5 razões por que, como crente, não tomo bebidas alcoólicas

34

O assunto bebidas alcoólicas e cristãos é bem polêmico. Resolvi fazer este artigo por dois motivos: Primeiro, porque vejo muitos cristãos perdidos sem saber muito o que pensar sobre esse tema. Segundo, por ver alguns crentes causando muitos estragos por causa da forma com que fazem uso das bebidas alcoólicas, sem refletir muito. Os motivos abaixo são os MEUS motivos. Espero que possam servir para reflexão e, quem sabe, de direção para algumas pessoas que se sentem perdidas nesse tema.

1) Cristo me libertou, sou livre

Jesus Cristo me libertou de quaisquer imposições que a sociedade, a carne ou o diabo possam colocar sobre mim. A liberdade que Cristo me dá é suficiente para que eu tenha plenas condições de dizer “não” a qualquer coisa que achar inconveniente, mesmo se me for licita biblicamente. Foi o que Paulo fez quando preferiu permanecer solteiro, mesmo sendo licito que se casasse. A Bíblia não me manda obrigatoriamente tomar bebidas alcoólicas, por isso, tenho a liberdade de dizer “não” se enxergo que ela não me convém, sem ser condenado por isso. Se não consigo dizer “não” minha liberdade já deve estar escravizada e isso é muito ruim para um cristão.

2) A linha entre o beber “socialmente” e a embriaguez é difícil de ser traçada

Apesar de concordar que a Bíblia proíba apenas a embriaguez, me pergunto: Quanto de bebida é necessário para que eu me embriague? Ainda não encontrei alguém que respondesse satisfatoriamente essa questão. Além do mais, o consumo de bebida alcoólica pode facilmente me enganar e me levar à embriaguez. É o que acontece com a maioria. Toda pessoa embriagada diz saber o limite. Nesse sentido, o organismo de cristãos ou não cristãos é igual. O limite é quase sempre desconhecido.

Alguns países estabelecem limites que determinam o que é estar embriagado ou não. O interessante é que esses “limites” são bem diferentes entre eles. Qual seria o real? Não sei! Não existe um consenso. Por isso, prefiro não brincar com algo tão forte e viciante quanto o álcool.

3) Onde moro a bebida é mal vista na vida de um cristão

No lugar onde moro, bebida alcoólica não é associada com uma vida correta diante de Deus. Eu sei que Deus vê o meu coração, mas não posso desconsiderar que sou sal e luz. Não posso desconsiderar que, como crente, devo pastorear os mais fracos na fé e ser um testemunho positivo na vida de quem ainda não conhece a Deus. Pra mim o espiritual vem antes do material. Se algo material traz um mal espiritual a mim ou a outra pessoa, tenho plena liberdade em Cristo de abrir mão dele, mesmo que me seja licito. É o que Jesus fez: Abriu mão de si mesmo pelo próximo.

Além disso, algumas questões me levantam dúvidas: Que exemplo estou dando aos mais jovens ou as pessoas de minha comunidade? Quando eles me veem bebendo, será que entendem a forma correta de usar a bebida ou entendem de uma forma negativa o meu ato? Com meu testemunho estou levando mal ou bem para a vida das pessoas, baseado na forma como a minha cultura entende a bebida na vida do crente? E aquela parcela de pessoas que têm tendência ao alcoolismo, será que não posso ser uma pedra de tropeço a elas?

Por mais esse motivo, não me envolvo com bebidas alcoólicas.

4) Bebidas alcoólicas fazem bem a saúde?

Já vi médicos defendendo certas doses de bebida alcoólica como saudáveis. Mas já vi também médicos defendendo que a bebida é bastante prejudicial. Novamente se debate a respeito de qual seria a quantidade exata que faria bem. E também se seria aplicada a qualquer organismo. Outra coisa que me preocupa: Será que a indústria da bebida não move seus pauzinhos para fazer a bebida “aparentar” algo bom com o propósito de manter seus lucros? Não sei! Mas é uma possibilidade.

Deus me deu um corpo para eu cuidar. Diante dessas questões, prefiro ainda não beber bebidas alcoólicas.

