Bolsonaro ou Jean Wyllys?

23

Vivemos uma polarização em nosso país. Por um lado um deputado que cospe em outro demonstrando o mesmo ódio que acusa seu “oponente”. Por outro lado vemos outro deputado defendendo a tortura. Em quem os evangélicos devem votar? Conservadores ou progressistas?

Repudio a declaração do Dep. Jair Bolsonaro defendendo a tortura. Infelizmente muitos dos conservadores em nosso país não são melhores do que os progressistas.

Repudio também a atitude do Dep. Jean Willys. Sou contra os esquerdistas por seu progressismo defendendo o aborto, a apologia ao movimento LGBT, e é totalmente contrário às escrituras e à Igreja Cristã. São marxistas por essência e acreditam que a religião é o ópio do povo. Querem tirar Deus da história, das escolas e da política. Como cristão sou totalmente contrário a eles.

Mas ao mesmo tempo, apesar de os conservadores defenderem valores que acredito de moralidade cristã, sou contrário a suas práticas que não tem amor, graça e misericórdia, além de muitos também serem corruptos (e se dizendo evangélicos). Devemos ser contrários à tudo aquilo que não está de acordo com a palavra de Deus. O inimigo do meu inimigo não é meu amigo. Se ele é inimigo de Deus, não pode ser meu amigo. Devo amá-lo, mas jamais concordar com ele.

Oro a Deus que levante políticos comprometidos verdadeiramente com uma ética cristã. Que verdadeiramente vivam a palavra de Deus e busquem o Reino de Deus e sua justiça.

Que busquemos eleger homens comprometidos com a verdade, com a ética, com a justiça e misericórdia, sejam cristãos ou não.

COMPARTILHAR
Um pecador salvo pela graça de Deus. Casado com Marina e pai do Davi. Graduado em Economia pela UFJF, pós-graduado em Estatística pela UFJF. Graduando em Teologia pelo Seminário JMC e Mestre em Teologia pelo Seminário Servo de Cristo.

23 COMENTÁRIOS

    • Fascismo é o que ele (e vocês, por consequência) defendem. Defensores da tortura e ainda se dizem cristãos. Vocês torturariam Cristo novamente hoje, se ele aqui estivesse.

      • Humildemente
        vejo que vc. não tem conhecimento daquilo que fala, nesta época no brasil eu fui pcdob fiz greve coloquei miguelitos em ruas e estradas, distribui material de criticas ao governo militar, mas quando cresci e pude entender, que o governo só maltratava terroristas e guerrilheiros voltei a razão e fui trabalhar, então, não me venha com babaquices de de tortura, porque estive no dops duas x e não fui torturado, vc. está falando da outra banda a de terroristas e estes mereceram com certeza, e maldito figueredo por deixar eles voltarem ao brasil

  1. Primeiro vc precisa aprender o que é comunismo é o que é facismo…. são coisaa bem opostas… depois concordar com vc… malditos terroristas que deram a liberdade de expressão com sangue pra pessoas como vc comentar essa anomalia

  2. 1964. Eu tinha dezessete anos. Trabalhava, estudava e namorava. Durante os vinte e um anos seguintes, o país foi revezando de “ditador”. Jamais fui assaltado, não precisava tomar medidas de segurança para sair ou entrar em casa, de noite ou de dia. A cada último lançamento de bang-bang spaghetti no cine República, uma ida, após a sessão, já tarde da noite, ao “Gato que Ri” no Largo do Arouche, para um bom prato de massa, era “lei”. O tempo passou. E veio a famigerada “Diretas Já”. Resultado: Até o presente dia, toda a minha família e parentes já sofreram assaltos. Só eu, fui assaltado quatro vezes à mão armada e sofri um sequestro. Portanto, só quem atravessou o período da “ditadura”, como um cidadão honesto e trabalhador, sabe dar o devido valor que merece o tão odiado – pelos bandidos, agitadores e certos jornalistas – regime militar. Logo, prefiro viver salvo e livre no regime militar, do que no atual regime, preso em casa, sofrendo a angústia de um ente querido que já se atrasa por chegar.

