Caio Fábio, Davi Silva e a assustadora HIPOCRISIA EVANGÉLICA.

33

Há um bom tempo, falar de amor no meio evangélico tornou-se algo incômodo, “desnecessário”… Quase uma ideia “hippie” e “equivocada” no universo em que transitam;  afinal, “Amor” é pura repreensão, correção… Por isso, assim o demonstram.

Boa parte (senão a maioria),  acredita ter diariamente o exercício do amor; após os cultos de tomada e retomada de “propósitos proféticos”, de “cura da nação”(através da erradicação do “pecado”, que mais parece ser erradicação do pecador), do adquirir riquezas para possuir de vez, a tudo e a todos,  dos  shows gospels, onde o “pecador” está sendo “evangelizado” (não sei qual pecador, pois os denominados “pecadores”, tem se mantido a uma distancia considerável dos evangélicos).

Sem parar pra pensar (ou lerem a bíblia) e sob a “ótica” de seus líderes, seguem cumprindo este “amor”, condenando o pecador para que ele se “arrependa rápido” (e pra isso “vale tudo”), sob a pena de ir para o inferno  e, por fim, “tomando” o reino deste mundo “à força” – liderados por estes mesmos lideres -, para “entrega-lo” a Deus, “curtirem” o reinado e, é claro, esfregarem na cara da sociedade que “há Deus em Israel”…

 

Falar de Amor virou incômodo.

Sua prática tornou-se algo que seja praticado dentro de um entendimento cultural, como fazemos à séculos, segundos princípios religiosos, mas que, “… por favor”, não venha retirar dela o “direito” que a igreja têm diante do mundo…” discurso sustentado e repetido pelos líderes que esbravejam e gritam nas TV, em comícios travestidos de marchas para Jesus e eventos diversos em que “o pecador” (aquele que era o fim a ser amado e trazido pelo anúncio do evangelho puro e simples), fica do lado de fora, contentando-se com sua vida onde é melhor não ter uma religião do que viver este fanatismo desenfreado… “Abobalhado”, com o que os evangélicos tem chamado de “Vida abundante”.

E este mesmo pecador é o mais “condenado” quando lembra a esta igreja sobre amor…

“Ora, nós sabemos o que é o amor”… Nós conhecemos a Deus… Não venha “ensinar o Pastor a fazer o culto!…”  Repetindo muito e pensando pouco, afirmam e reafirmam os evangélicos.

Nesse “adorável” fanatismo, estes presunçosos crentelhos tem incluído em sua pesada lista de atos quase “obscenos” em “nome do senhor”, a maior acusação feita por Jesus aos líderes da época:

A HIPOCRISIA.

Sustentada pela falta de amor (aquele, quase “congelado” do qual falei no inicio), ela se solidifica em nome do “reino”.

Para o “avanço” dele, há que se encontrar o maior número possível de textos bíblicos e exemplos de pessoas no velho testamento, pra justificar este ou aquele ato… sem amor.

Seriam tão cegos, estes que lelê suas bíblias em interpretações aliadas à visão do líder, que vão mais, de encontro ao anseio do membro da igreja que se denomina “Servo”, do que com a propícia voz do Espirito de Deus??

Por tal cegueira, a hipocrisia delatada por Jesus parece não encontrar a consciência destes que, se se importam com o seu Senhor, terão dois trabalhos: um, de exercitá-la e outro de deixa-la… De vez.

 

Aí, pra você que viu o título do artigo, leu até aqui e ainda não entendeu, ou, procurando alguma fofoca gospel, percebeu que “errou o alvo”, eu explico:

Há um tempo atrás, após anos de ministério, vinha a público um homem chamado Davi Silva, falando de toda a sua trajetória e que nela, haviam mentiras sérias, ao povo da igreja;  Uma conduta reprovável e vergonhosa para qualquer um com um mínimo de bom senso.

Arrependeu-se diante de seu público, dizendo serem “em beneficio do reino de Deus”, seus atos, ficou um tempo “recluso” e tempos depois, com o apoio da igreja, líderes, cantores e cantoras, voltou em “grande estilo”, gravando um DVD e com tudo o que tinha direito, numa CELEBRAÇÃO dentro do melhor estilo gospel.

Confesso que achei “duvidoso”  este arrependimento público, no qual ele não se desvencilhou do sistema antigo; do sistema religioso que, sem dúvida, sustentou por anos suas mentiras. Apenas se afastou por um tempo.  Se houve mudanças? Deus o sabe. Eu não posso me guiar por aparências; Devo me guiar pelos FRUTOS.

Daí, eu pulo para o Caio Fábio.

Ele, envolvido no caso do Dossiê Cayman, levado a público, foi condenado, apesar de ter sido inocentado nos depoimentos das vítimas do caso e pelo próprio Presidente da República em exercício, Fernando Henrique Cardoso.

Num caso de adultério contra sua esposa (e não contra a igreja), Divorciou-se, pediu perdão à igreja e afirmou:

“… Eu pequei contra a minha alma e não contra a coletividade”.

De fato; para Deus não há pecado grande ou pecado pequeno, mas há o pecado  “estrutural” e o contra a própria alma.

E aí, me lembro do caso “Davi Silva”.  Um erro “estrutural”, feio, deplorável… Um erro em que vidas espirituais foram “ceifadas”, questões psicólogicas foram desencadeadas e o povo mantido na cultura da mentira (pra encurtar o assunto).

A igreja, como eu disse acima, o perdoou. Que bom que o perdoou (apesar na maior parte das vezes este perdão ser condicionado à questões políticas); mas, mais que isso, a igreja celebrou!! Como se nada de muito ruim houvesse acontecido… “Errou, mas foi em nome do reino…” E como essa cultura gospel gosta de festejar muito e amar muito apenas aos que convém, infelizmente devem estar celebrando até agora…

Nada de pessoal contra ele.  Mas contra a HIPOCRISIA da igreja, sim.

Daí, eu me pergunto o mesmo que você talvez, também esteja se perguntando:

“Por que, a igreja que perdoa a Davi Silva, ainda “Crucifica” a Caio Fábio?”

Por que, se o que na verdade interessa a cada um que decide seguir a Jesus, é a volta ao evangelho simples e à sua prática?

Eu sei a resposta. E talvez lá no fundo você também saiba…

Porém, como se eu não soubesse, vou deixar a pergunta “no ar”, para ver se o evangelho de Jesus já o encheu de coragem para responde-la.

 

Rogério Ribeiro.

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR
Rogério Ribeiro é um cristão livre do sistema religioso. É Cineasta, roteirista e cronista. Escreve no blog "edição de amanhã", no "Antireligiosidade (http://antirel.blogspot.com.br/), entre outros. É autor de "Descansado sobre a Relva", livro que fala do relacionamento pessoal com Jesus Cristo, acima de qualquer coisa ou "impedimento" proposto pelo mundo religioso. Observador atento, Rogério Ribeiro aceitou o dever de alertar a igreja e, desde então é um compromissado "atalaia" dos nossos dias, às ordens de um só Senhor: Jesus Cristo.

33 COMENTÁRIOS

    • Kleber,
      Ele, Caio Fábio, deveria ter ficado só ainda jovem, ter se tornado uma criatura amargurada e voltado aos púlpitos numa felicidade hipócrita para agradar outros hipócritas?
      Não! Ele preferiu casar novamente, reconstruindo seu ser num lar saudável, e se libertou desse meio que não evitou o seu pecado para pregar o evangelho verdadeiro, alcançando muitas almas feridas e perdidas. Sim ele foi sincero, ele fez o melhor!