5) Existem outras opções

A bebida está associada na maioria das vezes a comemorações, a momentos de lazer, a “rebater” o calor (Isso em minha região que é muito quente). Porventura não há outras opções? Não há uma diversidade de bebidas que podem substituir a alcoólica e me trazer o mesmo prazer sem maiores complicações? É evidente que há! O problema é que muitas pessoas já estão viciadas e acham que estão se controlando. Isso é um sério problema. Por mais esse motivo me abstenho das bebidas alcoólicas.

Que Deus nos ajude a enxergar os nossos atos com mais profundidade! E que os nossos atos sejam canal de benção e não de maldição para nós e para o próximo.

Fique à vontade para colocar seus motivos a favor ou contra o uso de bebidas alcoólicas pelo cristão. Pra mim, apenas esse cinco motivos são suficientes para me manter longe da bebida alcoólica, mas, certamente, há muitos outros motivos desfavoráveis para o uso do álcool!

34 COMENTÁRIOS

  1. Faltou um, e dos bons : uma única gotinha de álccol mata milhões das únicas células do corpo humano que não tem reposição : os neurônios, no cérebro, de onde saem as sinapses que fazem o nosso ‘computadorzinho’ uma das máquinas mais poderosas da Criação. Todas as demais células são repostas ao morrerem, algumas em horas e as mais demoradas, de sete em sete anos. Neurônios são só aqueles com os quais nascemos e crescemos. Não teremos mais nenhum. Cuide bem deles e terá uma velhice lúcida e tranquila,..

    • Obrigado meu irmão por essa exposição simples. Vamos cuidar do nosso corpo em toda a inteireza, para que sejamos sempre lúcidos, no manejamento da palavra de Deus.

    • Se o álcool matasse células assim, nossa só ia ter gente doente mental no mundo.
      Células cerebrais podem morrer por vários motivos, um deles é a febre em altas temperaturas.
      Agora, o alcool é metabolizado no fígado. E aí sim, em excesso pode matar as células causando cirrose.

      • Thamires,consulte um professor de biologia ou um bom médico e confirmará minha informação. A razão pq demora para se ver o efeito das células perdidas para sempre é que elas são TRILHÕES. E suas sinapses continuam ligadas após a morte do núcleo, possibilitando por algum tempo as lembranças, mas diminuindo cada vez mais a capacidade de fazer associações.

  2. Muito bom o seu texto, meu irmão. Fico indignada quando vejo irmãos usando a desculpa de que “Jesus transformou a água em vinho” para tomar uns gorós. Creio piamente que o vinho transformado por Jesus não era fermentado, pois senão ele estaria contradizendo a própria palavra que diz “Maldito aquele que dá de beber ao seu companheiro”. Além disso, nenhum sacerdote podia beber no exercício do seu sacerdócio e creio que ninguém aqui duvida que Jesus estava 24 horas exercendo o seu sacerdócio. Além disso, na ceia (em que muitos argumentam haver vinho) a biblia diz que havia “o fruto da vide”, e não vinho. Qq boa tradução mostra isso. Por isso acredito que Jesus NÃO BEBEU VINHO OU QQ OUTRA BEBIDA, nem deu bebida pra ninguém.

    • Ana, a respeito do vinho não fermentado, a maioria esmagadora das passagens bíblicas que falam sobre vinho, falam sim de vinho com teor alcoólico. A Bíblia não proíbe o uso do vinho com teor alcoólico, proíbe a embriagues. Sobre a ceia, era sim usado vinho. O texto onde Paulo faz sua orientação à igreja de Corinto mostra claramente que tinha gente que se embriagava com o vinho da ceia.

      • Tendo acabado de ler o conteúdo contido no site: http://www.portadavidarp.com.br/doc/vinho_enc.pdf, sou obrigado a discordar de você, André. No referido site verifiquei que o tipo de vinho usado pelos judeus nos dias da Bíblia não era idêntico ao de hoje e que não era fermentado. O conteúdo deste site, o qual cito, foi extraído da Bíblia de Estudos Pentecostal, segundo consta no final do mesmo.

