Questionando as acusações de Jean Wyllys: Liberdade Religiosa Não é Midiativismo Nefasto

14

Você já reparou que o discurso dele é sempre o mesmo? Começa com alguns eventos da sua trajetória de vida, suas conquistas, lutas… tudo muito louvável se não houvesse um toque de vitimização. Não é a primeira vez que percebo em sua fala este tipo de jogada.

O direito de ser, o direito de se expressar precisa ser respeitado. Por compaixão às famílias, as mães e aos pais que temem pela segurança de seus filhos homossexuais e que lutam por direitos igualitários, o preconceito precisa ser banido. O preconceito em qualquer uma das suas expressões.

O problema é que a agenda política que Jean Wyllys cada vez mais revela não ter nada a ver com a luta do ser humano. É a luta de uma causa; uma causa muito mais abrangente.

No seu discurso recheado de palavras fortes ele quase convence à todos:

“…O que o Gospel+, GP, Silas Malafaia fazem nas redes sociais e em seus canais no YouTube é midiativismo. Aliás, um midiativismo nefasto pra mim, que sou diuturnamente difamado por esses meios de comunicação”, criticou.

Quanto ao midiativismo, podemos sim concordar. Os portais evangélicos e demais blogueiros cristãos desta nação estão exercendo um o genuíno exercício de liberdade de informação e expressão como na definição que vemos abaixo:

“Midiativismo trata-se do mais genuíno exercício de liberdade de informação e expressão, aquele que é produzido por muitos, por quem quiser, e publicizado no “não-lugar” das redes, o campo aberto cujos limites ainda não são definidos por interesses desta ou daquela empresa de comunicação”.

Opinar, discordar e criticar são nossos direitos constitucionais.

Quanto à difamação vamos ter que discordar, pois nunca vi neste site ou em outros, seja em artigos ou matérias qualquer associação direta de Jean Wyllys com a pedofilia, já que ele disse que é assim chamado. Aliás, o que se vê muito são as trocas de farpas protagonizadas por ele e seus “inimigos”, geralmente iniciados por citações diretas.

Democratizar ou censurar?

Os grandes ditadores mundiais tiveram algo em comum: carisma e perspicácia no uso das palavras. Assim, leis que coíbem liberdades individuais são aprovadas sob o nome de segurança nacional. É só ver o exemplo de leis que combatem o terrorismo nos Estados Unidos e que a cada dia invadem mais e mais a privacidade dos seus cidadãos. Aqui no Brasil já vemos o mesmo. O que Wyllys chama de “democratização” dos meios de comunicação é nada menos do que controle e censura da informação, especificamente em se tratando de programas evangélicos na televisão. E ele não se preocupa em esconder isso. Veja parte da matéria de Tiago Chagas no Gospel+:

“A jornalista Keila Jimenez, da Folha de São Paulo, noticiou sobre o tema em sua coluna no site do jornal: Movimentos sociais estão fazendo um abaixo-assinado para apresentar um projeto de lei na Câmara dos Deputados que garanta a democratização dos meios de comunicação. Entre os pontos do projeto, de iniciativa popular, está a proibição do aluguel de horários nos canais de televisão, fonte de renda de várias redes, que faturam com locação de espaço para religiosos”, escreveu Jimenez”.

“Realizamos uma audiência pública na Câmara sobre o projeto popular de democratização dos meios de comunicação e, nesta audiência, declarei meu apoio para aprovar esse projeto, da mesma maneira que lutamos por um código civil da internet que garanta neutralidade e a privacidade: pontos fundamentais para a democratização dos meios de comunicação […] Independente do projeto ser aprovado ou não (ou quando ele será aprovado) há uma democratização dos meios de comunicações em curso”, afirmou o deputado’.

Agenda de Wyllys revela planos além dos direitos dos homossexuais

Não precisamos necessariamente identificar os projetos apoiados pelo Lobby que está atrás do deputado com algum partido em particular, pois creio que a agenda que ele apresenta é de certa forma uma agenda mundial. Devemos, no entanto, tomar muito cuidado com qualquer político e representante do povo que chame a censura de democracia e que use direitos humanos como plataforma política.

O que Jean Wyllys parece não querer entender é que nem todo cristão é fundamentalista e fanático como ele insiste em generalizar e que nem todo homossexual é um militante da causa. Aliás, o que muitos querem ter são seus direitos assegurados por lei.

