Feminismo no mundo e a influência em nossas igrejas

28

Quando falamos em feminismo devemos ter conhecimento deste movimento e suas raízes e analisarmos até que ponto essa luta por direitos da mulher não está se tornando, ou já se tornou em algumas vertentes, uma militância de confronto com o sexo masculino podendo, fora do contexto e ideal original, estar fazendo mais “mal” do que “bem” para a sociedade a que pertencemos e, principalmente, para nós mulheres.

A mulher tem espírito competitivo, inteligência e sabedoria, e tem buscado cada vez mais conhecimentos. Estatísticas mostram como a mulher tem se destacado no mercado de trabalho e na política em todo mundo, conquistado seu espaço e seu direito como cidadã, e como pessoa humana. Mas muito ainda temos que caminhar. A violência existe. A cada 15 segundos uma mulher é agredida e/ou morta no mundo. A violência contra a mulher ainda é um problema mundial e deve ser combatida. No Brasil, no ano de 2012, uma pesquisa mostrou que 6 em cada 10 brasileiros conhecem alguma mulher que foi vítima de violência doméstica. Mulheres têm sido brutalmente assassinadas e agredidas, é fato, e a principal causa ainda é o machismo.

Quando falamos em feminismo no sentido de luta das mulheres por direitos humanos de não serem discriminadas e agredidas e/ou tratadas como um ser inferior aos homens, seja no lar, no mercado de trabalho, na igreja ou na política, abrimos caminhos para um movimento e uma discussão justa onde o sexo masculino também tem feito parte, pois se trata de direitos humanos. O movimento feminista neste contexto tem conseguido mexer com o mundo lançando um olhar de maturidade e humanidade sobre esta mulher, que é o esteio do nosso lar, e da nossa sociedade.

Dito essa verdade e mostrando que sim, essa vertente do feminismo é essencialmente importante nessa luta, quero pontuar algumas questões que creio estarem desfocada do ideal e chamar a atenção para este fato: o de não perdemos o objetivo inicial e principal, ou estaremos extinguindo papeis social, sexual e familiar tão importantes para a restruturação familiar.

Lutar por direitos, muitas vezes em meio à competição, pode se tornar uma luta com argumentos perdedores, onde está em jogo um direito tão importante para nossa estrutura emocional: o de ser amada valorizada e protegida exatamente por ser mulher.

Como uma profissional que não tem vergonha e exerce seu direito de mulher de crer em Deus, digo que Deus tem usado igualmente mulheres e homens. Mulheres têm conquistado espaço dentro de ministérios e os mesmo direitos a cargos, títulos e posições de liderança, realizando tudo em igualdade.

Nós mulheres temos conquistado o mundo, isso é fato (estamos preenchendo o lugar desocupado pelo sexo masculino talvez). Porém, não podemos de forma alguma perder o nosso referencial e o respeito pelo sexo oposto, desrespeitando seus direitos e o nosso direito de cultivar a nossa feminilidade e preservar nosso desejo de amar e ser amada e respeitada em todas as áreas como mulher, esposa, filha, mãe e/ou amiga. Isso em qualquer situação e/ou condição. Nosso maior direito, o de ser mulher, não pode ser violado. Nossa identidade e papel sexual, social, papel de ajudadora, deve ser exercitado e valorizado por nós mesmas. Podemos querer ter igualdade de direitos, mas nunca assumir a personalidade do sexo oposto ou entraremos em conflito com nossa personalidade, que é única.

Explicando sobre o movimento feminista

O movimento feminista mundial vem se organizando e atuando em diferentes frentes de luta e em diferentes formas, tendo como consequência uma diversidade de vertentes que variaram ao longo da história e do contexto social, por meio da igualdade, da diferença e da separação. Há porém, no feminismo, um compromisso comum de por fim a dominação masculina e à estrutura patriarcal. As diferenças situam-se na identidade, no adversário, e em quais os focos de luta, bem como metas, se quer alcançar. As divergências vão da análise das raízes do patriarcalismo, à possibilidade de combater e reformar o estado patriarcal e/ou capitalismo patriarcal, a heterossexualidade patriarcal, ou ainda a dominação cultural.

