Artigos

Evangélicos na Folha

Comments (5)
  1. STARDUST disse:

    Johnny Bernardo

    gosto dos seus artigos, mas vejo alguns pontos que merecem uma observação…. 42,5 milhões de evangélicos segundo o IBGE… mas dessa gente toda aí, quantos são cristãos? Apesar do crescimento do numero de evangélicos, temos visto uma mudança pra melhor na sociedade? antes se reclamava da falta de politicos evangélicos, e as denominações fizeram campanha ( literalmente ) para que os seus pastores fossem eleitos vereadores, deputados, prefeitos etc… e mudou alguma coisa a politica brasileira?

    Não… aliás, ao invés de influenciar, os evangélicos cairam na tentação do poder, e até em escandalos como no mensalão e sanguessugas, diversos “pastores” politicos foram descobertos… mas isso não me surpreendeu, afinal, eram pastores desobedientes, pois a palavra de Deus veda a participação de pessoas com vocação pastoral de envolvimento com coisas deste mundo, e tem coisa mais desse mundo do que a politica?

    Mas isso é coisa dos evangélicos, e não dos cristãos! Ser evangélico é ser membro de uma denominação evangélica e seguir suas normas ( a maioria das vezes sem respaldo bíblico ), porém ser cristão é ser seguidor de Cristo… ser evangélico é bem diferente de ser cristão!

    Mais uma coisa… é comum os pentecostais ou tradicionais culparem o neo-pentecostalismo pelas heresias, distorções e escandalos que se vê attualmente no meio evangélico, mas vale lembrar que antes da fundação da primeira denominação neo-pentecostal, as denominações pentecostais e tradicionais já tinham seus desvios e escandalos…. por a culpa somente nas “neo” é querer arranjar desculpa e distração para o real problema.

    É logico que as neo-pentecostais acabaram de vez com a credibilidade do meio evangélico, pq elas são mais afeitas a midia, estão na televisão e algumas até possuem televisão, mas é nitido que vários conceitos classicos das neo-pentecostais estão entrando nas pentecostais e tradicionais. Se as pentecostais e tradicionais fossem “tão sérias” e “comprometidas com o evangelho DO REINO”, jamais permitiriam conceitos e métodos das neo-pentecostais somente para atrair membros para sí.

    A satânica teologia da prosperidade já pode ser encontrada em várias denominações tradicionais ou pentecostais, não necessitando portanto, a mudança do membro que quer abraçar essa heresia de se deslocar à uma neo-pentecostal mais próxima.

    além disso, a mesma voracidade com que as neo-pentecostais tem em campanhas de carater financeiro já podem ser observadas em alguns templos tradicionais e pentecostais. aliás, a mentira do dízimo é propagada tanto nas neo-pentecostais, como em várias tradicionais e pentecostais. Dízimo à titulo de esclarecimento nunca foi mandamento para os cristãos ( pode ser para os evangélicos, pois seguem ao que a denominação determina ), mas esse mandamento de dar 10% de sua renda num templo religioso nunca existiu para os cristãos, nem há maldições para quem não entrega, como não há promessas de prosperidade para quem entrega. O dízimo original mencionado em malaquias é somente obrigatório para os judeus, e mesmo assim, nunca foi dinheiro, e sim alimentos, para que os levitas pudessem se sustentar, pois não receberam herança quando da divisão da terra prometida entre as tribos de israel.

    Infelizmente, no meio evangélico, a mensagem da cruz tem sido mudada para a mensagem do cifrão… pregar salvação não está mais entre a prioridade das denominações… a moda agora é ficar rico… e em nome de Jesus!

    1. glicia disse:

      Os evangélicos chegaram a conclusão que para se perpetuarem como religião têm que seguir o exemplo da Igreja Católica, onde acontece todo tipo de crime mas ninguém sai dela.

  2. Jorge Vinicius disse:

    “É uma decisão comercial, obviamente, mas que traz como consequência a ampliação do leque midiático”- NISSO O COLUNISTA ACERTOU. TUDO NO MEIO EVANGÉLICO HOJE, É COMERCIAL. SÓ RACIOCINAM EM TERMOS EMPRESARIAIS. O EVANGELHO É UM MERO PRETEXTO DAS IGREJAS PARA AGREGAR FIÉIS, COM O FIM DE ANGARIAR VOTOS ELEITORAIS E O DÍZIMO. SEM FALAR QUE A BANCADA EVANGÉLICA NO PARLAMENTO É INEXPRESSIVA E TODA COM PROCESSOS JUDICIAIS NAS COSTAS. PORTANTO NADA A COMEMORAR.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Colunas Gospel+ é um espaço de opinião, voltado ao público cristão, com abordagem de diversos assuntos ligados à jornada de fé, sociedade, política, música e muito mais.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.