        • Daniel, não é possível com base na Bíblia afirmar que todos os tipos de vinhos usados pelos judeus não eram fermentados ou alcoólicos. O vinho com que se embriagou Noé tinha álcool? Claro, se não ele não tinha se embriagado. O vinho que a igreja de Corinto usava na ceia tinha álcool? Claro, se não Paulo não precisaria “puxar a orelha” de alguns que estavam se embriagando. Se era um erro usar vinho alcoólico na ceia, por que Paulo não disse isso? Por que questionou apenas o fato das pessoas estarem se embriagando e não o fato de estarem usando um vinho alcoólico? Se estava em desconformidade com o que Jesus ensinou, por que não foi corrigido por Paulo?

          Apenas para citar algumas situações…

          Em Efésios 5.18 Paulo diz para não se embriagar com vinho. Se o vinho não tinha álcool como se embriagariam? A orientação ficaria sem sentido.

        • Daniel, concordo com vc. E André, O Daniel está certo. Havia 2 tipos de vinho na época bíblica, sim: O fermentado e o não fermentado: Há 2 palavras no hebraico para designar vinho no Antigo Testamento: Yayin, que se aplica a todos os tipos de vinho (fementado e não fermentad) e Tirosh, que se aplica apenas ao vinho não fementado e aparece 38 vezes no Antigo Testamento. Então Noé bebeu o fermentado. Mas na páscoa o que era usado era o Tirosh, pois nada com fermentação poderia ser usado na celebração da páscoa (Ex 12:14-20).
          Já no Grego havia só uma palavra para designar vinho: oinos – Esta servia para designar os dois tipos de vinho – então o que ia dizer era o contexto. MAS EXISTIAM os 2 tipos: o fermentado e o não fermentado.
          Acontece que na tradução pro português tudo virou vinho. Embora na tradução da passagem da ceia, a expressão seja “Fruto da Vide” e não VINHO.
          Na passagem de Coríntios, que fala que eles se embriagavam na ceia, a palavra original era “methuo”, que pode significar “embriagar-se”, mas tb “comer demais”. Então pode ser que aí nós tenhamos um problema de tradução: “Um tem fome, outro come demais”. Afinal, quando uma palavra tem mais de um sentido, o contexto é que fala, e no contexto da ceia, repito, não poderia haver fermentação.

          • ANA NÃO É VERDADE TUA AFIRMATIVA, POIS VINHO SÓ SE DA COM FERMENTAÇÃO, E OS JUDEUS NÃO TINHAM A FORMULA DA OSMOSE, COMOI NOS DIAS DE HOJE, ENTÃO TODOS OS VINHOS SÃO FERMENTADOS E CONTÉM ALCOOL, SÓMENTE A 20 ANOS PASSARAM ATRAVÉZ DA OSMOOSE OU SEPARARAÇÃO OU QUEIMA DO ALCOOL DO VINO, MAS MESMO ASSIM, O MAXIMO QUE CONSEGUEM É 1 OU DOIS POR CENTO, ENTÃO AINDA TEM ALCOOL

        • ENTÃO PAULO É MENTIROSO AO DIZER UM COME E SE SACIA E O OUTRO BEBE E SE EMBRIAGA, ERA VINHO SIM E ERA FERMENTADO, CONCORDO QUE BEBER TEM VARIOS ASPECTOS QUE PARA O CRENTE TRAZEM ALGUM DESCONFORTO , NÃO COM A PALAVRA, MAS COM O COMPORTAMENTO SOCIAL CRISTÃO QUE NÃO VE COM BONS OLHOS, AGORA QUERER TRADUZIR A BÍBLIA, COMO TESTEWMUNHO DE MENTIRAS, DAI É OUTRA COISA, PAULO A TIMÓTEO DIZ QUE O DIACONO NÃO SEJA MUITO DADO AO VINHO ASSIM COMO PARA OS PRESBÍTEROS, TAMBÉM A TIMÓTEO RECOMENDA NÃO TOMAR SÓ AGUA, MAS TAMBÉM UM POUCO DE VINHO, NO CASAMENTO O MESTRE SALAS DIZ AO NOIVO, TODOS DÃO UM BOM VINHO E DEPOIS , TRADUZA-SE UM INFERIOR , POIS JA BEBERAM BASTANTE, E JÁ NÃO PERCEBEM A DIFERENÇA, NA CEIA FALA CLARAMENTE SE EMBRIAGAM, E SUCO NÃO EMBRIAGA, E NÃO EXISTE VINHO SEM FERMENTAÇÃO, SÓ SE FOR SUCO, E SUCO NÃO EMBRIAGA, NOÉ TOMOU UM PORRE, E SÓ ELE SE SALVARIA, MAS POR CAUSA DELE, SE SALVARAM FILHOS MULHER E NORAS, EM ECLESIASTES, DIZ PEGA TUA MULHER BEBE TEU VINHO COME TEU PÃO DANÇA E SE ALEGRA DA PORÇÃO QUE DEUS TE DA, MAS TAMBÉM TEM VARIAS AFIRMAÇÕES QUE O MAU USO DO VINHO É PREJUDICIAL, ENTÃO, ONDE ESTA A VERDADE? DEUS NUNCA PROIBIU MAS TAMBÉM SEMPRE ALERTOU DO EXCESSO, LOGO, DEVE SEMPRE PREVALECER A VERDADE BÍBLICA.