Tudo hoje gira no campo do relativismo social, da busca do prazer. E essa busca, se for descontrolada, pode gerar problemas de pertencimento, sociais, emocionais, familiares e conflitos de direitos, pois todos nós temos direitos e de certa forma lutamos por eles. Temos que tomar muito cuidado para não sermos, nós mulheres, usadas por esse movimento extremista como idiotas úteis e/ou massa de manobra apenas e, ao invés de lutarmos pelo direito da mulher no trabalho, pelo tratamento igualitário enquanto ser humano, pelo salario justo à nossa competência e pela não violência, nos envolvermos e engrossar as agendas mundiais de ações contrárias aos nossos princípios e a nossa fé como, por exemplo, aborto, prostituição, desconstrução da família tradicional natural biológica, etc.. Coisas que para nós, cristãos, é incompatível. Porém, a opressão sexual e a violência contra a mulher devem ser desmascaradas e extinguidas da sociedade cristã e, principalmente, de dentro das igrejas.

O maior perigo para nós, mulheres cristãs, é o de estar contribuindo com o movimento de desconstrução familiar e de nosso papel social.

Durante o desenvolvimento de frentes, aparentemente por direitos, elas incorporam outras frentes de luta, e começam a forjar o conceito de gênero e da hierarquia mascarada pela diferenciação de papéis que tem origens no feminismo radical. É o feminismo desconstrutivista que acredita ser o sexo (tanto no sentido biológico quanto social) uma construção social, que deve ser rejeitada enquanto unidade de classificação. Para esse tipo de feminismo o paradigma de dois sexos deve ser substituído por outro, que considere diversas sexualidades. Ou seja, este movimento feminista por ideias há muito tempo deixou de ser legítimo e passou a ser uma guerra não por direitos, mas sim uma guerra de sexos, e com essa luta não devemos compactuar.

E onde estamos nós mulheres cristãs nesse movimento

A luta contra a violência, a discriminação e pela liberdade da mulher como pessoa humana é muito bem vinda e deve ser apoiada e divulgada por todas as mulheres em todo mundo. O exagero é o fanatismo desses movimentos desfocados, onde mulheres confundem luta contra o preconceito e discriminação com uma luta pessoal e ou de gênero contra o sexo masculino, destilando preconceito generalizado contra o sexo oposto e querendo se igualar a ele, não aceitando que, embora lutemos por igualdade de direitos, somos sim muito diferentes.

Um mundo dominado por homens.

A luta contra o estado patriarcal é bem vinda no sentido de que nós mulheres temos competência e direitos de assumir cargos e posições sociais, politicas ou ministeriais tanto quanto o sexo oposto, e de que temos a liberdade de expressão e de direitos. Porém, a meu ver, é exatamente nessa interpretação de direitos de cada sexo que mora a controvérsia e toda a preocupação, pois nessa luta de conquistar direitos podemos estar perdendo nosso maior direito: o de ser feminina, mulher amada e protegida pelo sexo masculino. A guerra de egos pode estar destruindo os relacionamentos e os papeis sexuais e sociais de cada sexo. Vejo essa desconstrução como uma doença social imposta por grupos militantes de gênero, e não como uma luta legítima contra a violência e direito da mulher enquanto sexo feminino.

Podemos ser femininas, idealistas e militantes por direitos. Porém, não podemos perder nossa identidade de sexo oposto, nossa feminilidade. Podemos conquistar o mundo e ser melhores que os homens em muitas coisas, mas preservando a nossa qualidade de sexo frágil fisicamente e emocionalmente, pois, por mais que conquistemos espaços, nossos hormônios, nossos afetos e nossa fragilidade mostram que temos um limite para nossas conquistas, e que não podemos confundir conquistas por direitos com inveja do sexo oposto.

A mulher na Igreja

Cada qual tem sua importância e seu papel na família, na igreja e na sociedade. A perda desta identidade pode e está gerando muitos conflitos, muitas vezes desencadeando uma confusão de papéis, desestruturando nossas emoções e nossa personalidade, influenciando assim nossa família e nosso ministério de forma negativa.

Na igreja não é diferente, não somente pastoras estão crescendo entre denominações liberais em todo mundo, mas também entre igrejas e denominações evangélicas conservadoras.  Nós mulheres temos conquistado nosso espaço, nosso direito de ministrar e pregar. Os papeis têm se igualado, mulheres têm estado à frente  de ministérios brilhantemente. A mulher tem sido importante na condução, principalmente, nos ministérios social e missionário. Ou seja, tudo que um homem pode fazer em termos ministeriais a mulher também tem conquistado e de forma brilhante.