      • Mary

        E ai viveram felizes para sempre fim?Não!
        Agora me responde uma coisa dona Mary,o segundo casamento tem respaldo no Novo testamento?
        O que Jesus disse a respeito do casamento,e o que é casamento na visão de Jesus Cristo?
        Caio Fabio não tem o Espirito Santo,suas pregações são palavras de persuasão humanas.,ele utiliza de palavras meigas e persuasivas para convencer,bom o cara tambem é pisicanalista rs.
        Jesus ensinou ou não ensinou o segundo casamento? rs.

        • Ensinar Ele não ensinou, mas me responde agora vc. Ele proibiu? Além do mais, vc acredita mesmo que o Deus eterno prefere que vc fique numa relação sem amor? Me responde isso também: Sem amor, há proveito em alguma coisa? Os fariseus da época, cumpriam a lei à risca, então me diga, qual era a reclamação de Jesus em relação à eles?

          • Ricardo Marques

            Ricardo Marques,primeiro posso concluir pelo teu comentario que vc é um crente leigo,mas vou te responder .
            Primeiro vou começar com uma coisa.
            O que é casamento? Para vcs crentes modernos liberais,que digerem,se alimentam de lideres ,como Caio Fabio,casamento nada mais é que uma união religiosa,civil.
            Então seria namorar-noivar -e ir ao cartorio,e depois fazer uma cerimoniazinha no templo para receber a benção do pecador,isso para vcs é casamento.
            E dentro do contexto biblico? rs
            Dentro do contexto biblico o que determina que vc está casado,que está ligado a outra pessoa é o sexo.
            Então quando vc tem sua relação sexual,com uma pessoa,vc fica ligada a ela,vc formou um corpo com ela.
            Deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher, e eles se tornarão uma só carne; Gn 2:24. Quando é que eles se tornam só uma carne? quando praticam o sexo. Então deixam de ser dois e passam ser um. Um só corpo,uma só alma,e um só espirito isso é uma revelação que vcs crentes não sabem são leigos nas coisas espirituais.
            Diante de Deus o casamento se deu no ato da relação sexual,não no cartorio.
            Então quando vc se divorcia,o seu divorcio é algo juridico,para Deus vc ainda continua ligado,quando ele vai ou ela e contrai novas nupcias ele ou ela comete adulterio porque diante de Deus o outro casamento ainda está em vigor.

            “E ele lhes disse: Todo aquele que repudiar a sua mulher e se casa com outra, adultera contra ela. E, se uma mulher repudiar o marido dela, e se casa com outro, ela comete adultério.” Mar. 10:11-12

            Porque a mulher que tem marido, está ligada pela lei ao marido dela enquanto ele estiver vivendo; mas se o marido morrer, ela está livre da lei do marido dela.

            De sorte que, enquanto estiver vivendo o marido dela, se ela se casar com outro homem, ela será chamada de adúltera; mas, se morto o marido dela, ela livre está daquela lei; de modo que ela não é adúltera, ainda que ela se case com outro homem. Rom. 7:2-3
            A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.” 1Co. 7:39

            Me desculpa meu caro,mas os fariseus não seguiam a lei a risca,não sei de onde vc tem se baseado,pelo contrario os fariseus se baseavam na tradição dos anciãos,no talmud,que era compilações ou explicações de mestres rabinos sobre cada ponto da torah.
            Os fariseus seguiam tao a risca a lei,que eles acabam invertendo os valores dela,ou até mesmo acrescentando,quer dizer sobrecarregando o povo com mandamentos de homens,por isso Jesus disse : Vinde a mim todos vós que estais cansados e sobrecarregados que eu vos aliviarei,Jesus citava essa canga que os fariseus ensinava e colocava sobre o povo.
            os fariseus e todos os judeus, conservando a tradição dos antigos, não comiam sem lavar as mãos muitas vezes; e, ao voltar do mercado, se não se lavassem, não comiam. E muitas outras coisas havia que receberam para observar, como lavar os copos, e os jarros, e os vasos de metal, e as camas.” (Marcos 7:3,4).Esta era uma lei transmitida verbalmente pelos anciãos do povo, que depois veio a fazer parte do setor de “purificações” do código de leis israelitas chamado Mishna. Elas não se acham na lei de Moisés mas foram acrescentadas como um suplemento pós-bíblico.
            E seguindo essa tradição os fariseus invalidavam o quinto mandamento que era honrar pai e mãe veja: E disse-lhes: “Vocês estão sempre encontrando uma boa maneira de pôr de lado os mandamentos de Deus, a fim de obedecerem às suas tradições!

            10 Pois Moisés disse: ‘Honra teu pai e tua mãe’ e ‘Quem amaldiçoar seu pai ou sua mãe terá que ser executado’.

            11 Mas vocês afirmam que, se alguém disser a seu pai ou a sua mãe: ‘Qualquer ajuda que vocês poderiam receber de mim é Corbã’, isto é, uma oferta dedicada a Deus,

            12 vocês o desobrigam de qualquer dever para com seu pai ou sua mãe.

            13 Assim vocês anulam a palavra de Deus, por meio da tradição que vocês mesmos transmitiram. E fazem muitas coisas como essa”. Então veja seu Ricardo eles não seguiam a lei a risca.
            Sobre o amor que vc fala,não sei sua concepção de amor,mas amor não é união carnal veja: 4 O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha.

            5 Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor.

            6 O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade.

            7 Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.

            Porque será então que os discipulos de Jesus disseram : 10 Os discípulos lhe disseram: “Se esta é a situação entre o homem e sua mulher, é melhor não casar”.

            11 Jesus respondeu: “Nem todos têm condições de aceitar esta palavra; somente aqueles a quem isso é dado.

            12 Alguns são eunucos porque nasceram assim; outros foram feitos assim pelos homens; outros ainda se fizeram eunucos por causa do Reino dos céus. Quem puder aceitar isso, aceite”.
            Veja os discipulos disseram isso porque viram em Jesus radicalismo rsrs

          • PHEDRO
            CAIO FABIO APENAS ESTÁ AJUDANDO A SE CUMPRIR A PALAVRA
            POIS NOS DIAS DA VINDA DO FILHO DO HOMEM SERÁ, COMO NOS TEMPOS DE NOÉ CASAVAM-SE E SE DAVAM EM CASAMENTO, A MAIORIA DOS CRENTES DESCONHECEM , OU COMO FRAUDADORES DA PALAVRA EM PROVEITO PRÓPRIO, ASSIM COMO FEZ A SERPENTE COM EVA, SE ESQUECEM , QUE A PALAVRA CASAR VEM DO VERBO ACASALAR, OU SEJA A PRATICA DO SEXO…
            POR ISTO ATÉ A IGREJA, QUE TEM COMPROMISSO COM O MELHOR NOIVO O SR. JESUS SE CORROMPEU, SE ALIANDO A BLASFEMOS COMO O CAIO FABIO A RICARDI GONDIM E TANTOS OUTROS COMO MALAFAIA QUE PERMITIU O HOMEM DEIXAR DE USAR A MULHER NO NATURAL E A VIROU PARA TER PRAZER…..
            MAS NÓS SABEMOS QUE NÃO SÓ ESTES QUE PRATICAM TAIS COISAS BEM COMO AQUELES QUE CONSENTEM SÃO DIGNOS DE MORTE…
            A VERDADE É SÓ UMA, NÃO PREGAM MAIS SOBRE O PECADO PARA ARREPENDIMENTO DO PECADOR, MAS SÓ PROSPERIDADE

          • Então para Deus eu ainda estou casado com a minha primeira namoradinha? Mas eu nem sabia, era adolescente, e eu nem era crente na época. E agora? Vou ter que me divorciar da minha esposa, procurá-la, e convencê-la a se casar comigo?