    • Ana, leia o texto todo, para não tirar conclusões precipitadas: Ai daquele que dá de beber ao seu companheiro, misturando à bebida o seu furor, e que o embebeda para lhe contemplar as vergonhas! Serás farto de opróbrio em vez de honra; bebe tu também e exibe a tua incircuncisão; chegará a tua vez de tomares o cálice da mão direita do SENHOR, e ignomínia cairá sobre a tua glória” (Habacuque 2:15-16) – Como vê, ele não está condenando o “dar de beber”, o que Jesus fez, mas o fazer com a intenção de prejudicar o próximo (o embebeda para lhe contemplar as vergonhas!).

      • Val, tudo bem, Jesus não iria prejudicar o próximo. Então pensa comigo: A Bíblia diz que o vinho que Jesus transformou era bem melhor que o primeiro. Então o povo iria beber bastante, pq o trem era bem bom… Ninguém iria se contentar com um pouquinho, certo? E a Biblia não diz que Jesus fez a conta de um copo pra cada um. Se fosse um vinho fermentado ele ia fazer uma bebida pra o povo “encher a lata?”
        Se embriagar-se é pecado, e aí todos concordam que é… ele estaria conduzindo os convidados ao pecado. Ora, esse é o 1º milagre que Cristo manifesta sua divindade. Como ele iria fazer isso mediante a criação milagrosa de inúmeros litros de de vinho embriagante para uma feta de bebedeiras, onde subtende-se que os convidados já tinham bebido tanto a ponto de acabar com a bebida?

        • Respeito suas convicções Ana maria,contudo,esta muito claro que Os apostolos e Cristo consumiam vinho fermentado.Na literatura cristã dos primeiros seculos o vonho so era condenado nos parametros estabelecidos por Paulo,ou seja, quando consumido em excesso.

          Nem mesmo os pais da Reforma como Calvino e lutero pribiam seu uso.Na verdade,parte do pagamento de Calvino era feito com vinho pela municipalidade de Genebra.A proibição so se consolidou com a emergência do pentecostalismo.

        • Ana, respondendo à sua pergunta: eu não estou questionando as intenções de Jesus e as possíveis consequências. Isso é fato: o vinho que os convidados bebiam tinha teor alcóolico. Veja o próprio texto em si, o que falaram do vinho? Que normalmente serve-se o “melhor vinho (vinho novo)” (o que Jesus fez era ainda melhor que este) no início, e quando os convidados estivessem “embriagados” (ou seja, ele embriaga), servia-se o pior. E que com Jesus foi ao contrário, ele guardou o “melhor vinho” para o final. Isso é fato, e não precisa de tradução ou de perito em bíblia, o fato de o vinho embriagar está no próprio texto.

          Leia Mateus 11:19: Veio o Filho do homem, COMENDO E BEBENDO, E DIZEM: Eis aí um homem COMILÃO e BEBERRÃO, amigo dos publicanos e pecadores. Mas a SABEDORIA é justificada por seus filhos.

          Claro que Jesus não era comilão nem beberrão, mas bebia e comia moderadamente, ao contrário de João Batista. O que João Batista não podia beber? Vinho, pq era narizeu de nascença.

