Você precisa adquirir: apóstolo vende curso online para expulsar demônios!

4

Para começar, quero te informar que no fim desta reflexão, preparei um comentário bíblico e gratuito sobre expulsar demônios, assim, você não vai precisar fazer o curso do apóstolo que custa R$ 198,00. Mas siga a leitura, tenho certeza que vai ser edificante.

Então vamos lá.

Hoje à tarde, estava navegando pela internet e ao fazer uso da rolagem de meu navegador num canal de notícias evangélicas, deparei-me com um anúncio patrocinado que capturou minha seletiva atenção. A publicidade, um banner relativamente pequeno, continha a foto de um intitulado “apóstolo” oferecendo o seguinte: “curso como expulsar demônios”!

Senti-me tentado e acabei fazendo o apóstolo gastar dinheiro com o meu clique que não vai gerar conversão para ele (a compra do referido curso). E lá na página de destino do banner me aparece:

“O SEU SONHO É TER MAIS FÉ E SABEDORIA PARA EXPULSAR OS DEMÔNIOS?
SABER COMO ELES AGEM E COMO FAZER PARA VENCÊ-LOS?
ENTÃO VOCÊ ESTÁ NO CAMINHO CERTO”.

O texto estava em caixa alta mesmo.

E abaixo do vídeo comercial, um botão com a seguinte chamada de ação: Quero comprar este curso!

É vergonhoso o ponto a que chegamos no Brasil com esses pentecostais genéricos e mal formulados (pois não são pentecostais de verdade – pois obreiros pentecostais de pedigree, a esse papel não se prestam). Cabe-nos refletir que espécie de discipulado essa turma que se intitula alguma coisa recebeu; qual foi a fundamentação bíblica, a convivência cristã e a forja teológica dessa safra de “apóstolos e primes” que despontam, principalmente com suas invencionices na internet e na tv em pleno século XXI.

Quem está autorizando ou “consagrando” esses homens a ministros do evangelho? Que tipo de comunidade “tristã” está gerando obreiros inconsequentes como esse apóstolo que chega a pagar por links patrocinados para vender o invendável na web? Quem em sã consciência pode vender a autoridade de Cristo a alguém para expulsar demônios através de um mero curso? Poderá alguém questionar-me: mas o apóstolo está oferecendo um curso bíblico e não a “autoridade de expulsar demônios”. Amados, o dito senhor está vendendo o que está anunciando e pagando, inclusive para disseminar isso. E mais uma, se anuncia e vende uma coisa e entrega outra é propaganda enganosa – e isso é violação de prática comercial.

Veja ainda o que diz no fim da apresentação modular do curso (lá é quase tudo escrito em caixa alta, desculpem-me pela transcrição na base do ctrl c, ctrl v): “ESTE CURSO TEM 4 HORAS E 20 MINUTOS DE DURAÇÃO, DIVIDIDOS EM 15 AULAS. ADQUIRA AGORA MESMO, SEJA NOSSO ALUNO E VOCÊ SE TORNARÁ UM GUERREIRO ESPIRITUAL INVENCÍVEL, EM CRISTO JESUS. Como algum homem pode garantir isso por meio de um curso? Guerreiro invencível?

O tal vendedor do curso de exorcismos (pois é isso que é), ensina inclusive a como falar com os demônios. Ele se apresenta como doutor em teologia e palestrante internacional, escritor de vários livros e membro da Academia Brasileira Evangélica de Letras (deve ser outra academia pois a nomenclatura é diferente da AELB, e o nome do dito apóstolo não consta em nenhuma das listas relacionadas à entidade reconhecida). Vivemos num tempo em que aventureiros e exploradores da fé alheia são feitos “pastores”, “bispos”, “apóstolos” e “doutores em teologia” através de cursos virtuais que duram menos de 90 dias!

O perfil de obreiro (pastor, profeta, presbítero, evangelista, mestre e diácono) delineado nas escrituras não exige títulos e formação acadêmica, o cristianismo do candidato é que é importante (2 Tm 2; Tt 1:5-9; 2:7,8); e esse meus amigos, não se consegue com cursinhos ou comprando credenciais, diplomas ou carteiras de ministros na web. Cristão autêntico demora para ser formado, obreiro bom necessita da cronologia ampla do tempo, carregado de intensas provas morais e sobretudo, oportunidades de servir, servir a igreja e atender de graça aos outros (Mt 10:8; 1 Tm 4:12; 2 Co 12:15).

Em contrapartida, aqueles “ourobreiros” produzidos em escala industrial ou em provetas digitais, proliferam-se sem qualquer distinção “limited edition”; lançam ainda mais descrédito aos crentes, pois tentam a todo custo monetizar práticas absurdas em nome da graça e do poder de Deus. O pior de tudo é que 33 pessoas já tinham comprado o curso do apóstolo, doutor, escritor e conferencista internacional!

Bom, conforme prometi segue meu pequeno comentário sobre expulsar demônios.

Os demônios existem e vagueiam procurando vidas distanciadas de Deus para oprimir e possuir (Lc 8:12; 10:18; Mt 10: 43-45).