          • No final das contas, a diferença entre os mestres da eterna segurança, que sem pudor declaram que um cristão pode cometer ocasionalmente atos pecaminosos tais como citados em I Cor 6:9;10 e mesmo assim permanecer salvo e, aqueles que dizem rejeitar a segurança eterna mas ensinam o mesmo é inexistente! Não há nenhuma diferença. Ambos estão igualmente mortos e desencaminhando pessoas na direção do inferno com suas mensagens. Se você é um verdadeiro cristão, abandone tais congregações e os tais chamados “pastores”, independentemente do quão conveniente possa ser permanecer lá. Não ponha em risco sua eterna alma e as almas de seus amados por freqüentar e dar suporte a tal lobo feroz em pele de cordeiro. Não compartilhe de seu trabalho maligno (II joão 10.11

          • Bom, pelo que entendi você defende a salvação pelas obras, é isso?

            Se o Cristão tem que ser totalmente santo a vida inteira sem nunca tropeçar para ser salvo não vejo a razão do sacrifício de Cristo, poderíamos ter continuado na velha aliança debaixo de ordenanças cumprindo TODAS elas à risca e então herdaríamos a salvação.

            Essa foi a MAIOR de todas as heresias que a igreja já experimentou, sacrifício, indulgencias e auto promoção do homem como se ele fosse o autor de sua salvação negando o sacrifício de Cristo.

            Eu entenderei seu discurso se você me disser que é católico, mas se for Cristão Protestante, Evangélico, dê o nome que quiser não deveria ter esse posicionamento e deveria ler novamente as 95 teses de Lutero.

          • imitando o criador e não levando o tempo da ignorancia, tem um versículo que muito me chama atenção, aquilo que Deus ajuntou o homem não separe, então o tempo da ignorancia deveria acabar, quando conhecemos a verdade, e está nos liberta , logo após o batismo somos novas criaturas e as coisas velhas passaram, então, sendo nova criatura e estando em CRISTO JESUS, já não ando mais na carne pois agora ando em novidade de vida, então se continuas na pratica dos tempos de noé se dando e recebendo em casamento…a noticia ruim é que estavas se seguindo a postagem que já fiz, como eu digo estrela caída e seus asseclas, está preparado o lago de fogo para aqueles que tem suas vestes manchadasndo enganado por caio fabio ricardo gondim e outros

          • Claro. Todos os salvos são santos. Estamos todos em um processo de santificação sendo transformados de glória em glória onde o agente é Deus e não o homem. “E o Deus de paz vos santifique em tudo”.

            Vai nessa achando que no grande dia poderão chegar diante de Deus cheios de justiça própria.

            ELE opera TUDO em nós.

          • Esperando poder sublimar está questão posto o seguinte texto:Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. (I Cor 6:9;10)

            De acordo com as escrituras acima, se qualquer pessoa é enquadrada em um destes casos, ela não herdará o Reino de Deus. Então, quanto é necessário para se tornar de acordo com a definição bíblica um adúltero ou qualquer outra destas definições na lista? Basta praticar-se adultério para ser enquadrado como adúltero? Ou será que tem que fazer parte do estilo de vida? Aqui estão os fatos:

            O homem que adulterar com a mulher de outro, sim, aquele que adulterar com a mulher do seu próximo, certamente será morto, tanto o adúltero, como a adúltera. (Lev 20:10)

            Como foi mostrado, a Palavra de Deus é consistente na definição da palavra adúltero – aquele que comete adultério. Portanto, qualquer pessoa que comete um ou mais atos de adultério é um adúltero. O mesmo pode ser dito sobre as outras palavras contidas em I Cor 6:9;10. A definição é aquele que comete este ato em particular, quer seja roubar, embebedar-se, adorar ídolos, etc. Não é preciso ser 5, 16, 113 vezes ou o nebuloso estilo de vida para passar a ser considerado um devasso, idólatra, adúltero, efeminado, homossexual, ladrão, avarento, bêbados, maldizentes ou trapaceiro de I Cor 6:9;10. Isso está claro como cristal, assim como foi mostrado acima com a palavra adúltero.

            Não Precisa Ser Contínuo ou um Estilo de Vida Pecaminoso

            Outras passagens revelam a mesma verdade devastadora, refutando a idéia de que o pecado contínuo ou o estilo de vida pecaminoso são a única forma de se perder a salvação (ou mostram que alguém de fato nunca foi salvo). Por exemplo:

            Mas se alguém ferir a outrem com instrumento de ferro de modo que venha a morrer, homicida é; e o homicida será morto. (Num 35:16)

            Outra vez, um único assassinato faz da pessoa um assassino. (Isso inclui suicidas, que são auto-assassinos.) Este ato isolado de pecado excluirá qualquer pessoa do Reino de Deus, a não ser que este se arrependa:

            Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte. (Apo 21:8)
            Negando a Jesus

            O Senhor Jesus disse a àqueles que já estavam salvos o seguinte:

            Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus. (Mat 10:33)

            Mais adiante aprendemos que todos os apóstolos originais, exceto Judas que o traiu, negaram o Senhor:

            Então Jesus lhes disse: Todos vós esta noite vos escandalizareis de mim; pois está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho se dispersarão. Todavia, depois que eu ressurgir, irei adiante de vós para a Galiléia. Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem de ti, eu nunca me escandalizarei. Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que esta noite, antes que o galo cante três vezes me negarás. Respondeu-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum te negarei. E o mesmo disseram todos os discípulos. (Mat 26:31-35)

            Então, quanto levou para Pedro negar a Jesus e decair da fé? Não foi muito difícil e ocorreu pouco tempo depois daquela conversa:

            Ora, Pedro estava sentado fora, no pátio; e aproximou-se dele uma criada, que disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu. Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes. E saindo ele para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o nazareno. E ele negou outra vez, e com juramento: Não conheço tal homem. E daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Certamente tu também és um deles pois a tua fala te denuncia. Então começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou. E Pedro lembrou-se do que dissera Jesus: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente. (Mat 26:69-75)

            Assim como Pedro, um verdadeiro cristão pôde negar a Jesus (ou decair da fé). O apóstolo Pedro o fez quando negou que estava com Jesus e que o conhecia. Ele não precisou dizer, eu não quero o Senhor (e isso não precisou ser parte de um estilo de vida).
            O que Pedro disse seria o suficiente para que Jesus o negasse! Se Jesus negar a você, então você não será mais sua ovelha, assim como os outros não salvos. Cristãos são descritos como possessão de Deus: suas ovelhas (João 10:26;27, 21:16;16), sua noiva (Rev. 19:7), seu corpo (Eph. 5:23; Col. 1:24), etc.

            Adão e Eva

            O primeiro ato de desobediência humana na Bíblia ocorreu em Gen. 3. Deus havia advertido Adão que no dia em que este comesse da árvore do conhecimento do bem e do mal, este morreria (Gen 2:17). Isto é exatamente o que aconteceu com um único ato pecaminoso. Não foi um estilo de vida, prática habitual, mas um único ato pecaminoso que trouxe Adão e Eva ao seu estado de morte espiritual.