          Conforme outros amigos explicaram, como o próprio André que escreveu o texto, se beber vinho com teor alcóolico fosse proibido não haveria necessidade de se proibir a embriaguez, e fazer tantas advertências em referência ao excesso em beber.

          Comer é pecado? Não, mas se proíbe a glutonaria, o excesso em comer, a ponto de que esta se torne sua Senhora. Ou seja, tudo que te torna escravo de algo que não é o Senhor é pecado. Todo excesso é pecado. Gostar de se cuidar é pecado? Não, mas o excesso, a vaidade se torna pecado, quando ela passa a ser também Senhora da sua vida. Gostar de si mesmo é pecado? Não, mas o excesso, quando se torna egoísta, o é. Entendeu?

          • val ,suas explicaçoes ja dizem tudo q precisamos saber,a biblia é bem clara e objetiva quanto ao assunto, nao vem quem nao quer ver concordo plenamente com oq vc postou ,eu nao bebo porque detesto cerveja nao suporto nem o cheiro ,mais se gostasse mesmo como crista beberia sim. agora qm nao sabe seus limites cabe cada um analisar os risco para nao pecarem.

  3. A bebida alcolica alem desses estragos todos que ela faz, no carater, na familha, no trasito, na vida espiritual, por que os bebados ou embriagados, seja la o que for; NÃO ERDARAM O REINO DO CEUS! e além de tudo a bebida alcolica, é uma das piores drogas que existe na face da terra… crente ou não crente ela mata de todo jeito. que DEUS abeçõe a todos nós em nome de JESUS!

  4. João Batista que não comia e não bebia, os fariseus diziam que tinha demônio, o filho do homem que bebe e come é chamado de comilão, beberrão e amigo de pecadores.

    Jesus não estava se importando muito com a opinião dos “hipócritas fariseus”, que só enxergam o exterior e estão podres por dentro. Se assim fosse, ele nem beberia para “dar bom exemplo”. É justamente essa preocupação com os “bons exemplos” que geram a hipocrisia. Por que não é o que entra pela boca do homem que o contamina, mas o que sai da boca do homem. Se você é forte na fé, e come e bebe de tudo, não julga teu irmão que não o faz, e ao contrário, se você acha que não deve comer e beber de tudo, também não julga seu irmão que o faz. Se come e bebe, faça para a Glória de Deus, se não come e não bebe, faça para Glória de Deus.

    Não bebo, não critico quem bebe, e também quem não bebe. O artigo é ótimo, porque o escritor está expressando a opinião dele, perfeita, excelente, imparcial, muito bom mesmo. A indignação é com os comentários de alguns, que deixa bem claro a preocupação com a “roupagem exterior” (a boca fala do que o coração está cheio”.

    A cada dia a igreja fica mais parecida com o farisaismo do tempo de Jesus. Só estava faltando ela se unir com o Estado (Roma), mas isso já está acontecendo.

    Babilônia, seus dias estão contados.

  5. Paz e Graça!

    Quero apenas manifestar que não concordo com tais argumentações. No Novo testamento existem passagens em que o vinho é o fruto da videira sim, mas, também registra o vinho sendo consumido por cristãos. Confiram http://www.respondi.com.br/2010/07/o-vinho-na-biblia-nao-tinha-alcool.html
    Acredito que o único motivo pelo qual um cristão não possa digerir bebida alcólica é no caso de tal ato trazer escândalo, pertubando pessoas de fé fraca. E claro que se você tem uma tendência a passar dos limites então que seja evitado dá um gole inicial. Deus é bem claro em sua palavra: O pecado é ESCANDALIZAR e se EMBREAGAR.

    Quanto a questão da linha entre o beber “socialmente” e a embriaguez, me perdoe o autor, mas isso não é mistério… isso é bem evidente. Todo mundo sabe o que é beber muito ou moderado. Cada um que conhece seus limites deve usar de responsabilidade.

    • Helton: Pra conhecer seu limite a pessoa tem que transpô-lo. Concordo com o autor: a linha que divide o social e a embriaguez é muito tênue. Conheço pessoas que ficam completamente bêbadas e se juram sóbrias.
      A pergunta é: beber pra quê? O que vc vai ganhar com isso?