Entretanto, algumas não têm se contentado em ser a costela, o que muitas querem é ser o Adão. Muitas vezes a responsabilidade é do próprio homem, que não tem cumprido seu papel de verdadeiro líder espiritual, e tem usado desse poder para subjugar a mulher como ser inferior. Muitas mulheres tem se revoltado e não aceitado mais serem ofendidas e magoadas por aquele que prometeu amá-la e protege-la todos os dias de sua vida.

Essa frustração e confusão de papeis, além da falta de honra masculina em sustentar emocionalmente e espiritualmente em amor (não em violência, discriminação, desrespeito e desvalorização), tem levado essa mulher a uma busca incessante por realizações pessoais, como que para preencher o vazio deixado por uma ilusão de que seria cumprido nela pessoalmente as promessas de Deus quanto ao seu relacionamento. Assim ela segue tomando atitudes de comando como defesa, e muitas vezes vai destruído sua família e seu ministério, pois está, sem perceber, destituindo o poder espiritual protetor sobre sua vida, que é função espiritual do sexo oposto.

Por outro lado se, o homem só tem a função de humilhação e não de provedor espiritual, afetivo e financeiro, não tem sido o modelo para ela e seus filhos, e a mulher percebe que pode fazer tudo sozinha, porque deste homem? O perigo está exatamente neste ponto. Se o homem não faz a diferença e não cumpre seu papel nessa relação, há um desequilíbrio e uma busca incessante da mulher por direitos de pessoa humana. Nesse caminho ela pode confundir seu papel e até mesmo seus direitos, e colocar em risco sua espiritualidade. Essa é a triste realidade.

Entretanto, temos que fechar a questão em um ponto: não temos espaço hoje no mundo, e tão pouco na igreja para discriminação, preconceito e maus tratos contra a mulher. Deus, em Genesis 1:28, deu uma ordem: “Então Deus os abençoou e lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos; enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes”. Note que Deus fala no plural, dando ordem aos dois de conquistas e dominação sobre as coisas do mundo, querendo exatamente mostrar a importância dessa parceria. Isso quer dizer que Deus deu poder de igualdade a bens materiais, posições sociais, direitos civis… Enfim, igualdade de direitos no mundo. Porém, ao homem foi dada a função de líder espiritual. Não de cabeça, pois o cabeça do corpo é somente Cristo. Alguns homens, por falta de entendimento e estrutura psicológica, tem confundido a milênios este ministério por machismo e preconceito, e a mulher tem lutado contra essa falsa interpretação bíblica e tem buscado seu direito de ser aceita, amada, respeitada e protegida, ao mesmo tempo em que busca ser útil, podendo desenvolver seus dons e talentos.

O perigo está, porém, no desequilíbrio e na falta de sabedoria e conhecimento da mulher, pois nessa busca incessante por direitos muitas têm se perdido em sua ideologia e tirando o direito ao sexo oposto de desempenhar seu papel dentro do ministério de Jesus Cristo.

As grandes conquistas da mulher dentro da igreja são influências, de certa forma positiva, de vertentes das gerações mais recentes do movimento feminista. Sendo essas a liberdade de exercer seu ministério, sendo aceita e respeitada socialmente pelo homem Cristão e a não aceitação da opressão sexual. Temos tido mais abertura para cooperar com os movimentos sociais masculinos, isso vemos dentro da igreja com bons olhos.

Mas é de fundamental importância que a mulher, mesmo que seja no comandando, procure ser sábia a ponto de não descaracterizar seu papel feminino e não assumir mais responsabilidade do que realmente tem dom, unção e capacidade de exercer. É importante esclarecer que essa mulher, no desespero, de querer “ser” e pertencer a este mundo, antes de propriedade exclusivamente masculina, dê um passo maior que a perna a atraia para si apenas stress desnecessário e uma luta espiritual para a qual não tem capacidade e não está preparada para assumir, ou mesmo não tenha sido chamada por Deus para cumprir.

Somos capazes e podemos fazer muito mais do que imaginamos, porém temos que ter senso crítico e não acompanhar a moda, haja vista que o modismo mundial para nossa fé só tem atrapalhado nossas conquistas.

Se cumpríssemos os dois maiores mandamentos e ensinamentos de Jesus, “Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes.” (Marcos 12:30-31), jamais precisaríamos lutar por direitos de sermos respeitadas e não discriminadas, pois o amor de Deus deveria garantir esses direitos. Se isso não está acontecendo é porque o ego do homem não tem permitido.

