É normal pecar?

8

Não podemos condenar ninguém por seus erros. Contudo, não devemos também aceitar como normais os erros de ninguém. O fato de errarmos e sermos pecadores não nos leva a concluir que pecar/errar seja algo normal. Não é. É comum vermos injustiça, desigualdade, assassinatos, corrupção, estupros, roubos, homossexualidade, adultérios, prostituição, drogas. Só porque é comum não significa que seja natural.

Se um pastor adulterar, não devemos achar que é comum porque muitos adulteram. É errado, abominável e digno de reprovação severa. O pecado é sempre reprovável independente de qual seja. Como todos somos pecadores, somos igualmente reprováveis diante de Deus, e ao mesmo tempo alvos de sua graça que nos leva ao arrependimento e ao perdão. Quem pecar deve se arrepender. Se seu pecado se tornar público, seu arrependimento deve ser público também.

Contudo, sem arrependimento, o pecado nos leva a morte e a destruição. E isso, indubitavelmente não é algo normal que deva ser aceito tão facilmente. Deveria no mínimo tirar o nosso sono.

8 COMENTÁRIOS

  1. minha opinião sobre o pecado é que alguns são tratados na constituição como crime outros não pois sua pratica diz respeito apenas ao praticante… o que a consciência humana trata como aprovado ou reprovado diz respeito apenas ao individuo pois se ele julga uma pratica inofensiva, e dai é sua moral e consciência que determina isso porem se a bíblia relata algumas praticas como abomináveis isso também é uma regra aceita por aqueles que a tem como estilo de vida. sou cristão e tenho conciÊncia de que o pecado me afasta de Deus e que devo lutar contra ele para mortificar a velha criatura que há em mim por isso quando quando determino no meu coração vencer certa pratica que minha consciência me diz ser desagradável então procuro agir o contrario… mas se algumas praticas não são vistas como pecado ae ja não cabe a mim determinar na vida de ninguém o que é certo pois cada individuo age e luta por seus princípios morais e etc.. visto que aquele que esta limpo se limpe mais eo que esta sujo e suje cada vez mais… cada um dará conta de suas atitudes diante do criador isso para aqueles que creem nisso! mas se não o acaso talvez te dará a resposta

  2. Concordo em partes.

    O pecado não é natural. Mas quando João disse que se dissermos que não temos pecados somos mentirosos, acredito que em essência somos pecadores. Ou alguém se arrisca dizer que não é??
    Mas perder o sono por causa do pecado, você está querendo dizer para vivermos com a culpa, e se vivermos culpados, então ainda somos devedores a Deus e, logo, o sacrifício de Jesus foi em vão. Com isso não posso concordar.
    João Batista: Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
    João, Apóstolo: Se pecar, têm um advogado que é o Messias.

    Agora, quem pecar, Deus perdoa se arrepender, mas aqui na Terra tem que aguentar as consequências dos seu pecados. Mas o fardo espiritual foi trocado pelo do Messias.Livre de culpa.

    • Todos somos em natureza, pecadores, porque herdamos na carne o pecado de Adão. E isso nos separa de Deus. Por isso, por nossa própria justiça, jamais seríamos justificados. Mas por intermédio de Jesus Cristo somos reconciliados com Deus, e isso é a Graça, porque a recebemos sem nenhum merecimento, não há mérito próprio, a salvação era impossível para nós, mas nada é impossível para Deus. Por isso, ninguém pode dizer que não peca, porque todos somos pecadores.

      “Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça”. (1 João 1:8-9).

      Mas todos nós devemos sim perder o sono por causa do pecado, até que haja o arrependimento, e a confissão dos nossos pecados. Sem isso, como vamos ser perdoados? Como vai ser perdoado, se não se sente tão culpado a ponto de pedir perdão? Só pede perdão quem está arrependido do mal que fez.

      O arrependimento é voltar do mal caminho, isso significa uma mudança de atitude em relação àquele caminho que estava seguindo. Por isso deve haver consciência da gravidade do pecado. E a maior consciência que se deve ter, é lembrar o quanto custou o seu pecado para Cristo, lembrar da sua Cruz.

      O fariseu não se sentia tão culpado quanto a mulher que derramou suas lágrimas aos pés de Jesus. Quem amou mais? A mulher, pois por causa do seu arrependimento, da dor que sentia, pois “pecou mais” que o fariseu, e se sentiu mais grata. Afinal, quem se sente mais grato, alguém que teve uma dívida de 50 reais perdoada, ou alguém que teve uma dívida de 1000 reais perdoada? Obviamente, quem deve mais, se sente mais grato.

      Mas, havendo o arrependimento, voltando do mal caminho, consciente de que temos um advogado nos Céus junto ao Pai, o pecado não deve mais produzir a culpa, pois já foi consumado, o preço por ele já foi pago por Cristo, não há mais acusação contra nós. Claro, ainda sentiremos os resultados dele na Terra, somos responsáveis aqui por nossos atos, mas diante de Deus somos justificados por Cristo. Ora, quanto mais dor aquele pecado causou, maior deverá ser o sentimento de gratidão por ter sido perdoado diante de Deus, sem nenhum merecimento. Isso sim deverá gerar bons frutos.

    • Como eu disse: “Contudo, sem arrependimento, o pecado nos leva a morte e a destruição. E isso, indubitavelmente não é algo normal que deva ser aceito tão facilmente. Deveria no mínimo tirar o nosso sono.”

      Tirar o sono caso não haja arrependimento pois levará à morte e destruição.

  3. O grande problema é: Será q nós nos arrependemos MESMO de TODOS os nossos pecados? É muito lindo qdo falamos q devemos nos arrepender do pecado do Adultério, fornicação e todo tipo de pecado sexual, assassinato, roubo, estupro e qq outro crime. Mas, e os pecadinhos q, muitas das vezes achamos q “ñ tem nada a ver”, como uma “mentirinha santa”, uma resposta mal dada, um fora, um desentendimento no trânsito, um palavrãozinho q sai algumas vezes… Estar arrependido desses tb se faz necessário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here