            Davi se Tornou um Malfeitor

            Chocantemente, mesmo pessoas extremamente fortes na fé podem depois de tudo desviar-se a ponto de cometerem pecado que leva a morte. Davi o fez. Os pecados berrantes de Davi foram um único ato de adultério e um único assassinato, que o poderiam ter excluído do Reino de Deus e o enviado para o lago de fogo (I Cor 6:9;10, Apo 21:8). Por pelo menos 9 meses, ele esteve enquadrado biblicamente como adúltero e assassino por causa de um único ato de adultério e assassinato.
            Natan disse a Davi:

            Por que desprezaste a palavra do Senhor, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, mataste à espada, e a sua mulher tomaste para ser tua mulher; sim, a ele mataste com a espada dos amonitas. (2 Sam 12:9)

            Note, Davi fez o que era mal. Você pode dizer que isso não é nenhuma grande revelação. Óbvio que adúlteros e assassinos são maus. Mas falsos mestres, alguns dos quais dizem rejeitar o ensino da “eterna segurança”, declarariam que Davi não perdeu a sua salvação, mesmo que I Cor 6:9;10 e Apo 21:8 sejam tão claros. Quando II Sam 12:9 são casados com isso e com o texto a seguir, nós temos até mais suporte para a evidência de que Davi de fato perdeu sua salvação neste período negro de sua vida.

            Davi Morreu Espiritualmente

            Quando eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar iniqüidade, nenhuma das suas obras de justiça será lembrada; mas na sua iniqüidade, que praticou, nessa morrerá. (Ezequiel 33:13)

            Aqueles que praticam o mal, como Davi fez, morrem espiritualmente, de acordo com a passagem acima. O seguinte é também evidência de que Davi perdeu a sua salvação por algum tempo:

            Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as suas justiças que tiver feito não se fará memória; pois pela traição que praticou, e pelo pecado que cometeu ele morrerá. (Ezequiel 18:24)

            Quando o justo se apartar da sua justiça, praticando a iniqüidade, morrerá nela; (Ez 33:18)

            Desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo iniqüidade, morrerá por ela; na sua iniqüidade que cometeu morrerá. (Ez 18:26)

            É triste que alguns rejeitarão a clareza destas Escrituras e tentarão distorcer os fatos dizendo que Davi não perdeu a sua salvação (morreu) depois de ter cometido adultério e assassinato. Tal pessoa é tão má ou mesmo pior que um professor da “eterna segurança”, mesmo que este aparentemente negue o ensino da “eterna segurança”.

            Note: As fortes advertências de Ezequiel 18:24;26, 33:13;18 não foram apenas hipotéticas, como alguns dizem, porque estas aconteceram com Davi.

            Mesmo Davi sabia que foi um malfeitor durante este tempo e conseqüentemente alguém que morreu espiritualmente (não fisicamente) por causa deste pecado:

            Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares. (Salmo 51:1-4)

            Além disso, alguns gostam de usar indevidamente o Salmo 51 para dizer que Davi apenas perdeu a alegria da sua salvação. Eles de alguma forma não perceberam como Davi humildemente e penosamente clamou a Deus por misericórdia por causa de seus pecados, como foi citado. O que é também a forma como Jesus disse que o coletor de impostos arrependido se salvou (ou foi justificado):

            Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado. (Lucas 18:13;14)

            Depois de Davi orar por misericórdia, perdão (e salvação), ele também pediu outras coisas como a restauração da alegria da sua salvação (Salmos 51:12). Salmo 51 é a oração de um homem que havia decaído.

            Não Olhe para Trás do Arado

            O Senhor deve ter chocado as pessoas de seu tempo ao ensinar o seguinte:

            Jesus, porém, lhe respondeu: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus. (Lucas 9:62)

            Outra tradução em inglês, a NIV diz em vez de “é apto para o reino de Deus”, “é apto para o serviço no reino de Deus”.

            Não há nenhuma diferença essencial entre estas traduções porque aqueles que entram no Reino de Deus servirão a Ele lá (Apo 22:3). Não estar apto para o serviço no reino de Deus é o mesmo que não entrar no reino de Deus, mas ir para o lago de fogo. De um jeito ou de outro, olhar para trás excluirá alguém do reino de Deus.

            Deus quer que sejamos fiéis a ele e que o amemos mais que qualquer pessoa ou coisa neste mundo. O Senhor elevou isto a uma questão de salvação (Mat 10:37-39, Luc 14:26;33). Tiago comentou semelhantemente:

            Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tiago 4:4)

            Pessoas cristãs que escolhem ser amigas do mundo tornam-se inimigas de Deus outra vez, assim como eram antes de se salvar. Isto é o mesmo que cometer um adultério espiritual. Lembre-se também da mulher de Ló que olhou para trás uma única vez e foi destruída (Gen 19:26). Jesus a menciona:

            Lembrai-vos da mulher de Ló. Qualquer que procurar preservar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, conservá-la-á. (Lucas 17:32;33)
            Suas Palavras

            Pessoas tem dificuldade em crer que palavras podem levá-las ao perigo do fogo do inferno, mas Jesus aliás disse isto:

            Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno. (Mat 5:22)

            Através deste único ato, o extremo perigo do fogo do inferno torna-se realidade, mesmo para pessoas previamente salvas. Isto é um paralelo a outra eterna verdade a cerca das palavras. Jesus também ensinou:

            Digo-vos, pois, que de toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo. Porque pelas tuas palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado. (Mat 12:37)

            Suas palavras podem trazer condenação ou o oposto que é justificação. Lembre-se, Pedro negou a Jesus com suas palavras.

            Pecado Eterno

            É também através de palavras que uma pessoa pode cometer pecado eterno, que nunca será perdoado:

            mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca mais terá perdão, mas será réu de pecado eterno. Porquanto eles diziam: Está possesso de um espírito imundo. (Marcos 3:29;30)

            Perceba, por favor, que pecado eterno é cometido através de palavras. Parece também pelas escrituras e por bagagem histórica do livro de Hebreus, que algumas das pessoas endereçadas lá cometeram pecado eterno e não poderiam mais ser renovadas ao arrependimento (Heb 6:4-6). Fogo ardente os estava esperando, mesmo que eles tenham previamente sido santificados pelo sangue da aliança (Heb 10:26-29). Não houve segurança eterna para eles e não há para nós hoje.

            Idólatras

            Paulo escreveu para aqueles já salvos e sabia que a identidade espiritual deles poderia mudar para idólatras através de um único ato pecaminoso:

            Não vos torneis, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. (I Cor 10:7)

            Paulo referia-se ao incidente do bezerro de outro em Exodo 32. Portanto, por um único ato de idolatria eles tornaram-se idólatras e ele sabia que o mesmo poderia acontecer a estes cristãos que ele endereçou. Lembre-se, idólatras irão para o lago de fogo (Apo 21:8).

