Deus, Diabo e eu – Parte ll

10

Conforme referi no meu texto, “Deus, o Diabo e eu”, editado em Colunas, em 26 de Setembro de 2012, o dilema entre Deus e o Diabo têm-me afetado profundamente na minha carne e na minha mente.

Reconheço que não tenho predisposição para o estoicismo e nem tenho pretensão a ser epicurista, o que equivale a dizer que não gosto de levar porrada e também não pretendo ser figurante de revistas cor de rosa, o “jet set da society”.

Desassossega-me pensar que Deus aceitasse o desafio do Diabo de tratar Jó maquiavelicamente. Admito que o Livro de Jó não passa de um conto, uma parábola que nos desafia à imaginação.

Quando estudei televisão ensinaram-me que os filmes americanos sempre acabavam em bem e que os filmes europeus terminavam por nos deixar a pensar. Um final feliz ou um dilema.

Inquieta-me que o Diabo continue a martirizar os cristãos da forma mais bárbara. Alguns dizem que o sangue desses irmãos é o testemunho para nós também sermos fiéis a Deus. Outros pregam que é por falta de fé que o Diabo os venceu. Afinal estamos numa guerra espiritual onde os mais fracos caiem às mãos dos mais fortes.

As teologias da prosperidade versus a do sofrimento são achadas nas Escrituras e cada pregador poderá discorrer para a sua Eclésia de acordo com a sua fé.

Todos nós caminhamos para a hora da verdade, a grande verdade. Talvez uns adormeçam como o Rei Davi numa cama aquecido por uma donzela e outros à pedrada como Estêvão. Talvez o Leitor me diga que o importante é depois da morte entrar no paraíso, não discordo desta opinião mas que dói, dói.

Amílcar

Amilcar Rodrigues foi ordenado pastor em 1978 na "Apostolic Faith Mission" na República da África do Sul, onde fez estudos teológicos. Como missionário em Portugal, fundou três igrejas e foi Presidente Nacional da Comissão de Programas da Aliança Evangélica Portuguesa, para a televisão, RTP2. Foi formado produtor de televisão "Broadcast" pela "Geoffrey Connway Broadcast Academy" Toronto, Canadá, é filiado do "Crossroads Christian Comunication". Em 1998 veio para o Brasil convidado pelo Ministério Fé Para Todos, Rio de Janeiro. No ano 2000 fundou em Cabo Frio uma congregação do mesmo Ministério e foi nomeado Vice-Presidente do Conselho de Pastores até ao ano de 2004. Em 2006 ficou cego. Escreveu o livro "Deus da Aliança" , Evangelho dos Sinais aos Hebreus" e "Contos do Apocalipse". Foi convidado pelo Gospel+ para participar como colunista em Maio de 2012.

10 COMENTÁRIOS

  1. Você não entende muito sobre pressão e poder?
    Muito menos do que e a realidade de Deus e as astucias do diabo
    Você só sabe sobre Deus você não conhece Deus.
    E sobre Jesus o seu conhecimento e pior ainda, pois, ele para na cruz.
    Você tem que conhecer Jesus ressurreto.
    Visita este blog vozclama 45 @ blogspot com br, tem algumas mensagens bem edificantes da parte do Senhor.

    • Caro Leitor,
      Voz,

      Agradeço os seus conselhos e conto com a sua intercessão, sabendo que a oração de um justo pode muito nos seus efeitos, Carta de Tiago.

      Será que Estêvão não conhecia o Cristo ressurecto?

      Melhores saudações,
      Amílcar

      • Não se faz um diamante sem pressão e calor. Na vida Cristã aquele que não aceita isto sempre será carvão.

        E quanto a Estevão ele cumpriu seu papel, o assunto não e ele e você, pois enquanto ha vida ha esperança, da cova ninguém louva ao Senhor.

        A palavra não nós manda simplesmente conhecer temos que viver.

        Deixe a eloquência e as estruturas literárias para trás e busque a simplicidade do evangelho que ha muito foi abandonada.

        Já lhe disse uma vez e repito de novo, a opção em ser um odre velho e sua, o Deus que eu creio e tão grande e poderosos que pode restaurar qualquer um que se humilhar perante ele, pedir perdão e voltar ao caminho.
        Vou fazer umas perguntas: Para que você mesmo julgue a sua situação

        Sua deficiência visual, e de origem simplesmente física devido a alguma doença?

        Ou como as chagas de Ló foi plantada por satanás, devido a alguma brecha que você mesmo abriu?

        Ou e uma permissão de Deus para que você o conheça, lembra o que ele disse a Paulo, minha graça te basta?

        E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. 2 Coríntios 12:9

        • Caro Leitor,
          Voz,

          Agradeço o seu interesse por mim.

          Em resposta à sua pergunta informo que a cegueira foi devida a retinopatia diabética e que fiz doze cirurgias aos olhos. O maior sofrimento também diz
          respeito à neuropatia diabética, que não me permite andar, devido a dores
          e inchaço das pernas.

          Quanto a eu ser um odre velho é bem possível. Também admito ser carvão
          e não diamante pelo que peço que me perdoe do meu mau testemunho.
          Quanto ao mais sou o que sou. Não me julgo ser bom ou mau e para não
          o escandalizar já pedi para serem retirados de colunas todos os meus tex-
          tos porque nada tenho a acrescentar e já é tempo de partir.
          Amílcar

          • De novo você não entendeu a mensagem.

            Não disse o que você e ou o que vai continuar sendo.

            Tudo depende da intimidade que você cultiva com Deus.

            Por que você acha que as Analogias e Parábolas do Senhor Jesus eram sobre cultivar a terra?

