internacional Publishers, New York, 1974 ).

Cristo aparece nos escritos de Marx muito tempo após ele haver se transformado em um fervoroso militante contra a religião. Até mesmo em um confuso livro sobre economia e política como “O Capital”, no qual reflexões sobre religião são de pouca importância, o maduro e antirreligioso Marx escreveu, totalmente fora do contexto:

O cristianismo, com seu culto do homem abstrato, mais especificamente em seus desenvolvimentos burgueses, protestantismo, deísmo, etc., é a forma de religião mais conveniente.” (Capítulo 1, seção IV)

Lembremo-nos, Marx começou como um crente cristão.

“Seu conhecimento da fé e moral cristãs é bastante claro e bem fundamentado. Até certo ponto conhece também a história da igreja cristã.” (Arquivo para a história do socialismo e movimento dos trabalhadores, 1925, na Alemanha).

Mas, depois do magistério, algo misterioso acontece na vida de Marx, que o tornou antirreligioso. Ele escreve em um poema: “Desejo vingar-me d’Aquele que governa lá em cima”.

Karl Marx era filho de família rica, não passou necessidade, não teve sofrimentos nem frustrações, aparentemente, com sua família Porém, foi acometido por uma rebelião contra Deus, e contra a religião, de difícil compreensão. Não era a defesa da laicidade que pregava e sim, claramente, contra Deus. Não era um descrédito de um mito, mas uma clara oposição a Alguém que ele sabia que existia e resolveu lutar contra. Um jovem que sonhava com justiça social e amor ao próximo, um jovem cheio de sonhos, como poderia ter agora declarações tão pessimistas e tão revoltantes contra um Deus que ele dizia amar e conhecer?

“Assim um deus tirou de mim tudo na maldição e suplício do destino. Todos os seus mundos foram-se, sem retorno! Nada me restou a não ser a vingança! “Meu desejo é me construir um trono. Seu topo seria frio e gigantesco. Sua fortaleza seria o medo sobre-humano. E a negra dor seria seu general. Quem olhar para ele com olhar são voltará mortalmente pálido e silencioso, arrebatado por cega e fria morte. Possa a sua felicidade preparar-lhe o seu túmulo.” (Karl Marx, Obras Reunidas, Vol. I, N. York, International Publishers, 1974)

Existe um drama pouco conhecido, que ele compôs também durante seus anos de estudante. Chama-se “Oulanem”.

Caracteristicamente, “Oulanem” é uma inversão de um nome santo: é um anagrama de Emanuel, nome bíblico para Jesus, que em hebraico significa “Deus conosco”. Tais inversões de nomes são consideradas eficazes na magia negra. Somente poderemos compreender o drama Oulanem, se ouvirmos primeiro a estranha confissão feita por Marx em um poema intitulado “O Violinista”, mais tarde declamado tanto por ele como pelos seus seguidores:

“‘Os vapores infernais elevam-se e enchem o cérebro, até que eu enlouqueça e meu coração seja totalmente mudado. Vê esta espada? O príncipe das trevas vendeu-a para mim’. Estas linhas ganham significado quando se sabe que nos rituais de iniciação superior dos cultos satânicos é vendida ao candidato uma espada ‘encantada’ que assegura o sucesso. Ele paga por ela assinando, com o sangue tirado dos pulsos, um pacto segundo o qual sua alma pertencerá a Satanás após a morte”.

Werner Blumenberg, em seu livro Retrato de Marx, cita uma carta escrita pelo pai de Marx a seu filho, em 2 de março de 1837: “O seu progresso, a preciosa segurança de ver seu nome tornar-se um dia muito famoso e o seu bem-estar material não são os únicos desejos do meu coração. Estas foram ilusões que alimentei por longo tempo, mas posso assegurar-lhe que a sua realização não me teria tornado feliz. Somente se o seu coração permanecer puro e humano, e se nenhum demônio for capaz de afastar seu coração dos melhores sentimentos, somente então eu serei feliz.”

Em seu poema “A Donzela Pálida”, ele escreve:

“‘Assim, eu perdi o direito ao céu, Sei disso perfeitamente. Minha alma, outrora fiel a Deus, Está destinada ao inferno’. Não é necessário qualquer comentário. Marx começara com ambições artísticas.

Seus poemas e dramas são importantes para revelar o estado de seu coração, de seu espírito, mas, não tendo valor literário, não receberam qualquer reconhecimento (sic). Marx abandonou a poesia por um ideal revolucionário em nome de Satanás, contra uma sociedade que não apreciou seus poemas, uma tradição judaica que o rejeitou. Começou então nessa fase uma rebelião total contra Deus. Ele disse ‘Eu nutro ódio contra todos os deuses’.”