            A Marca da Besta

            Apesar da clara advertência a cerca da marca da besta, muitos a tomarão por causa da forte pressão para faze-lo. Os santos que se renderem perderão a sua salvação por este único ato de desobediência:

            Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. A fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, nem aquele que recebe o sinal do seu nome. Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. (Apo 14:9-12)

            Fidelidade a Jesus até o fim de nossas vidas é necessário para salvação, mesmo que isso possa significar severa perseguição ou morte física:

            Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. O que vencer, de modo algum sofrerá o dado da segunda morte. (Apo 2:10;11)

            Resumindo

            Há várias formas de um cristão perder a sua salvação. Algumas vezes um único ato pecaminoso pode ocasioná-lo, enquanto que outras vezes isso não acontecerá abruptamente, como é o caso de se ser morno (Apo 3:15;16). Além disso, as pessoas não precisam pecar para perder sua salvação. Elas podem perdê-la por crerem em um falso evangelho (I Cor 15:2 cf. I João 2:24-25) ou pregarem um falso evangelho (Gal 1:8,9).

            Que choque isto é para aqueles que tem sido enganados por aqueles que transformaram a graça em uma licença para a imoralidade ao pregarem que Davi nunca perdeu a sua salvação, ou que um único ato pecaminoso assim como adultério, suicídio ou bebedeira não acarretará isso. Judas identificou todos os que mudam a graça em uma licença para a imoralidade como ímpios (Judas 3;4), dissolutos, que não tem o Espírito (v. 19) e para os quais estão reservadas prisões eternas na escuridão (v. 13).

            Falsos professores que declaram “estilo de vida pecaminoso” não apenas ignoram ou distorcem as escrituras acima, mas também perigosamente sustentam a possibilidade de um devasso, um licencioso, um imoral ser um cristão. Pondere sobre I Cor 6:9;10 e a lista oferecida lá. (Veja também Ef 5:5-7 e Apo 21:8). De acordo com tais falsos professores, ao declararem sua versão anti-bíblica da graça, se uma pessoa previamente salva cometer ocasionalmente fornicação, idolatria, adultério, homossexualidade, se for efeminado, se cometer roubo, avareza, bebedeira, maledicência e trapaça, todos ao mesmo tempo, ele continua salvo. Isto é uma horrível e mortal distorção do verdadeiro cristão descrito na Bíblia. Por favor, note que Paulo não teve que considerar o estilo de vida de Elimas para saber que este era um filho do diabo (Atos 13:10). Veja também I João 3:10.

            Acrescentando, tal professor que proclama “estilo de vida pecaminoso” não é amigo genuíno dos imorais, uma vez que ele está apenas colocando estas almas em risco de ir para o inferno ao desviá-las com a falsa segurança e o que eles chamam de mensagem da graça e evangelho. Eles não estão sendo misericordiosos ou amando ao pregar suas mentiras e ao colocar algodão nos ouvidos dos afastados. A mensagem amorosa e vital que os imorais precisam saber é que eles tem que abandonar tais pecados pelo bem de sua salvação.
            Falsos pastores dizem que o justo que se tornar um malfeitor pode ainda assim ir para o céu, mas Jesus deixou claro como cristal que em vez disso este ressuscitará para ser condenado e lançado na fornalha quente:

            os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo. (João 5:29)
            Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. (Mat 13:41;42)

            Ambos estão Igualmente Mortos

            No final das contas, a diferença entre os mestres da eterna segurança, que sem pudor declaram que um cristão pode cometer ocasionalmente atos pecaminosos tais como citados em I Cor 6:9;10 e mesmo assim permanecer salvo e, aqueles que dizem rejeitar a segurança eterna mas ensinam o mesmo é inexistente! Não há nenhuma diferença. Ambos estão igualmente mortos e desencaminhando pessoas na direção do inferno com suas mensagens. Se você é um verdadeiro cristão, abandone tais congregações e os tais chamados “pastores”, independentemente do quão conveniente possa ser permanecer lá. Não ponha em risco sua eterna alma e as almas de seus amados por freqüentar e dar suporte a tal lobo feroz em pele de cordeiro. Não compartilhe de seu trabalho maligno (II John 10,11).

    • Engraçado que Pedro negou a Jesus, o próprio Deus e pode voltar a pregar, né? Paulo matou dezenas de cristãos e pode ter mais uma chance? Mas quanto aos outros, como Caio Fábio, NÃO, sabe por que? Porque eles ainda incomodam muita gente que está acostumada com essas falácias evangélicas e não quer se converter ao Evangelho. Caio Fábio é um pecador relativo cheio da falhas, mas ainda sim dos seus lábios ainda saem muitas boas palavras do Evangelho que em muitos púlpitos já não se vê por aí! Abraço

  1. Provérbios 28:13. “O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia.” Qual o problema com o Caio Fábio? Nunca confessou e jamais quis deixar. Há pessoas que não enxergam o óbvio, mas estão afoitos em tentar desacreditar a Igreja. A Igreja está cheia de defeitos e eles, bebendo vinho, whisky e se utilizando de tudo o que não presta, estão ótimos. “O VINHO é escarnecedor, a bebida forte alvoroçadora; e todo aquele que neles errar nunca será sábio.” (Provérbios 20:1) O mal do nosso tempo é que um cursinho de teologia deixa o homem tão sábio que até se acha pronto para corrigir Deus.

  2. A questão não é perdoar o Caio Fábio, pois todos erram. Mas é que ele apostatou completamente da Palavra de Deus e continua longe dos caminhos do Senhor. Quem tem conhecimento mínimo da palavra e discernimento espiritual , sabe que o mesmo encontra-se totalmente perdido, e necessitando de muita oração. Da boca dele só saem heresias , rancor, mágoas, apostasias,… Por mais que tente dissimular o contrário, fica evidente que esta completamente doente. Hj, trabalha pra destruir, denegrir, afastar as pessoas da comunhão dos irmãos nas igrejas. E pra mim as pessoas que o defendem, mesmo vendo aquilo que se tornou, são tão doentes como ele, estão bem longe do evangelho, servindo o mal somente. Como pode um site dito ” evangélico” ficar ventilando tantas matérias negativas! O que esta por de trás disto?!? Eu sei bem, espero que os irmãos que leem este site tb saibam. Cada dia que passa, menos acompanho este site. Recomendo somente as colunas de Marisa Lobo ( não li todos os colunistas). Falar mais o que de Caio Fábio e dos que o defendem, se procurarem na internet , vão encontrar vários videos dele ridicularizando os evangélicos e sua crença na Palavra do Senhor. Irmão tenham discernimento e não sejam manipulados por esses textos sem profundidade na Palavra! A paz do Senhor!!

  3. Eu não tenho problema em ouvir o Caio Fabio, respeito a sua história e falando por mim não vejo problema algum nos erros que cometeu no passado, o problema está nos erros que ele comete hoje e olha que são muitos, principalmente em desqualificar a Biblia enquanto inspiração divina e muitas outras coisas.

    Porém, há aspectos positivos em suas palavras, principalmente a denuncia contra a hipocrisia evangélica.

    Eu provo de tudo mas retenho o que é bom, infelizmente do Caio Fabio consigo aproveitar muito pouco e isso não tem nada a ver com o que ele fez ou deixou de fazer no passado.

        • Olha, ele realmente disse isso, mas vc está colocando a coisa fora de contexto. Quanto à questão da ”inspiração divina” , desculpe, mas vc está errado, ele nunca disse aquilo. No mais, o resto é discussão sem sentido e sem propósito. O que importa é que acreditamos no essencial e que vc é meu irmão em Cristo, portanto, paz seja contigo.