O que Jean Wyllys não tem interesse em entender é que qualificar a prática homossexual como pecado não nos faz incitadores da violência. Ao contrário, por séculos os “verdadeiros” seguidores de Jesus de Nazaré tem sacrificado suas vidas para transformar o mundo. Eu, como missionária por tantos anos, sou testemunha viva desse amor que parece não poder ser entendido por muitos. Fundamentalistas e extremistas existem em todas as religiões e ideologias, inclusive na causa gay.

O que Jean Wyllys não vai entender é que a Igreja do Senhor Jesus Cristo muitas vezes é mal representada na mídia, mas sua mensagem é de paz. Ela existe e nunca deixou de existir em mais de 2000 anos de História e não vai parar seja por causa de mal testemunhos ou projetos de lei.

Comunidade LGBT e suas diversas correntes:

A personagem, ex colunista da Revista G e comediante brasileira conhecida como Nanny People declarou durante entrevista no Programa de Danilo Gentili sua opinião sobre a Marcha do Orgulho LGBT, conhecida como Parada Gay. Segundo ela, quem quer respeito, adquire em casa. Creio que isto resume muita coisa.

Ao Jean que está lendo esta coluna e nos acompanha nossa oração pela paz. Paz no Brasil e paz em seu coração.  

Confira matéria completa: http://noticias.gospelmais.com.br/tv-jean-wyllys-apoio-projeto-proibe-programas-evangelicos-62900.html

COMPARTILHAR
Raquel Elana, formada em Teologia, Pós Graduação em Jornalismo Político/ (Jornalista – MTb 15.280/MG) e Ministérios Criativos pelo IBIOL de Londres, é autora de 3 livros, entre eles: Anjos no Deserto - uma coletânea de testemunhos de mais de 10 anos de trabalho no Oriente Médio. Desde 2012 está envolvida com o trabalho de atendimento aos refugiados da guerra civil da Síria.

14 COMENTÁRIOS

  1. kkkkkkkkkkk! Outro dia mesmo estavam passando panos quentes na guerra entre os Políticos cristãos e os Políticos gays a respeito da Pl 122. Agora q o Jean atacou o queridíssimo portal, quero ver a reação dos blogueiros! A primeira a espirrar foi a Raquel. Quem será o próximo? kkkkkkkkkkkkkkk!

    • Ih Raimundo, vamos lá…vamos analisar…Deputado defensor do laicismo estatal, mas propõe uma lei que institua ensino islâmico nas escolas públicas PL 1780-2011. Você deve achar muito coerente esse comportamento!?!?

      • CREIO QUE ELA SÓ ESTÁ DEIXANDO MAIS CLARO SEUS PENSAMENTOS, BOA REPORTAGEM, REALMENTE NÓS PODEMOS VER A FORÇA DA ONU DA UNESCO DA GLOBO, SIM POIS ELA COLOCOU ELE LA ELA ARQUITETOU SUA ELEIÇÃO, SÃO SEJAM NEÓFITOS EM PENSAR EM ACASO, E DO PT GAY ANTI-CRISTO

        • Clamando e Souza.
          Veja eu não sou um conspiranoico,que fica a todo momento vendo conspiração para todos os lados,e ainda que eu seja um amante de escatologia ,eu tomo muito cuidado.
          Jesus deixou claro que o mundo o odiou,assim odiaria seus discipulos,e a igreja sempre esteve debaixo de grandes perseguições,não é um governo unico que deve intimidar os cristãos,porque perseguição tem que fazer parte da vida cristã.
          Só que sempre defendemos aqui,na maioria das reportagens e batemos contra,mas contra o ativismo gay,contra essa ditadura que querem nos impor,e que agora essa senhora atraves dessa declaração de jeans gay,deve ter caído na real,e tentou mudar seu discurso.
          Essa mudança de discurso dela não mostra que ela está equivocada,mas mostra simplesmente seu desconhecimento dos fatos,ela defendeu o que não sabia,influenciada por seus idolos caídos.

    • Quero se vai conseguir se vai comseguir censurar das tvs, rádios, redes socias! Não somente programações evangélicas! Como também programação católica e de outras religiões. E olha que se vê até programação de religião afro na tv. Não é no mínimo contraditório? Onde esse defensor do laicismo toddynho modinha quer chegar com tudo isso? interessante que ele afirma apoiar Che Guevara mas o histórico desse “herói revolucionário” é de racismo, homofobia e assassinatos de opositores políticos. “Discurso de Che Guevara na ONU: “Fuzilamos sim! Fuzilamos!! E continuaremos a fuzilar!!” É um “samba do crioulo doido” tudo isso. Sou homem pardoafrocalcasindiodescendente hein Ô! Se alguém da polícia politicamente correta querer achar motivo para alguma coisa em minhas palavras! “Consciência Humana” “Debate livre com o divergente e o contrário” Isso é que faz parte das democracias. Não esse sectarismo promovidos por esses militantes. Se deixar na PL122 vão querer impor mesmo que cristãos falem ou opinem sobre homossexualidade somente dentro das igrejas! Enquanto essa patota poderá criticar e opinar à vontade as igrejas cristãs e os cristãos não é mesmo? Lembrei de um filme dos anos 80: “Corram que a polícia(politicamente correta) vem aí!!” E haja saco! Para tanto patrulhamento.