Sua filha Eleanor escreveu um livro chamado “O Mouro e o General, Recordações de Marx e Engels” (Dietz Publishing House, Berlim,1964). Neste livro ela conta as estórias horripilantes que ele contava amedrontando suas duas irmãs pequenas, sempre com conteúdo satânico. Estórias de pacto com o demônio.

O biógrafo de Marx escreve: “Pode haver muito poucas dúvidas quanto ao fato de que aquelas estórias intermináveis eram autobiográficas… Ele tinha o ponto de vista do diabo quanto ao mundo e a maldade do diabo. Às vezes, ele parecia reconhecer que estava executando obras do mal”.

Marx, segundo o autor do livro “Era Karl Marx Um Satanista?”, odiava todos os deuses; odiava qualquer conceito de Deus. Ele desejava ser o homem que iria expulsar Deus. O socialismo foi a isca utilizada para induzir proletários e intelectuais a aceitarem esse ideal demoníaco.

Quando os soviéticos, em seus primeiros anos, adotaram o slogan “Vamos expulsar os capitalistas da terra e Deus do céu”, estavam simplesmente cumprindo o legado de Karl Marx.

Leia a parte 2 aqui

Leia a parte 3 aqui

COMPARTILHAR
Marisa Lobo é psicóloga clínica, escritora, pós-graduada em saúde mental, conferencista realiza palestras pelo Brasil sobre prevenção e enfrentamento ás drogas, e toda forma de bullying, transtornos psicológicos, sexualidade da familia, entre outros assuntos. Teóloga, ela é promoter e organizadora da ExpoCristo realizada no Paraná. Marisa é casada, tem dois filhos e congrega na IBB em Curitiba.

41 COMENTÁRIOS

  1. Toda coluna da Loba é essa comoção
    Nunca vi alguem escrever TANTA BESTEIRA no mundo como essa mulher

    e o pior é que ela acha que tá abafando !!!

    mas ultimamente nem aquele séquito de “baba-ovo” fundamentalistas dão parecer positivo pros textos idiotas dela

    Ehh Marisa, tua moral ´ta cada vez mais baixa . . . . .

        • SERIA PORQUE TODOS QUE SÃO CRISTÃO E POSTAM VC DEPRECIA E CRITICA COMO SE ELES FOSSEM MALINOS, SAEM EM DEFESA DO ERRO, NÃO SERIA POR ISTO? VEJA O CASO AQUI, QUEM NÃO SABE QUE ESTE IDIOTA DIZIA QUE FÉ ERA O ÓPIO DO POVO…SERVIA AO DIABO…NO QUE ELA ERROU, NO QUE O DEVOTO DE SATANÁS FOI OFENDIDO, VEJA AQUI ALGUNS QUE COMO ELE RECONHECERAM SEU ERRO
          VOLTAIRE, o famoso zombador, teve um fim terrível. Sua enfermeira disse: “Por todo o dinheiro da Europa, não quero mais ver um incrédulo morrer!” Durante toda a noite ele gritou por perdão.

          DAVID HUME, o ateu, gritou: “Estou nas chamas!” Seu desespero foi uma cena terrível.

          HEINRICH HEINE, o grande zombador, arrependeu-se posteriormente. Ao final da sua vida, ele ainda escreveu a poesia: “Destruída está a velha lira, na rocha que se chama Cristo! A lira que para a má comemoração, era movimentada pelo inimigo mau. A lira que soava para a rebelião, que cantava dúvidas, zombarias e apostasias. Senhor, Senhor, eu me ajoelho, perdoa, perdoa minhas canções!”

          De NAPOLEÃO escreveu seu médico particular: “O imperador morre solitário e abandonado. Sua luta de morte é terrível.”

          CESARE BORGIA, um estadista: “Tomei providências para tudo no decorrer de minha vida, somente não para a morte e agora tenho que morrer completamente despreparado.”

          TALLEYRAND: “Sofro os tormentos dos perdidos.”

          CARLOS IX (França): “Estou perdido, reconheço-o claramente.”

          MAZARINO: “Alma, que será de ti?”

          HOBBES, um filósofo inglês: “Estou diante de um terrível salto nas trevas.”

          SIR THOMAS SCOTT, o antigo presidente da Câmara Alta inglesa: “Até este momento, pensei que não havia nem Deus, nem inferno. Agora sei e sinto que ambos existem e estou entregue à destruição pelo justo juízo do Todo-Poderoso.”

          GOETHE: “Mais luz!”