Para meditar com compreensão

“Se alguém aceita a inerrância e a exatidão histórica da Escritura e interpretar corretamente 1 Timóteo 2:9-15, então todas as porções do Novo Testamento que falam sobre o papel da mulher na assembleia local se encaixará no seu devido lugar. Por exemplo, alguém compreenderá o que Paulo tencionava quando ele ordenou que as mulheres “permanecessem em silêncio” na igreja local (1Co 14:33-34). Alguém também compreenderá por que a natureza proscrita das Epístolas pastorais declara que um pastor/bispo/ancião tem que ser ‘o marido de uma só mulher’ (1Ti 3:2). O leitor das Epístolas Pastorais tem que entender que Paulo está dando uma direta e divina revelação concernente aos papéis e comportamentos de homens e mulheres na igreja local, e ambos, mulheres e homens possuem certos ministérios e responsabilidades para preencher. No entanto, a mulher é proibida de ensinar, ou proclamar com autoridade a verdade da Palavra de Deus a homens numa assembleia local de crentes. Hoje, esta proclamação autoritária da Palavra de Deus inclui alguma forma de ministério pastoral ou sustentação de algum ofício de ordenação. As razões para esta proibição divina se origina na ordem prescrita na criação, na família e na igreja local.Valdenira N.M. Silva, 2006

E é fácil entender essa verdade, pois, por mais que as mulheres façam, cresçam e tenham seu ministério, preguem, e seja vitoriosas (e devem buscar ser), na igreja local a autoridade espiritual é do homem. Ele pode exercer com menor frequência esta função de pregador na igreja se não quiser, mas deve ser respeitado por toda congregação, sua família, sua esposa, e por ele mesmo como líder espiritual. Se essa liderança for exercida em amor e em respeito, será entendida e aceita por toda e qualquer mulher, por mais liberal que seja.

Podemos ser feministas sem ferir princípios, mas sendo femininas precisamos saber que é muito bom ser mulher, saber que temos um homem para nos amar e proteger espiritualmente e emocionalmente. No entanto, nossa felicidade nunca deve depender do outro, deve depender de nós mesma e de Deus. Mas, confessa que o sonho de toda mulher é um retorno ao paraíso “ser amada e respeitada por quem a gente ela ama”. Isso é e tem sido nossa maior luta e conquista, essa verdade emocional prova que Deus criou o homem e a mulher para completarem um ao outro (Genesis 1:30), e viu Deus que era muito bom.

Referências:

Bíblia Sagrada

O Papel Das Mulheres Na Igreja Local Valdenira N.M. Silva, 2006

Foundation Magazine, Jul-Ago 2001 (The Role of Women in the Local Church)

http://www.agenciapatriciagalvao.org.br

http://pt.wikipedia.org/wiki/Feminismo

28 COMENTÁRIOS

  1. Show de bola, toda mulher descente deve ler esta matéria, deveriam dar destaque, pede para a doutora falar sobre o movimento FEMEN, que é uma aberração,. e coloque o link desse artigo, ai fica show , todos os pastores devem ler. equilíbrio muito bom. Parabéns Gospel mais,

    • Nos “bons e velhos tempos” de tradição cristã, mulher não ficava se expondo em público, muito menos falando tanta bobagem. Não era coisa de mulher direita, isso era coisa de prostituta, atriz e artista de cabaré. Uma prostituta não tem moral para falar sobre ser cristã. Devia se arrepender, e provar que se arrependeu rasgando seu diploma e vivendo em penitência, como Maria Madalena.

  2. Isso é o ponto de vista dela né. Como na igreja local o poder espiritual é só do homem. Existem mulheres com mais visão de Deus que muitos marmanjos. Discordo dela.

    • você ( anonimo ) deve ser gay, só pode daqueles que vem aqui, só para negativar tudo que a dra fala ssss ignorante , sabe ler? se a
      sabe então leiam antes de comentar, fica feio , critcar sem nem ter lido. apenas para tentar descontruir o artigo. é de rir mesmo rsss