  4. Eu ñ entendo a insistência louca desses blogueiros em defender, absolver, levantar o Caio Fábio. Se ele fosse essa “coca cola do deserto” toda aí q vcs falam, já teria voltado p/ mulher dele, pararia de meter malho nos outros em seu canal de divulgação, pregaria mais sobre Jesus do q fazer desafios ao Silas malafaia…

    • Fico impressionado também que vários comentários meus são apagados neste site. Devemos ter discernimento, pois hj existem várias ONGs , sites , “evangélicos” ou não que dizem que são uma coisa, mas na verdade são outra, são lobos em pele de cordeiro, recebem milhões pra manipularem as informações, isso é muito comum na internet. Existe uma massa que recebe dinheiro e paga pra pessoas distorcerem até mesmo a palavra de Deus e enganarem os que não têm discernimento. Quando vejo colunas que tiram do contexto a apalavra de Deus e começam a atacar o ministério de irmãos sem nenhum fundamento plausível, isso fica muito evidenciado pra mim!

  5. conconcordo, contigo, não podemos negligenciar o evangelho para defender pessoas, Deus não anula a sua santidade, para adequar aos nossos pecados, somos nós que temos que nos espelha na palavra de Deus e nos limpar do pecado. Admiro Caio Fabio, mas, seu maior erro não foi o adultério, poi todos nós podemos cair, mas foi persitir no adultério.casando-se novamente, Jesus deixa bem claro essa questão de novo casamento, e não adquirir querermos interpretar a biblia da forma que bem entender para darmos suporte aos nossos erros. Novo casamento a luz da bília só é possível na morte de um dos conjugues , ou quando há traição. mas se dizermos dar um jeitinho brasileiro de viver na biblia, podemos nos casar novamente. a bíblia e a verdade absoluta é nela que temos que nos firmar, e não nas interpretações humanas antibíblicas para justificar meus atos. A hipocrisia existe entre apedrejar um. e exaltar a outro, mas até Jesus teve conviver com esses hipócritas, hipocrisia que dá nojo.

    • Eu não vou citar nomes porque o cara pode ler, mas eu conheço pessoalmente um crente da Assembleia de Deus. No passado, trabalhou com um pastor muito conhecido deputado federal e atualmente colabora com outro pastor numa filial da ADVEC. Pois bem, ele está no 3º casamento, e… tudo bem!
      F A R I S E U S – H I P Ó C R I T A S!

  6. Esse portal está fazendo campamha pelo CaIO cAÍDO??sÓ PODE, ESTE COLUNISTA E A rAQUEL hELANA QUE SE DIZ MISSIONÁRIA SÓ FALAM NELE, COMO SE FOSSE O SANTO DOS SANTOS!!!

    • Peter, se vc algum dia falar ou pregar sobre Davi, estará provando a sua hipocrisia, além de mostrar que vc gosta de coar o mosquito e engolir o camelo. Davi cometeu pecado muito mais grave que o fábio, além de adulterar ele ainda cometeu junto com o adultério um homicídio. Pois então me diga: Vc fica aborrecido quando o seu pastor ou algum outro, prega sobre Davi? Aquele pecador? Que a bíblia diz ser um homem segundo o coração de Deus? Vc acha certo a bíblia fazer campanha para aquele caído?

  7. Phedro,

    Achei engraçado vc me chamar de leigo. Me pergunto se vc realmente deduziu isso pelas poucas linhas que escrevi. Em outros tempos, faria questão de mostrar que de leigo não tenho nada, e se coloco a metade da formação que tenho, me chamariam de soberbo no mínimo, isso pra não mencionar, mentiroso.
    Olha, vc escreveu muita coisa correta e não quero refutar aqui as que são, claramente um equívoco, mas quero apenas dizer que, mesmo com nossas divergências quanto à ”interpretação bíblica” , o essencial não é afetado. Portanto o que importa é que vamos pro céu, conforme a promessa que Ele nos fez.
    De modo que, mesmo não obtendo a resposta da minha pergunta, te desejo a paz do Senhor e que Ele abençoe toda a sua família.
    Como Ele mesmo disse: ”A fé que tens, tens para ti mesmo.”

    • Esperando poder sublimar está questão posto o seguinte texto:Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus. (I Cor 6:9;10)

      De acordo com as escrituras acima, se qualquer pessoa é enquadrada em um destes casos, ela não herdará o Reino de Deus. Então, quanto é necessário para se tornar de acordo com a definição bíblica um adúltero ou qualquer outra destas definições na lista? Basta praticar-se adultério para ser enquadrado como adúltero? Ou será que tem que fazer parte do estilo de vida? Aqui estão os fatos:

      O homem que adulterar com a mulher de outro, sim, aquele que adulterar com a mulher do seu próximo, certamente será morto, tanto o adúltero, como a adúltera. (Lev 20:10)

      Como foi mostrado, a Palavra de Deus é consistente na definição da palavra adúltero – aquele que comete adultério. Portanto, qualquer pessoa que comete um ou mais atos de adultério é um adúltero. O mesmo pode ser dito sobre as outras palavras contidas em I Cor 6:9;10. A definição é aquele que comete este ato em particular, quer seja roubar, embebedar-se, adorar ídolos, etc. Não é preciso ser 5, 16, 113 vezes ou o nebuloso estilo de vida para passar a ser considerado um devasso, idólatra, adúltero, efeminado, homossexual, ladrão, avarento, bêbados, maldizentes ou trapaceiro de I Cor 6:9;10. Isso está claro como cristal, assim como foi mostrado acima com a palavra adúltero.

      Não Precisa Ser Contínuo ou um Estilo de Vida Pecaminoso

      Outras passagens revelam a mesma verdade devastadora, refutando a idéia de que o pecado contínuo ou o estilo de vida pecaminoso são a única forma de se perder a salvação (ou mostram que alguém de fato nunca foi salvo). Por exemplo:

      Mas se alguém ferir a outrem com instrumento de ferro de modo que venha a morrer, homicida é; e o homicida será morto. (Num 35:16)

      Outra vez, um único assassinato faz da pessoa um assassino. (Isso inclui suicidas, que são auto-assassinos.) Este ato isolado de pecado excluirá qualquer pessoa do Reino de Deus, a não ser que este se arrependa:

      Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte. (Apo 21:8)
      Negando a Jesus

      O Senhor Jesus disse a àqueles que já estavam salvos o seguinte:

      Mas qualquer que me negar diante dos homens, também eu o negarei diante de meu Pai, que está nos céus. (Mat 10:33)

      Mais adiante aprendemos que todos os apóstolos originais, exceto Judas que o traiu, negaram o Senhor:

      Então Jesus lhes disse: Todos vós esta noite vos escandalizareis de mim; pois está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas do rebanho se dispersarão. Todavia, depois que eu ressurgir, irei adiante de vós para a Galiléia. Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem de ti, eu nunca me escandalizarei. Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que esta noite, antes que o galo cante três vezes me negarás. Respondeu-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum te negarei. E o mesmo disseram todos os discípulos. (Mat 26:31-35)

      Então, quanto levou para Pedro negar a Jesus e decair da fé? Não foi muito difícil e ocorreu pouco tempo depois daquela conversa:

      Ora, Pedro estava sentado fora, no pátio; e aproximou-se dele uma criada, que disse: Tu também estavas com Jesus, o galileu. Mas ele negou diante de todos, dizendo: Não sei o que dizes. E saindo ele para o vestíbulo, outra criada o viu, e disse aos que ali estavam: Este também estava com Jesus, o nazareno. E ele negou outra vez, e com juramento: Não conheço tal homem. E daí a pouco, aproximando-se os que ali estavam, disseram a Pedro: Certamente tu também és um deles pois a tua fala te denuncia. Então começou ele a praguejar e a jurar, dizendo: Não conheço esse homem. E imediatamente o galo cantou. E Pedro lembrou-se do que dissera Jesus: Antes que o galo cante, três vezes me negarás. E, saindo dali, chorou amargamente. (Mat 26:69-75)

      Assim como Pedro, um verdadeiro cristão pôde negar a Jesus (ou decair da fé). O apóstolo Pedro o fez quando negou que estava com Jesus e que o conhecia. Ele não precisou dizer, eu não quero o Senhor (e isso não precisou ser parte de um estilo de vida).
      O que Pedro disse seria o suficiente para que Jesus o negasse! Se Jesus negar a você, então você não será mais sua ovelha, assim como os outros não salvos. Cristãos são descritos como possessão de Deus: suas ovelhas (João 10:26;27, 21:16;16), sua noiva (Rev. 19:7), seu corpo (Eph. 5:23; Col. 1:24), etc.