          NIETZSCHE: “Se realmente existe um Deus vivo, sou o mais miserável dos homens.”

          LÊNIN morreu em confusão mental. Ele pediu pelo perdão dos seus pecados a mesas e cadeiras. À nossa juventude revolucionária se assegura insistentemente e em alta voz, que isso não é verdade. Pois seria desagradável, ter que admitir que o ídolo de milhões se derrubou a si mesmo de maneira tão evidente.

          SINOWYEW, o presidente da Internacional Comunista, que foi fuzilado por Stálin: “Ouve Israel, o Senhor nosso Deus é o único Deus.”

          CHURCHILL: “Que tolo fui!”

          YAGODA, chefe da polícia secreta russa: “Deve existir um Deus. Ele me castiga pelos meus pecados.”

          YAROSLAWSKI, presidente do movimento internacional dos ateus: “Por favor, queimem todos os meus livros. Vejam o Santo! Ele já espera por mim, Ele está aqui.

    • Esse, você e outros fazem como o Luciano Ayan afirmou: Fazendo marcação em poste, mijando em território alheio. Não debate-se, tenta-se desmoralizar e impor ideias.

  2. O que é isso Marisa ! A encrenca dele não era contra deus, era contra as religiões (principalmente a cristã, que escravizou por séculos a Europa), pois a máxima dele era “religião é o ópio do povo”, e não “deus é ópio do povo”. Stalin era do mesmo pensamento.

    • não adianta explicar, Marisa Loba é uma tapada total
      Só fala ( e escreve ) besteiras e mentiras
      lembro no blog dela uma vez, ela escreveu tanta mentira, que foi até processada
      ai foi correndo lá pra apagar o texto dela

      na minha opinião , ela tem problemas mentais
      só pode ser . . . . .

    • Essa ladainha não cola. Veja como andam os países com comunismo instaurado. Ditaduras totalitárias e cerceamento de liberdade religiosa. Sabe-se o que comunistas chineses e norte-coreanos consideram da influencia cristã, e perseguem, controlam e proíbem a liberdade religiosa. Principalmente a cristã. No mínimo contraditório ver por aí os que dizem defender a liberdade religiosa e na cara de pau defendem as ideias de Marx. Houve perseguição contra religiosos de vários segmentos e com morte de milhares com a tentativa de implante desse fadado comunismo no século passado.

        • Se alguém me provar que há formação de facções extremistas armadas terroristas, “talebã cristiânica”, a perseguir minorias étnicas e religiosas no ocidente; acreditarei e me convencerá que há “fundamentalismo cristão” por aqui. Do contrário é lorota como alguns demagogos afirmam por aí, como o deputado do PSOL Jean Willis.

    • PITAGORAS,eu estou te entendendo.Os homens sempre corromperam o cristianismo pregando o que convém,mas não se compara com o terrível regime comunista,que é
      satânico msmo,não tem fundamentação bíblico.O capitalismo tem fundamentação bíblica
      por causa das diferenças sociais entre as pessoas e demais diferenças.Eu sou livre e posso
      ou não amar e ajudar o meu próximo a sair da necessidade e mudar de vida;posso ou não
      amar a DEUS;enfim,usar o livre árbitrio para o bem ou para o mal.Mas só um pode julgar:
      DEUS.A religião de JESUS CRISTO,pregada em sua ESSÊNCIA como ela é,é a PLENA
      DEMOCRACIA.Quem não prestam são os homens.

      • Vc. está redondamente enganado. Vc. não tem livre arbítrio para amar ou odiar, isso independe da sua vontade. Religião nenhuma pratica democracia. Religião é invenção dos homens, e homens não prestam;, logo, religião também não presta.

  3. Putz, essa mulher é completamente louca e alucinada! Nem sabe diferenciar ATEU de COMUNISTA. Meu deus velho, ela perdeu a chance de ficar calada pra não falar besteira. Isso daí só pode ser doença, sei lá né… :/

  4. Estão fazendo falta ao site:LEANDRO TORREAL,ANTON MENDEL E ANDERSON ITAIPAVA
    por trazerem luzes as trervas da ignorância fundamentalista.Voltem,rapazes,o site é cristão,e por
    isso mesmo é democrático e imparcial.Só crente fanático concordando com as heresias não
    acrescenta nada de bom,só atrapalha a credibilidade do site.