  3. FICO FELIZ QUE AS MULHERES ENCONTREM SEU TÃO MERECIDO LUGAR, POIS MUITAS VEZES EXERCEM NÃO SÓ SEU PAPEL BEM COMO A DO HOMEM, E ISTO SE DA TAMBÉM, PORQUE AS MULHERES TEM CRIADO SEUS FILHOSA HOMENS FRACOS E DEPENDENTES DELAS, HOJE EM MUITOS LARES A MULHER TRABALHA FORA E O HOMEM VIROU DONO DE CASA, PERGUNTAM NAS LOJAS PROFISSÃO DO MARIDO , E ELA RESPONDE DO LAR, ISTO SE DA POR CAUSA DE GERAÇÕES D4E HOMENS FRACOS QUE PARARAM DE DAR PARA MULHER E FAMILIA A PROTEÇÃO O AMOR E CONDIÇÕES DE VIDA QUE ELAS MERECEM, SE OBRIGAM A TRABALHAR E CONQUISTAR ESPAÇOS POR QUE OS HOMENS NÃO QUEREM SERVIR, QUEREM SE SERVIREM

  4. FEMINISMO, o que inclui essa LEI MARIA DA PENHA e OUTRAS LEIS FEMINISTAS e que PRIVILEGIAM essas MULHERES COVARDES, que até cometem CRIMES CONTRA OS HOMENS, e ficando IMPUNES NAS RUAS, deviam é ser ABOLIDOS DA FACE DA TERRA, junto com esse HOMOSSEXUALISMO TODO. São TODOS um MAL nesse século 21, e essas pessoas deviam estudar mais e mais, e PARAREM com essa IGNORÂNCIA ESTÚPIDA. As igrejas deviam ser MAIS RIGOROSAS quanto à isso. Deus, tenha pena dessa gente.

  5. Acontece que há MULHERES QUE MATAM HOMENS também. A VIOLÊNCIA CONTRA O HOMEM TAMBÉM É ASSUSTADORA, e AS MULHERES SÃO MUITO MAIS VIOLENTAS do que os homens, isso pelo fato delas serem FEMINISTAS, REBELDES, terem TPM, e serem AGRESSIVAS DEMAIS. Chega até a me ASSUSTAR por isso. Não sejamos PRECONCEITUOSOS e SEXISTAS. Mas mulheres que são espancadas e mortas, é porque merecem, por serem antipáticas, arrogantes, burras, imaturas, infantis, retrógradas e por quererem PASSAR POR CIMA de seus parceiros, daí o motivo da morte à elas.

    • Dausther Lorencini , nunca li tanta baboseira na minha vida. Você é do tipo que gosta de bater em mulheres, né covarde? Queria ver vc bater de frente com um negão grandão… aposto que ia gritar feito uma gazela! As mulheres são mais violentas que os homens??? Ok, as guerras são causadas por mulheres, né? No Oriente (e até aqui) mulheres adultas e fedidas forçam meninos que mal entraram na puberdade a manterem relações sexuais com elas.

      Meu caro, abra os olhos, os ouvidos e a mente! Leia jornais, assista aos noticiários, olhe a sua volta!! As estatísticas não mentem: homens matam, destroem e violentam muuuuito mais que mulheres. Não seja estúpido!

      • Cala a boca, sua FEMINISTA ASSASSINA!!! Se eu quiser bater nas mulheres, é claro que eu ia bater nelas, por serem umas GROSSEIRAS, MAL-EDUCADAS, e ESTÚPIDAS COMO VOCÊ, por NUNCA GOSTAREM DE HOMENS por suas FRESCURAS. Covarde aqui é VOCÊ como TODAS AS MULHERES SÃO por serem assim. E quanto à esse tal negão grandão, VÁ ARRANJAR UM PARA VOCÊ, se é que VOCÊ GOSTA. MUITO CUIDADO quando for falar comigo, porque senão, eu PREGO O ÓDIO E A VIOLÊNCIA CONTRA TODAS AS MULHERES, para que VOCÊS APRENDAM A SER MULHERES DE VERDADE! EU FUI BEM CLARO???

  6. Sinceramente, esse FEMINISMO, como eu já disse, DEVIA TER SIDO EXTINTO, pois DESTRUIU INÚMERAS UNIÕES HETEROSSEXUAIS, como ATÉ AGORA, só que MUITO PIOR do que eu imaginava. Quanto à VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, mencionado na BOCA dessa GENTE, é um “PALAVRÃO” porque DISCRIMINA O HOMEM, já que tem casos de VIOLÊNCIA CONTRA O HOMEM, e até MARIDOS MORTOS POR ESSAS MULHERES. Para quem NÃO ACREDITA, é só entrar no site do MASCULINISMO.ORG, que as MULHERES SÃO MAIS VIOLENTAS DO QUE OS HOMENS. E essa MÍDIA FEMINISTA NÃO QUER OUVIR FALAR. Se as mulheres NÃO DEIXAM que qualquer homem toque no corpo delas, bater, violar, merecem ser ESTUPRADAS mesmo.