    • Luis Carlos Galev ,Concordo com vc em nº genero e gral !!!
      Só os agitadores , os pseudos intelectuais, os comunas que eram contrarios que sofreram perseguição ao regime ; que alias…diga-se de passagem , só existiu o golpe Militar para por ordem na desordem social que os esquerdalhas estavam fazendo no Brasil.
      Estavam querendo implantar uma ditadura de esquerda igual de Cuba , pois era moda adorar os ditadores , Fidel e The Guevara .
      Com um detalhe o povo de bem ( 90% ) queriam os Militares , só eles poderiam por ordem no País … Hoje Nós brasileiros não precisamos de uma ideologia pra viver, queremos ordem, decência, moral, Ética . E não sermos influenciados por uma ideologia perniciosa a família aos jovens e as crianças ,,,
      Esta ideologia é imoral , pois pesa sobre ela todo tipo de imoralidade Ex: querer aprovar a prostituição, casamento de pares com direito adoção de filhos , aborto , Etc Etc….
      Tudo que querem é a deformação da sociedade da familia , basta ver o que as feministas defendem e eles estão de acordo com elas “feminismo” . Pra terminar, são uns deformados e imorais ….

      • Souza, no tempo de vocês, se um cara “mexesse com a moça”, era obrigado a casar e, mesmo contra a vontade, dali surgia uma família dita tradicional. Hoje a realidade é totalmente diferente. Muitas vezes são os vagabundos (tanto ele quanto ela) que brincam de ser pai e mãe e acabam gerando um marginalzinho para abandonar e aumentar a estatística da violência quando se torna adolescente.

    • Papo de velho. Em 64 a realidade era uma. Garanto que mesmo antes da ditadura militar o índice de violência era mais baixo. Estamos em 2016 e a população pulou de 70 milhões para 200 milhões.

      • papo de menino o governo militar foi até 78 mas com reflexo até os anos 80, eram mais de 90 milhões de habitantes, e não é que não houvesse crimes, haviam sim mas estes eram combatidos na raiz com boas escolas com médicos e segurança, o país cresceu com energia a vontade a industria se desenvolveu foi no governo militar, importavam pouco e exportavam muito, não sustentavam a países bolivarianos, não davam dinheiro a cuba argentina paraguay venezuela e colombia, estes países comunistas ficavam londe de nossas fronteiras, voltando a escola é só ver a educação que os alunos recebem hoje que no 5 ano ainda não sabem ler e escrever é de rir

  3. Bolsonaro não apoiou a tortura, mas o inimigo do golpe comunista que pela segunda vez estava tentando, “tentaram em 64 e agora de novo e perderam” Há uma distorção dos fatos nesta matéria, é por ignorância ou tendenciosa mesmo?

  4. Em qual momento Bolsonaro apoiou a ditadura?! Ele exaltou um grande Comandante do Exército Brasileiro que lutou contra os comunistas que queriam fazer da nação uma outra Cuba ou Venezuela. Graças a Deus pelo Exército de 64 e ao jus nome Brilhante Ustra.

  5. Acho que boa parte da aversão ao Jean Wyllys se deve ao fato dele ser homossexual. É preciso se colocar no lugar do outro para entendê-lo. Se vcs observarem, todas as vezes que ele discursou, foi terrivelmente vaiado e mal conseguia falar. No site dele, entretanto, o que percebo é que ele quer o fim do preconceito e da violência contra negros e homossexuais, e não “acabar com o cristianismo”. As ofensas dirigidas a ele por Bolsonaro são horrorosas. Suficientes para tirar qualquer um do sério. E o mesmo fez a plateia dita cristã ao permanecer gritando e fazendo gestos humilhantes, sem deixá-lo falar. Não é atitude cristã humilhar as pessoas. Não é porque alguém é gay que Deus teria te autorizado a tratar a pessoa como um lixo, ficar gritando, fazendo gestos e impedindo esta pessoa de se expressar. Pra ser cristão, o mínimo que se deve fazer é acolher o próximo, ouví-lo, entendê-lo, mesmo que não concorde. Agredir e humilhar não salva e nunca salvou ninguém.

  6. Se Deus quiser Bolsonaro vai dar um fim nesse militancia gay, nessa baderna de menor assassino sem punição, e outras safadezas esquerdopatas…

  7. por causa de gente como você o Brasil não vai pra frente, colocar lado a lado Bolsonaro com jean wyllys..
    Bolsonaro deveria ser presidente do Brasil, ele é um dos poucos que fala a verdade nessa nação, e se levanta contra o socialismo que quer invadir o Brasil.
    Ou você quer que o Brasil seja com coreia do norte, cuba, china, etc..? vai morar la pra tu ver..
    só falar o nome de Jesus já é apedrejado..
    acorda Brasil..

  8. Jean Wylyis não foi eleito, subiu ao cargo pelo saco de Chico Alencar.
    Nem os gays votaram nele.
    Se o Clodovil estivesse vivo e atuando como parlamentar, ele seria massacrado por um homossexual inteligente e honesto, coisa rara nos dias de hoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here