  5. Quanto ao texto da MARISA LOBO,concordo com ela por ser cristão.O comunismo tentou,ameaçou e aterrorizou o mundo,mas foi vencido pelos cristãos geral da paz,do amor,da
    liberdade….Hoje não representa mais um perigo,JESUS VENCEU,ESTÁ VENCENDO E VAI
    VENCER.Como os grupos fundamentalistas cristãos assustam a sociedade,eles também serão
    vencidos,pois quem não sabe respeitar ao próximo e aceitar as diferenças e diversidade entre as
    pessoas,não está preparado para governar nada,só o fanatismo louco deles mesmo.Não irão
    avante em nada.A não ser que preguem o evangelho da inclusão social.

  6. Tanto o comunismo quanto o fundamentalismo – teocracia – quando estão no poder destrõem as
    igrejas,a imprensa,o poder executivo,o legislativo e o judiciário.Acabam com tudo.Se tornam donos do País.Vale as leis terríveis deles….uns loucos.A religião de JESUS CRISTO é santa,pura e perfeita,o erro sempre esteve e está nos líderes,pois o homem é cheio de erros,pecados….Basta ver a guerra santa entre falsos crentes e gays no Brasil.Quem perde é a religião. Os gays só ganha cada vez mais apoio dos grandes líderes mundiais.Os crentes,taxados de loucos,fanáticos…..É porque dão motivos.Quem julga os outros é DEUS.Aprendam a amar ao próximo.

  7. Sempre omitem a real essencia das inspirações de Marx em parceria com Moses Hess, um ocultista/satanista que ajudou Marx receber de bandeja muitas da idéias demoníacas que até hoje é usada na sociedade contra a própria sociedade, sendo que o comunismo inspirado por ele e readaptado por outros ditadores nunca funcionou em país nenhum, e hoje temos o marxismo cultural da escola de Frankfurt que está apodrecendo a grande parcela da sociedade que se posiciona contra a fé a e a moral judaico cristã, os pilares que manteve o ocidente de pé e saudável.

    Valɛu ρessoαℓ!

  8. A sociedade está se destruindo de forma maligna através do politicamente correto marxista, sem nem ao menos entender de fato por que está lutando contra os valores judaico cristãos. Marx era satanista, fato.
    Muita gente se engana achando que sabe o que é realmente satanismo, existem vertente, começando pelo ocultismo nos mistérios antigos, babilônico, egípcio, maçonaria, atualmente se cultua o bruxo Aleister Crowley da Inglaterra do satanismo tradicional que influenciou TODAS as camadas sociais da Europa e EUA, e também há o satanismo pós moderno propagado por Anton LaVey nos EUA. Há correntes filosóficas, religiosas, atuam na política, mídia, comércio… enfim, não é tão simples achar que é uma pessoa ou grupo que só adora ou não o Diabo em pessoa. Mas que existe, sim, acontece. As pessoas tem medo, ignoram ou acham que é uma opção como outras vender a alma ao Diabo e aí está o engano, a mentira funcional satânica que destrói qualquer pessoa.

    Sempre omitem a real essencia das inspirações de Marx em parceria com Moses Hess, um ocultista/satanista que ajudou Marx receber de bandeja muitas da idéias demoníacas que até hoje é usada na sociedade contra a própria sociedade, sendo que o comunismo inspirado por ele e readaptado por outros ditadores nunca funcionou em país nenhum, e hoje temos o marxismo cultural da escola de Frankfurt que está apodrecendo a grande parcela da sociedade que se posiciona contra a fé a e a moral judaico cristã, os pilares que manteve o ocidente de pé e saudável.

    Valɛu ρessoαℓ!

  9. A religião é tanto assim o “ópio do povo” como disse o satanista Karl Marx?
    “O POVO É PAPAGAIO DE KARL MARX” Ato Politicamente Incorreto
    E o entretenimento, o fanatismo político, a tecnologia, as ideologias humanistas são o quê?

    “Alguns movimentos baseados na religião são comuns em tempos de distúrbios sociais e políticos – e frequentemente são um impulso para a mudança positiva. Um exemplo é a constatação dos estudiosos de que o crescimento das seitas (sic) evangélicas na América Latina forneceu aos grupos mais pobres e racialmente excluídos, inclusive às mulheres, “uma rede de relações de trabalho que não haveria de outra forma… provendo seus membros com conhecimentos necessários para sobreviver numa sociedade que muda rapidamente… (e ajudando) a promover o desenvolvimento da sociedade civil na região””.

    O Relatório da CIA – Como será o mundo em 2020.
    Pág 175
    Trecho do Livro que li recentemente escrito por Heródoto Barbeiro, sobre a Nova Ordem Mundial que chamam de globalização para amenizar, e os prós e contras do que está por vir no mundo.

    Um exemplo do que o evangelho faz em termos de justiça social, sem precisar de socialismo ou comunismo, que só traz prejuízos.