            Quando lhe disse para sondar a raiz do problema que abateu sobre você e para que pudesse se julgar perante a Deus e não a homens.

            Eu também postei enquanto ha vida a esperança, Deus e o Senhor da Restauração, Jesus Cristo e maior prova disto.

  2. Caro Leitor,
    Voz,

    Obrigado, uma vez mais pelo seu interesse em escrever-me.

    Você acusou-me de eu não conhecer o Cristo ressuscitado e depois procura motivar-me a ser um cristão de sucesso.

    Tudo o que eu disse no meu texto “Deus, o Diabo e Eu” primeira parte e segunda parte é uma
    reflexão que não pode ser entendida
    por bébés espirituais que precisam de leite maternal. Caso contrário não confunda literacia
    com eloquência.

    Veja bem: Não sou soberbo, só que estou cego há nove anos, tenho muitas limitações físicas
    e materiais. Quem está a sofrer sou eu e procurar encontrar um culpado foi o que fizeram os
    amigos de Jó.

    Saudações cristãs,
    Amílcar

    • Nossa!! Eu não acusei nada, eu afirmei mesmo. Você se acha vitima? E é mesmo da sua própria ignorância disfarçada de sabedoria humana.

      Mas que saber, a fé não e para todos, e livre arbitro e parte essencial da justiça de Deus.

      Seu problema não e só deficiência física e um tremenda cegueira espiritual mesmo.

      Você só consegue observar inutilidades acadêmicas.

      Então faça bom proveito deste mundo intelectual inútil.

      E reafirmo você não conhece o Senhor Jesus ressurreto, Assim com Ló você só ouviu falar Dele.

        • Este e seu problema eu sempre serei o “leitor” e você o erudito sábio aos próprios olhos, quer saber continue cozinhando no caldo de sua amargura.
          Só não venha despeja-lo aqui onde tantas pessoas confusas buscam algo mais solido do que sabedoria humana caída.

          Julgamento

          Antes que alguém levante sua voz e comece a fazer o discurso hipócrita de que não devemos julgar, quero deixar claro uma coisa, nas linhas que se seguem não vamos levar em conta se é intencional ou não o uso do medo com instrumento de manipulação por homens ou mulheres que estão em posição de ensino, liderança, presbitério, bispado ou como você queira chamar, cada servo do Senhor tem que aprender a julgar as palavras, motivações, comportamentos e FRUTOS tanto de si próprios como destes que se dizem enviados pelo Senhor para fazer a obra. Vamos a bíblia e o que ela nos ensina sobre julgar. Mas antes vamos só fazer uma resalva; no dicionário se encontram 2 (duas) definições para julgar:

          JULGAR: 1 Decidir como juiz ou arbitro;julgar uma pendência;sentenciar (este tipo de julgamento não é nosso mas sim só cabe a Deus);
          2 Formar opinião sobre; avaliar, formar juízo, avaliar, apreciar; ajuizar (esta outra definição de julgar é que temos que usar, quando a bíblia se refere a julgar todas coisas como sendo nossa responsabilidade e nesta definição que devemos agir.

          João 12:47
          E se alguém ouvir as minhas palavras, e não crer, eu não o julgo; porque eu vim, não para julgar o mundo, mas para salvar o mundo.
          Nesta passagem a ação de julgar se encaixa na definição 1: de juiz

          Mateus 7:1-2
          1 Não julgueis, para que não sejais julgados.
          2 Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós.
          Nesta tão conhecida passagem também encontramos a ação de julgar em sua definição 1: De Juiz, mas se vocês continuarem a ler a passagem de Mateus 7 chegamos ao versículo 15 onde esta registrado o seguinte; Palavras de Jesus:

          Mateus 7:15-20
          15 Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.
          16 Por seus FRUTOS os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?
          17 Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.
          18 Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.
          19 Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.
          20 Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

          Nestas passagens já podemos ver um alerta de Jesus mandando que tivéssemos cautela, analisando os frutos. Como vamos analisar os frutos de uma arvore? Temos que observa-lo, analisa-lo, formar uma opinião que no caso do cristão esta vem da palavra de Deus e do Espírito Santo, isto é JULGAR conforme a definição 2 descrita acima. A mesma coisa vale para a passagem abaixo;

          1 João 4: 1 a 6
          1 Amados, não creiais em todo o espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm surgido no mundo.
          Como podemos provar os espíritos se não julgarmos, se não colocamos tudo o que é falado, cantado ou escrito perante a palavra de Deus e ao Espírito Santo para serem analisados? O próprio Jesus nos mandou fazer isto.

          2 Nisto conhecereis o Espírito de Deus: Todo o espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus;
          3 E todo o espírito que não confessa que Jesus Cristo veio em carne não são de Deus; mas este é o espírito do anticristo, do qual já ouvistes que há de vir, e eis que já agora está no mundo.
          4 Filhinhos, sois de Deus, e já os tendes vencido; porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo.
          5 Eles são do mundo, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve.
          6 Nós somos de Deus; aquele que conhece a Deus ouve-nos; aquele que não é de Deus não nos ouve. Nisto conhecemos nós o espírito da verdade e o espírito do erro.
          O ato de julgar na definição de avaliar, não é errado e deve ser difundido entre o povo, muitos erros, heresias e mentiras de satanás já teriam sido arrancadas do meio da igreja a muito tempo se o povo tivesse observado,vigiado e praticado a palavra e não ficassem só sendo meros ouvintes e serem dominados pelo medo de serem castigados de alguma forma.

          Por este motivo começam a apoiar tudo o que uma instituição ou um determinado líder fala e faz sem provar, sem contestar, sem analisar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here