Expulsar demônios não é dom exclusivo de alguns. Confiramos na íntegra Mc 16:17: “E estes sinais seguirão os que creem: em meu nome expulsarão os demônios”.

Expulsar demônios não é técnica espiritual distinta e nem requer especialidade na área. É em nome de Jesus. Você tem fé em Cristo; sente a presença dEle em sua vida; cumpre a palavra do Mestre em seu viver? Se respondeu sim a tudo isso, o mal não poderá prevalecer diante de você (1 Jo 1:20; Lc 10:19).

Expulsar demônios não deve ser sonho de crente! Servo de Deus não segue sonhos, vive a realidade da vida cristã, e seguindo a Cristo nas lidas diárias poderá ter que expulsar demônios (que é consequência do comissionamento da igreja de Cristo a esse mundo perdido). Quando representantes do Reino de Deus penetram as trincheiras do mal é de se esperar que o mal se manifeste (Mt 8:29; 2 Co 10:3,4; Lc 10:17-19).

Expulsar demônios não é conquista de ninguém e menos ainda motivo de exibir-se como poderoso (Lc 10:17, 20); antes é autoridade dada por Jesus a todos os seus seguidores (At 16:16-18), é de graça e se você é servo de Deus e está em comunhão com Ele, você expulsa demônios em nome de Jesus, sem qualquer custo, sem precisar de fazer curso, basta fazer o que se lê na bíblia: expulse-os na autoridade do nome de Jesus (Mt 10:8; Mc 16:17, 18).

Expulsar demônios não é mais fé – é ter a fé em Cristo para nos salvar e para segui-lo em tudo. Expulsar demônios é agir sob a autoridade de Jesus – só expulsa demônio quem já crê em Cristo e realmente está cheio do poder do Espírito Santo. Expulsar demônios é um sinal que deve seguir os que creem. Há situações de guerra espiritual que um melhor preparo pessoal será exigido do cristão, tais como consagração e abstinência de alimentos (Mt 17:21; Mc 9:17-29; leia Mt 9:14,15). Expulsar demônios não é seguir o exemplo de outros que exorcizam o mal; é antes representar legalmente, em Cristo, o Reino de Deus na terra; pois quando isso não é fato, o crente ilegítimo é envergonhado e cai em apuros (At 19: 13-16).

Expulsar demônios não garante a salvação de quem os exorciza (Mt 7:21-23). Essa é uma daquelas partes das Escrituras que as interrogações se acentuam em nosso raciocínio lógico quando as lemos; do tipo: se alguém expulsa demônios, logo está em comunhão com Deus. Amados, a lógica espiritual é diferente da nossa; e nem sempre pessoas “usadas por Deus” à nossa vista são verdadeiramente salvas, à vista do Senhor. Por isso, Jesus ensina que o nosso grande objetivo e nossa grande alegria é a de termos a certeza de que nossos nomes estão registrados no livro da vida lá nos céus (Lc 10:20; Ap 3:5; 21:27). Como temos certeza disso? Leia Romanos 8:13-18; 1 Jo 5:11, 20; Jo 14:6).

Meu desejo é que o Senhor Deus abençoe sua vida, cada dia mais com sua poderosa presença de modo que o mal e a carne sejam aniquilados em seu viver e na vida daqueles que travam contato contigo (Gl 2:20; Is 10:27).

COMPARTILHAR
Silvio mora na belíssima cidade de Guarapari no ES; é administrador de empresas por profissão; estudou teologia no Seminário SEET e na Faculdade FAIFA. É membro do conselho editorial da revista Seara News. Contribui como colunista em outros portais evangélicos e é palestrante em escolas bíblicas realizadas em seu Estado. Escreve também para o seu blog Cristão Capixaba e é o editor responsável pelo portal Litoral Gospel.

4 COMENTÁRIOS

  1. Vendo Simão que o Espírito era dado com a imposição das mãos dos apóstolos, ofereceu-lhes dinheiro
    e disse: “Dêem-me também este poder, para que a pessoa sobre quem eu impuser as mãos receba o Espírito Santo”.
    Pedro respondeu: “Pereça com você o seu dinheiro! Você pensa que pode comprar o dom de Deus com dinheiro?
    Você não tem parte nem direito algum neste ministério, porque o seu coração não é reto diante de Deus.
    Arrependa-se dessa maldade e ore ao Senhor. Talvez ele lhe perdoe tal pensamento do seu coração,
    pois vejo que você está cheio de amargura e preso pelo pecado”.
    Atos 8:18-23
    esse texto já diz tudo, o dinheiro pode comprar muitas coisas, mas jamais os dons que vem de Deus

  2. Bom dia, graça e paz!
    não é surpresa pra ninguém que conhece as escrituras de que fatos deste tipo aconteceria, digo”falsos mestres…” mas, por mais que a gente não queira ao menos um comentário temos que fazer; Erra quem compra e quem vende, mas quem erra mais?

DEIXE UMA RESPOSTA