      Adão e Eva

      O primeiro ato de desobediência humana na Bíblia ocorreu em Gen. 3. Deus havia advertido Adão que no dia em que este comesse da árvore do conhecimento do bem e do mal, este morreria (Gen 2:17). Isto é exatamente o que aconteceu com um único ato pecaminoso. Não foi um estilo de vida, prática habitual, mas um único ato pecaminoso que trouxe Adão e Eva ao seu estado de morte espiritual.

      Davi se Tornou um Malfeitor

      Chocantemente, mesmo pessoas extremamente fortes na fé podem depois de tudo desviar-se a ponto de cometerem pecado que leva a morte. Davi o fez. Os pecados berrantes de Davi foram um único ato de adultério e um único assassinato, que o poderiam ter excluído do Reino de Deus e o enviado para o lago de fogo (I Cor 6:9;10, Apo 21:8). Por pelo menos 9 meses, ele esteve enquadrado biblicamente como adúltero e assassino por causa de um único ato de adultério e assassinato.
      Natan disse a Davi:

      Por que desprezaste a palavra do Senhor, fazendo o mal diante de seus olhos? A Urias, o heteu, mataste à espada, e a sua mulher tomaste para ser tua mulher; sim, a ele mataste com a espada dos amonitas. (2 Sam 12:9)

      Note, Davi fez o que era mal. Você pode dizer que isso não é nenhuma grande revelação. Óbvio que adúlteros e assassinos são maus. Mas falsos mestres, alguns dos quais dizem rejeitar o ensino da “eterna segurança”, declarariam que Davi não perdeu a sua salvação, mesmo que I Cor 6:9;10 e Apo 21:8 sejam tão claros. Quando II Sam 12:9 são casados com isso e com o texto a seguir, nós temos até mais suporte para a evidência de que Davi de fato perdeu sua salvação neste período negro de sua vida.

      Davi Morreu Espiritualmente

      Quando eu disser ao justo que certamente viverá, e ele, confiando na sua justiça, praticar iniqüidade, nenhuma das suas obras de justiça será lembrada; mas na sua iniqüidade, que praticou, nessa morrerá. (Ezequiel 33:13)

      Aqueles que praticam o mal, como Davi fez, morrem espiritualmente, de acordo com a passagem acima. O seguinte é também evidência de que Davi perdeu a sua salvação por algum tempo:

      Mas, desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo a iniqüidade, fazendo conforme todas as abominações que faz o ímpio, porventura viverá? De todas as suas justiças que tiver feito não se fará memória; pois pela traição que praticou, e pelo pecado que cometeu ele morrerá. (Ezequiel 18:24)

      Quando o justo se apartar da sua justiça, praticando a iniqüidade, morrerá nela; (Ez 33:18)

      Desviando-se o justo da sua justiça, e cometendo iniqüidade, morrerá por ela; na sua iniqüidade que cometeu morrerá. (Ez 18:26)

      É triste que alguns rejeitarão a clareza destas Escrituras e tentarão distorcer os fatos dizendo que Davi não perdeu a sua salvação (morreu) depois de ter cometido adultério e assassinato. Tal pessoa é tão má ou mesmo pior que um professor da “eterna segurança”, mesmo que este aparentemente negue o ensino da “eterna segurança”.

      Note: As fortes advertências de Ezequiel 18:24;26, 33:13;18 não foram apenas hipotéticas, como alguns dizem, porque estas aconteceram com Davi.

      Mesmo Davi sabia que foi um malfeitor durante este tempo e conseqüentemente alguém que morreu espiritualmente (não fisicamente) por causa deste pecado:

      Compadece-te de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias. Lava-me completamente da minha iniqüidade, e purifica-me do meu pecado. Pois eu conheço as minhas transgressões, e o meu pecado está sempre diante de mim. Contra ti, contra ti somente, pequei, e fiz o que é mau diante dos teus olhos; de sorte que és justificado em falares, e inculpável em julgares. (Salmo 51:1-4)

      Além disso, alguns gostam de usar indevidamente o Salmo 51 para dizer que Davi apenas perdeu a alegria da sua salvação. Eles de alguma forma não perceberam como Davi humildemente e penosamente clamou a Deus por misericórdia por causa de seus pecados, como foi citado. O que é também a forma como Jesus disse que o coletor de impostos arrependido se salvou (ou foi justificado):

      Mas o publicano, estando em pé de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: ó Deus, sê propício a mim, o pecador! Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque todo o que a si mesmo se exaltar será humilhado; mas o que a si mesmo se humilhar será exaltado. (Lucas 18:13;14)

      Depois de Davi orar por misericórdia, perdão (e salvação), ele também pediu outras coisas como a restauração da alegria da sua salvação (Salmos 51:12). Salmo 51 é a oração de um homem que havia decaído.

      Não Olhe para Trás do Arado

      O Senhor deve ter chocado as pessoas de seu tempo ao ensinar o seguinte:

      Jesus, porém, lhe respondeu: Ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus. (Lucas 9:62)

      Outra tradução em inglês, a NIV diz em vez de “é apto para o reino de Deus”, “é apto para o serviço no reino de Deus”.

      Não há nenhuma diferença essencial entre estas traduções porque aqueles que entram no Reino de Deus servirão a Ele lá (Apo 22:3). Não estar apto para o serviço no reino de Deus é o mesmo que não entrar no reino de Deus, mas ir para o lago de fogo. De um jeito ou de outro, olhar para trás excluirá alguém do reino de Deus.

      Deus quer que sejamos fiéis a ele e que o amemos mais que qualquer pessoa ou coisa neste mundo. O Senhor elevou isto a uma questão de salvação (Mat 10:37-39, Luc 14:26;33). Tiago comentou semelhantemente:

      Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus. (Tiago 4:4)

      Pessoas cristãs que escolhem ser amigas do mundo tornam-se inimigas de Deus outra vez, assim como eram antes de se salvar. Isto é o mesmo que cometer um adultério espiritual. Lembre-se também da mulher de Ló que olhou para trás uma única vez e foi destruída (Gen 19:26). Jesus a menciona:

      Lembrai-vos da mulher de Ló. Qualquer que procurar preservar a sua vida, perdê-la-á, e qualquer que a perder, conservá-la-á. (Lucas 17:32;33)
      Suas Palavras

      Pessoas tem dificuldade em crer que palavras podem levá-las ao perigo do fogo do inferno, mas Jesus aliás disse isto:

      Eu, porém, vos digo que todo aquele que se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e quem disser a seu irmão: Raca, será réu diante do sinédrio; e quem lhe disser: Tolo, será réu do fogo do inferno. (Mat 5:22)

      Através deste único ato, o extremo perigo do fogo do inferno torna-se realidade, mesmo para pessoas previamente salvas. Isto é um paralelo a outra eterna verdade a cerca das palavras. Jesus também ensinou:

      Digo-vos, pois, que de toda palavra fútil que os homens disserem, hão de dar conta no dia do juízo. Porque pelas tuas palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado. (Mat 12:37)

      Suas palavras podem trazer condenação ou o oposto que é justificação. Lembre-se, Pedro negou a Jesus com suas palavras.