  10. Fico estarrecido com a falta de conhecimento. Primeiro que deixar claro que sou cristão protestante, antes que venham os ataques. Sou formado em História e estou graduando em Sociologia, e este texto da Psicóloga Marisa Lobo, deixa claro que é uma pessoa que não possui conhecimento sobre a vida e obra de Marx.

    Marx, quando escreve o manifesto comunista, estava condicionado ao seu tempo e tudo aquilo que os seu próprios olhos puderam enxergar. Naquele momento, a nomenclatura satanismo não existe, é um momento que o naturalismo começa a perder espaço para a ciências, ou seja, a metafísica não é importante. Importante neste momento é entender o ciclo de mudanças que o mundo estava vivenciando. Marx, falou de economia, sociologia como ninguém, vivenciava a desigualdade sociais, uma sociedade divida em classes onde o proletariado estava submetido as vontades da burguesia.

    Marx pertencia a uma família de judeus convertido ao anglicanismo, supostamente se tornou ateu diante as atrocidades que a religião cometia contra as classes desprivilegiadas. As várias correntes do marxismo, nos mostra o quanto se diversificou o pensamento marxista, que fique claro que não existe o marxismo em si, o que existe é correntes marxistas. Aqui no Brasil o Marxismo esta presente em toda sociedade, seja ela intelectual, política e também na educação em especial a de ensino superior, onde o pensamento marxista é explorado com intensidade.

  11. Imagine não haver nenhum paraíso,
    (É fácil se você tentar)
    Nenhum inferno abaixo de nós;
    Acima de nós apenas o céu.
    Imagine todas as pessoas
    Vivendo o dia de hoje.

    Imagine não haja países,
    (Não é difícil de fazer)
    Nada para matar ou morrer
    E nenhuma religião também.
    Imagine todas as pessoas
    Vivendo a vida em paz.

    Você pode até dizer
    Que sou um sonhador
    Porém, não sou o único.
    Espero um dia você se juntar a nós
    E o mundo será só um.

    Imagine (John Lennon)

  12. Entender a mentalidade marxista é BÁSICO para compreender o mundo atual.
    procure no
    youtube 01 – Marxismo Cultural e Revolução Cultural: Visão Histórica.
    ,
    Tudo ficará claro! Aproveite.

  13. Cara, achei esse site por acaso, mas se todo texto for igual a esse vou deixar na barra de favoritos. Que parada engraçada! Não vejo a hora do proletariado fazer a revolução satanista. Hahahaha. Depois nego não sabe por que ninguém leva os crentes a sério.

  14. O fracasso da causa comunista
    promovido em quase o mundo inteiro
    sendo efeito do erro mais grosseiro
    de se crer numa idéia utopista
    ampliando os lesados dessa lista
    que tem Laos, Camboja, Rússia, China,
    Alemanha cercada na cortina,
    a Coréia e países africanos,
    repetiu-se aqui com os cubanos
    e avança na América Latina…

    Por aqui a esquerda brasileira
    prometendo fazer muitas mudanças
    retirou do país as esperanças
    com mãos cheias de óleo e sujeira
    Foi não foi levantou sua bandeira
    escondida na sombra do gramscismo
    A corrente do patrimonialismo
    com os anos foi mesmo ampliada
    Nossa pátria está sendo acuada
    empurrada que vai para o abismo

    Engendrando uma vã teologia
    disfarçada de crença religiosa
    a disputa na igreja foi rendosa
    devorando no bolo uma fatia
    Resultado de trama tão sombria
    foi o lobo ficar mais atrevido
    Atacou um rebanho iludido
    na de Roma, Lutero e Metodista
    pra rezarem cartilha marxista
    como se estivessem num partido

    Foi Karl Marx na sua juventude
    um cristão numa vida desregrada
    Caminhando em trilha tão errada
    corrompeu-se por sua atitude
    Com a alma sofrendo inquietude
    conheceu a mudança imprevista
    Os relatos dão mais de uma pista
    de que a sua fé sofreu revés
    aceitando por guia Moses Hess
    para entrada na esfera ocultista

    Pois é esse o mentor do socialismo
    que nas teses que havia formulado
    foi de Deus inimigo declarado
    para ver triunfar o satanismo
    Basta ver nos anais do esquerdismo
    o terror do passado mais grotesco
    a barbárie em drama gigantesco
    genocídios, expurgos, crueldades,
    escravismo e demais atrocidades
    e a fome em grau sempre dantesco

  15. Tem pessoas que ainda tem o disparate de ficar discutindo textos idiotas como este.
    Vão arrumar alguma coisa que de concreto ajude a mudar este mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here