  7. É realmente impressionante o quanto que esse FEMINISMO destruiu diversos valores morais em uma grande sociedade de todo o mundo. Mulheres são agredidas? Claro, pelas atitudes grosseiras, arrogantes, mesquinhas, egoístas, pelo seu modernismo, pelas roupas coladas e biquinis que usam no dia-a-dia, que são pecaminosos por sinal, como sempre fizeram durante toda a sua vida e toda a sua existência como nos dias atuais, por isso, merecem apanhar por isso, desde que Eva comeu o fruto do árvore do mal. Mulheres são uma AMEAÇA à verdade. Deus que vai me perdoar. Jesus Cristo também. Mas essa é a minha razão. Mulheres, além de destruírem a heterossexualidade, ainda apoiam esse pecado do homossexualismo? Isso é que é CASTIGO DE DEUS! Que Ele julgue essas pessoas por isso.

  8. Mulheres são uma ameaça à verdade? Eu quis dizer que as mulheres são uma AMEAÇA À HUMANIDADE. Isso é que é verdade. Por mais cruéis, violentas, assassinas, criminosas em geral, principalmente contra homens (maridos, namorados, amates, etc.), elas nunca tem perdão. Não perdoam porque NÃO QUEREM PERDOAR. Não deixam o homem tocar, abusar prazerosamente se de sua carne exibida pelas roupas coladas porque NÃO QUEREM DEIXAR, por isso, agem como umas verdadeiras LÉSBICAS RANCOROSAS, e isso é um PECADO DOS MAIS CRUÉIS E MORTAIS do que se imagina. Por culpa delas, nós homens não podemos mais ser felizes com elas, podendo ficar sós para o resto da vida. Só Deus para ter pena de nós.

  9. Eu volto a dizer: essas mulheres que não deixam tocar, abusar prazerosamente de sua carne exibida pelas roupas coladas que costumam usar no dia-a-dia, é porque SIMPLESMENTE NÃO QUEREM DEIXAR. Por isso, agem como LÉSBICAS RANCOROSAS, e eu já disse, HOMOSSEXUALISMO é um PECADO TÃO BRUTAL, que considero um ato ANTICRISTÃO, ANTIRRELIGIOSO, IMORAL, ANTIBÍBLICO e CONTRÁRIO À NATUREZA e AOS PRECEITOS DE DEUS, da mesma forma que o FEMINISMO e o RACIALISMO NEGRO, e TODA ESSA SEGREGAÇÃO SOCIAL. Por quê isso, meu Deus? Como minha mãe mesma me disse: “SANGUE DE JESUS TEM PODER!” E é isso mesmo.

  10. Eu pergunto: o que as igrejas diriam a respeito dessa infâmia que é o FEMINISMO? Como eu mesmo já disse, o FEMINISMO DESTRUIU diversos valores morais, cristãos, religiosos, e claro, a HETEROSSEXUALIDADE (relação homem-mulher), que são NOSSA MAIOR IMPORTÂNCIA PARA A VIDA HUMANA. Se esse FEMINISMO, HOMOSSEXUALISMO, RACIALISMO NEGRO, NÃO TIVESSEM EXISTIDOS NUNCA, TUDO seria diferente do que dos tempos de agora. Feminismo, ultra-modernismo, segregação e discriminação de gênero, para mim, são INTOLERÁVEIS. Mulheres agredidas? Por mim, ELAS, sendo FEMINISTAS, merecem isso. Só Deus para julgar certas pessoas que abusam de certas coisas PECAMINOSAS. Sangue de Jesus tem poder, como dizia a minha mãe, e agora SOU EU é quem digo. Deus, livrai-me de todo esse mal.

    • Exorcizamus te omnis immundus spiritus, omnis satanica potestas, omnis incursio infernalis adversarii, omnis legio, omnis congregatio et secta diabolica. Ergo, draco maledicte. Ecclesiam tuam securi tibi. Facias libertate servire, te rogamus, audi nos.