      Pecado Eterno

      É também através de palavras que uma pessoa pode cometer pecado eterno, que nunca será perdoado:

      mas aquele que blasfemar contra o Espírito Santo, nunca mais terá perdão, mas será réu de pecado eterno. Porquanto eles diziam: Está possesso de um espírito imundo. (Marcos 3:29;30)

      Perceba, por favor, que pecado eterno é cometido através de palavras. Parece também pelas escrituras e por bagagem histórica do livro de Hebreus, que algumas das pessoas endereçadas lá cometeram pecado eterno e não poderiam mais ser renovadas ao arrependimento (Heb 6:4-6). Fogo ardente os estava esperando, mesmo que eles tenham previamente sido santificados pelo sangue da aliança (Heb 10:26-29). Não houve segurança eterna para eles e não há para nós hoje.

      Idólatras

      Paulo escreveu para aqueles já salvos e sabia que a identidade espiritual deles poderia mudar para idólatras através de um único ato pecaminoso:

      Não vos torneis, pois, idólatras, como alguns deles, conforme está escrito: O povo assentou-se a comer e a beber, e levantou-se para folgar. (I Cor 10:7)

      Paulo referia-se ao incidente do bezerro de outro em Exodo 32. Portanto, por um único ato de idolatria eles tornaram-se idólatras e ele sabia que o mesmo poderia acontecer a estes cristãos que ele endereçou. Lembre-se, idólatras irão para o lago de fogo (Apo 21:8).

      A Marca da Besta

      Apesar da clara advertência a cerca da marca da besta, muitos a tomarão por causa da forte pressão para faze-lo. Os santos que se renderem perderão a sua salvação por este único ato de desobediência:

      Seguiu-os ainda um terceiro anjo, dizendo com grande voz: Se alguém adorar a besta, e a sua imagem, e receber o sinal na fronte, ou na mão, também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro. A fumaça do seu tormento sobe para todo o sempre; e não têm repouso nem de dia nem de noite os que adoram a besta e a sua imagem, nem aquele que recebe o sinal do seu nome. Aqui está a perseverança dos santos, daqueles que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. (Apo 14:9-12)

      Fidelidade a Jesus até o fim de nossas vidas é necessário para salvação, mesmo que isso possa significar severa perseguição ou morte física:

      Não temas o que hás de padecer. Eis que o Diabo está para lançar alguns de vós na prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. O que vencer, de modo algum sofrerá o dado da segunda morte. (Apo 2:10;11)

      Resumindo

      Há várias formas de um cristão perder a sua salvação. Algumas vezes um único ato pecaminoso pode ocasioná-lo, enquanto que outras vezes isso não acontecerá abruptamente, como é o caso de se ser morno (Apo 3:15;16). Além disso, as pessoas não precisam pecar para perder sua salvação. Elas podem perdê-la por crerem em um falso evangelho (I Cor 15:2 cf. I João 2:24-25) ou pregarem um falso evangelho (Gal 1:8,9).

      Que choque isto é para aqueles que tem sido enganados por aqueles que transformaram a graça em uma licença para a imoralidade ao pregarem que Davi nunca perdeu a sua salvação, ou que um único ato pecaminoso assim como adultério, suicídio ou bebedeira não acarretará isso. Judas identificou todos os que mudam a graça em uma licença para a imoralidade como ímpios (Judas 3;4), dissolutos, que não tem o Espírito (v. 19) e para os quais estão reservadas prisões eternas na escuridão (v. 13).

      Falsos professores que declaram “estilo de vida pecaminoso” não apenas ignoram ou distorcem as escrituras acima, mas também perigosamente sustentam a possibilidade de um devasso, um licencioso, um imoral ser um cristão. Pondere sobre I Cor 6:9;10 e a lista oferecida lá. (Veja também Ef 5:5-7 e Apo 21:8). De acordo com tais falsos professores, ao declararem sua versão anti-bíblica da graça, se uma pessoa previamente salva cometer ocasionalmente fornicação, idolatria, adultério, homossexualidade, se for efeminado, se cometer roubo, avareza, bebedeira, maledicência e trapaça, todos ao mesmo tempo, ele continua salvo. Isto é uma horrível e mortal distorção do verdadeiro cristão descrito na Bíblia. Por favor, note que Paulo não teve que considerar o estilo de vida de Elimas para saber que este era um filho do diabo (Atos 13:10). Veja também I João 3:10.

      Acrescentando, tal professor que proclama “estilo de vida pecaminoso” não é amigo genuíno dos imorais, uma vez que ele está apenas colocando estas almas em risco de ir para o inferno ao desviá-las com a falsa segurança e o que eles chamam de mensagem da graça e evangelho. Eles não estão sendo misericordiosos ou amando ao pregar suas mentiras e ao colocar algodão nos ouvidos dos afastados. A mensagem amorosa e vital que os imorais precisam saber é que eles tem que abandonar tais pecados pelo bem de sua salvação.
      Falsos pastores dizem que o justo que se tornar um malfeitor pode ainda assim ir para o céu, mas Jesus deixou claro como cristal que em vez disso este ressuscitará para ser condenado e lançado na fornalha quente:

      os que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, e os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo. (João 5:29)
      Mandará o Filho do homem os seus anjos, e eles ajuntarão do seu reino todos os que servem de tropeço, e os que praticam a iniquidade, e lançá-los-ão na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes. (Mat 13:41;42)

      Ambos estão Igualmente Mortos

      No final das contas, a diferença entre os mestres da eterna segurança, que sem pudor declaram que um cristão pode cometer ocasionalmente atos pecaminosos tais como citados em I Cor 6:9;10 e mesmo assim permanecer salvo e, aqueles que dizem rejeitar a segurança eterna mas ensinam o mesmo é inexistente! Não há nenhuma diferença. Ambos estão igualmente mortos e desencaminhando pessoas na direção do inferno com suas mensagens. Se você é um verdadeiro cristão, abandone tais congregações e os tais chamados “pastores”, independentemente do quão conveniente possa ser permanecer lá. Não ponha em risco sua eterna alma e as almas de seus amados por freqüentar e dar suporte a tal lobo feroz em pele de cordeiro. Não compartilhe de seu trabalho maligno (II John 10,11).

  8. Bereando Radical.

    Isso vc chama e ser bereano? com tuas palavras vc está defendendo que o homem pode casar e se separar a vontade. O q passou passou antes de vc conhecer a Verdade … lembra as coisa velhas ficaram para traz tudo se fez novo… não se esqueça que mesmo lá no mundo qnd vc ainda era um molequinho vc sabia transar fora do casamento era pecado, sabia ou não sabia? Todos sabem .. até o índio lah no meio da selva amazônica celebra o casamento e sabe q não deve pegar a mulher do próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here