  2. ESSE TAL DE JEAN WILLYS JA ESTA TODO LOUCO, JA PERDEU A NOÇÃO DA REALIDADE. Quer colocar a GAYSTAPO la no topo da cadeia alimentar, quer que sejam intocaveis, É UM NAZISTINHA DE MEIA TIGELA, ESSA QUE É A VERDADE, isso dai é um FACISTINHA todo AMARGURADO E RANCOROSO.

    JEAN WILLYS NÃO REPRESENTA OS GAYS DE BEM, ELE REPRESENTA OS COMUNISTALHAS TERRORISTALHAS PSOLISTAS DO CÃO !!!

    JEAN WILLYS É UM RELIGIOSOFOBICO, ODEIA OS RELIGIOSOS E QUER VER O FIM DE TODOS ELES, NÃO IMPORTA A RELIGIÃO, TENHAM CUIDADO COM PSICOPATAS DESTE TIPINHO AI, ELES ODEIAM PRINCIPALMENTE OS CRISTÃOS !!!

  3. Parabéns, Raquel.

    Você não entra no mérito das bandeiras do deputado, apenas traz pra o debate a indiscutível garantia dada pelo estado de direito do cidadão fazer uso dos meios de comunicações visando discutir os temas a ele inerente.

    Em verdade, sobre um dos temas, o de se impedir a locação de espaços na mídia às programações de cunho religioso, também sou favorável, pois cabe ao congresso extirpar as amarras que impedem do governo federal de conceder às instituições de caráter religioso, emissoras de rádio e tv.

    É que a concorrência na mídia torna-se-ia mais ética e isonômica, fazendo uso de recursos advindos apenas da propagação de produtos e serviços, nunca dos recursos das religiões, aliás, se existisse espaço, deveria ser gratuito por todas as emissoras, contendo na grade inserções de todas, meio como ocorreu na globo quando Caio Fabio representava o protestantismo, não da mesma forma, mas com aquela linha.

    Teme-se que em se garantindo concessões a religiosos, ao certo dar-se=ia a estes canais superpoderes, esquecendo os defensores dessa tese que se fosse tal uma premissa indiscutível os três canais de tv católicos já teriam demonstrado alterado o alcance da audiência, sequer saem da linha horizontal, como seja, menos de um por cento no ibope.

  4. Quero se vai conseguir se vai comseguir censurar das tvs, rádios, redes socias! Não somente programações evangélicas! Como também programação católica e de outras religiões. E olha que se vê até programação de religião afro na tv. Não é no mínimo contraditório? Onde esse defensor do laicismo toddynho modinha quer chegar com tudo isso? interessante que ele afirma apoiar Che Guevara mas o histórico desse “herói revolucionário” é de racismo, homofobia e assassinatos de opositores políticos. “Discurso de Che Guevara na ONU: “Fuzilamos sim! Fuzilamos!! E continuaremos a fuzilar!!” É um “samba do crioulo doido” tudo isso. Sou homem pardoafrocalcasindiodescendente hein Ô! Se alguém da polícia politicamente correta querer achar motivo para alguma coisa em minhas palavras! “Consciência Humana” “Debate livre com o divergente e o contrário” Isso é que faz parte das democracias. Não esse sectarismo promovidos por esses militantes. Se deixar na PL122 vão querer impor mesmo que cristãos falem ou opinem sobre homossexualidade somente dentro das igrejas! Enquanto essa patota poderá criticar e opinar à vontade as igrejas cristãs e os cristãos não é mesmo? Lembrei de um filme dos anos 80: “Corram que a polícia(politicamente correta) vem aí!!” E haja saco! Para tanto patrulhamento.

  5. Como sempre discursos, protestos e o básico fica sempre ofuscado. Humanidade. Por mim aprovavam tudo. Todas estas leis e que se estabelecao caos mais uma vez. Foi sempre assim. Depois de derramamento de sangue a humanidade se comove e recomeça. Enquanto isso desemprego, fome, doenças, descaso etc, ficam para traz.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here