  11. Na minha sincera opinião, o FEMINISMO é uma AMEAÇA à vida social. Como já disse várias vezes: o FEMINISMO DESTRUIU DIVERSOS VALORES MORAIS, ÉTICOS, CRISTÃOS, RELIGIOSOS E SOCIAIS, e até a HETEROSSEXUALIDADE (relação homem-mulher), por isso, NUNCA DEVEMOS NADA À ESSA COISA DESCARADA E MALFADADA que é o FEMINISMO. Bem que minha mãe falou: SANGUE DE JESUS TEM PODER! E que algum dia, Deus, nosso Pai Criador, possa perceber tudo o que está errado por aqui, e que julguem certas pessoas que dizem ser FEMINISTAS – seja homem ou mulher – destinando-os ao seu fim. Espero que algum dia, cedo ou tarde, esse MALFADADO FEMINISMO seja EXTINTO de nossas vidas, pois é ANTICRISTÃO, ANTIRRELIGIOSO e CRUEL EM MASSA em toda a sociedade.

  12. Tomara que esse MALFADADO FEMINISMO seja EXTINTO, pois DESTRÓI DIVERSOS VALORES SOCIAIS, CRISTÃOS, RELIGIOSOS E MORAIS, além da HETEROSSEXUALIDADE (relação homem-mulher). Mas uma vez eu digo: minha mãe dizia: SANGUE DE JESUS TEM PODER! E é isso que eu estou dizendo. Que Deus julgue quem peca contra esses valores. Repito: o FEMINISMO É ANTICRISTÃO, ANTIRRELIGIOSO, ANTIBÍBLICO e IMORAL, e é um GRANDE INIMIGO para toda a sociedade mundial, por isso NUNCA DEVEMOS ACEITAR NADA DE QUEM É FEMINISTA, muito menos desse AMALDIÇOADO FEMINISMO. Só Deus tem esse poder.

  13. O FEMINISMO, por ser MALFADADO, AMALDIÇOADO, é a PIOR COISA que um ser humano podia inventar nesse mundo. Por isso, espero que, cedo ou tarde, essa coisa tão MALFADADA, que é esse FEMINISMO, possa ser EXTINTA de nossas vidas. Mais uma vez, eu digo: o FEMINISMO DESTRUIU DIVERSOS VALORES SOCIAIS, ÉTICOS, MORAIS, CRISTÃOS E RELIGIOSOS, além de DESTRUIR A HETEROSSEXUALIDADE (relação homem-mulher) e precisam ser resgatados. O FEMINISMO é coisa do DIABO. Pelo amor de Deus, que nos livre disso! Minha mãe dizia, e agora SOU EU que digo: SANGUE DE JESUS TEM PODER! Espero que as igrejas condenem essa coisa TÃO MALFADADA que é esse FEMINISMO. E que algum dia, Deus julgue qualquer pessoa que seja adepta à isso, seja homem ou mulher. Só Deus tem esse poder.

  14. É preciso resgatar tudo que esse MALFADADO FEMINISMO DESTRUIU: a mais valiosa HETEROSSEXUALIDADE (união homem-mulher), os VALORES SOCIAIS, os VALORES MORAIS, os VALORES CRISTÃOS E RELIGIOSOS, a ÉTICA, e a FAMÍLIA. Tudo isso é a NOSSA MAIOR IMPORTÂNCIA da vida humana, e que DEVERIA TER SIDO PRESERVADO ATÉ HOJE, ao contrário do FEMINISMO. E que, em nome de Deus, que essa coisa MALFADADA, que é o FEMINISMO, seja EXTINTO diante de toda a sociedade mundial, e também de nossas vidas. Minha mãe dizia: SANGUE DE JESUS TEM PODER! Essa frase vale para todos, que dizem acreditar ou crer em Deus, e por terem Jesus Cristo no coração. E que Deus julgue qualquer pessoa – homem ou mulher – que se entregar à esse mal. Só Ele tem esse poder.

  15. Fica o alerta: o FEMINISMO é ANTICRISTÃO, FERE OS PRINCÍPIOS BÍBLICOS, RELIGIOSOS, e até os PRECEITOS DE DEUS. Quem tem Deus, Jesus Cristo no coração, NUNCA SE DEIXA LEVAR POR ESSE MAU CAMINHO. Nós NUNCA DEVEMOS NADA À ESSE FEMINISMO. NUNCA! O FEMINISMO NUNCA pregou igualdade de mulheres em relação ao de homens. Muito pelo contrário. SIMPLESMENTE PREGOU A SUPERIORIDADE DELAS, fazendo com que ELAS PASSASSEM POR CIMA DOS HOMENS, COMO AGORA. Agora dizerem que o MACHISMO MATA, aí é É PURA BABOSEIRA mesmo. Mulheres que NÃO perdoam homens que a agridem, correm sério risco de sofrerem muito mais com as agressões do que já sofreram nas outras vezes antes. É mesmo triste. Por isso, devemos perdoar sempre, como Jesus Cristo perdoou aqueles que o torturavam. As mulheres deviam fazer o mesmo, senão, serão amaldiçoadas mesmo, até mesmo de Deus, que tem esse poder.

  16. Vamos ser mais IMPARCIAIS com TODOS, SEM DISCRIMINAR NINGUÉM. ESSE MALFADADO FEMINISMO TEM QUE SER EXTINTO, pois essa COISA MALFADADA SÓ DESTRÓI VALORES QUE SÃO SAGRADOS, e por isso, NUNCA DEVEMOS NADA À ESSE MAU CAMINHO, pois só trará mais desgraças para a vida alheia. Por isso, vamos por mais igualdade em todos. Assim, aproximamos mais de Jesus Cristo e de Deus, que nos pôs nesse mundo.

  17. A verdadeira face do feminismo e ferir uma ordenança bíblica,pois o texto de 1 timoteo 2 9-15 deixa claro o motivo por que a mulher nao pode assumir papel de autoridade na sociedade
    Basta entender que o período deste texto refere se a um movimento filosófico que predominava naquela época,que era o helenismo onde na mesma época já existia um pensamento onde a mulher ja tinha o pensamento de exercer o domínio e autoridades sobre os homens basta lembrar da historia de Alexandre o grande onde o mesmo sofria forte influencia de sua mãe nas questões políticas outro ponto vinha por parte da questão da forte influencia da mitologia grega onde Paulo e timoteo confrontaram a forte influencia do paganismo pois os gregos cultuavam a divindade chamada Diana dos efesios um templo dedicado a uma deusa mulher o
    O feminismo tem forte influencia do paganismo outra historia vem da comentada ilha de lesbo onde acreditava se que essa ilha tinha somente mulheres por isso vem a origem da palavra lesbica
    Mas na biblia ao longo da historia nao foi delegado as mulheres cargos de liderança por questões espirituais pois acreditava se que a mulhere foi facilmente enganada pelo demônio vemos isso no próprio texto de 1 timoteo por esse motivo e que Paulo como apostolo dos gentios da ordem para não colocar mulher em cargo de liderança o texto chega a dizer que o homem foi criado primeiro e eva depois por esse motivo nao cabe a mulher posição de liderança em outro texto chega a dizer que a mulher foi criada por causa do homem e não ao contrario
    Mas isso não significa que a mulher tenha que ser maltratada ou violada ao contrario tem que ser amada
    Mas a verdade e que o diabo implantou na sociedade o pensamento feminista ou pensamento de insubordinação a vontade de Deus, pois ele delegou ao homem essa autoridade As mulheres da bíblia Ex: Eva,Sarai ou Sara,As Filhas de Lo,Jezabel e outras cometeram esse pensamento errôneo ate os dias atuais mas biblicamente falando mulher nao deve ser cabeça em ministério nem na sociedade pois a biblia diz que cristo eo cabeça eo homem cabeça da mulher mais claro que vemos isso com muita freqüência nos dias atuais por esse motivo que vemos muitas famílias sendo destruídas pois a mulher e dotada de muitas capacidades porem nao consegue fazer bem feito a função que Deus determinou a ela com muito sucesso pois se excelente executiva nao consegue ser boa esposa no lar pois o trabalho desgasta muito a mulher sem contar que tem que assumir a segunda jornada em casa por isso que Deus deu uma responsabilidade para cada um sei que muitas vão achar que o meu pensamento e machista mais este foi o principio instaurado por Deus mas a sociedade esta desprezando esse ensinamento para adotar o pensamento feminista
    Leiam provérbios 31 versículo 10:31
    Deixo claro que não defendo agressão a mulher e não desmereço a qualidade da mulher como auxiliadora pois compreendo que cuidar de uma familia e a tarefa mais difícil e mais nobre
    mais nao posso compactuar com a visão feminista direitos humanos e uma coisa feminismo e outra
    Analisem que o feminismo tem forte influencia demoníaca e tem destruído o principio que Deus criou para o homem e mulheres viverem em paz !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here