      • Nesse ponto eu concordo com você Ana. E acrescento mais. Há pessoas que tem forte influência genética ao alcoolismo, e essa pessoa só vai despertar isso se beber. Ou seja, para essa pessoa, seria melhor que nunca tivesse colocado uma gota de álcool na boca. Mas quem pode dizer quem tem influência genética ou não? Vai arriscar? É um enorme sofrimento para pessoas assim largarem o vício, internação etc..

        O vinho é um presente de Deus, assim como a comida, e o sexo. Mas é a nossa natureza pecaminosa que transforma tudo em maldição.

        “Ele faz brotar capim verde para os animais e vegetação para o serviço da humanidade, a fim de que saia alimento da terra, e vinho que alegra o coração do homem mortal, para fazer a face brilhar com óleo, e pão que revigora o próprio coração do homem mortal.” – Salmos.

        Mas é a nossa natureza pecaminosa que trans

        “Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades”. – 1 Timôteo 5:23

  6. André Sanchez,

    Além de concordar 100% com esses 5 pontos, parabenizo-o pelo excelente e edificante texto! Bem diferente (muito melhor) do seu último post. Um contexto de reflexão e orientação aos bons costumes morais à luz da Bíblia junto com suas experiências de vida. Digno de toda minha admiração!
    Meus sinceros sentimentos!

    • Parabenizo tambem o Adre sanchez é a PRIMEIRA VEZ que vejo um adepto do absenteismo alcoolico admitir que CRISTO NUNCA PROIBIU E ATÉ MESMO CONSUMIU vinho fermentado.Além disto,admite claramente que não é errado discordar dele nem se torna mau cristão quem pensa diferente.

      Quem dera a maioria tivesse sua honestidade intelectual.

  7. André Sanchez, você erroneamente diz que o dízimo da Lei de Moisés é um referencial para contribuir na Graça de Jesus Cristo. Então você deveria aceitar a bebida alcoólica e vinho, como referencial, pois veja nos versículos abaixo, Deus mandando dizimistas beber vinho e bebida forte: Deuteronômio 14:22 a 26 – Certamente darás os dízimos de todo o fruto da tua semente, que cada ano se recolher do campo. E, perante o SENHOR teu Deus, no lugar que escolher para ali fazer habitar o seu nome, comerás os dízimos do teu grão, do teu mosto e do teu azeite, e os primogênitos das tuas vacas e das tuas ovelhas; para que aprendas a temer ao Senhor teu Deus todos os dias. E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o Senhor teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado. Então vende-os, e ata o dinheiro na tua mão, e vai ao lugar que escolher o Senhor teu Deus. E aquele dinheiro darás por tudo o que deseja a tua alma, por vacas, e por ovelhas, e por VINHO, e por BEBIDA FORTE, e por tudo o que te pedir a tua alma; come-o ali perante o Senhor teu Deus, e alegra-te, tu e a tua casa. irmaogaio2020@gmail.com

    • Apesar de seu comentário estar fora do contexto desse artigo, vou dizer apenas uma coisa: Em que lugar do texto que você citou diz que é pecado beber bebida alcoólica? O uso sem embriagues da bebida é licito biblicamente. Observe que no texto que escrevi abordo as minhas razões para não beber. Minhas razões não são a inerrante Escritura Sagrada, são apenas as minhas razões. Sobre a comparação dízimos e bebidas alcoólicas, você viajou…

  8. 1-Mas ele transformou agua em vinho e usou vinho alcoolico na ceia

    2-Pra mim não é dificil separar a degustação da busca dos efeitos provocados pelo alcool, eu lido com isso sem problemas, nunca fiquei bêbado, fraquesas individuais não podem ser tomadas como padrão de conduta, o que não bebe não julga ao que bebe

    3-Aonde eu moro ninguem se importa com isso, e as pessoas ficam curiosas por conhecer um pastor que concegue viver em liberdade sem usar a lei e vem aos cultos

    4-Isso é bíblico, mas talvez a biblia esteja errada: “Não continues a beber somente água; toma um pouco de vinho por causa de teu estômago e de tuas freqüentes fraquezas” (I Tim 5, 23)
    e alem disso Voce toma Coca-Cola ou também é pecado ?? vicia e faz mal a saúde !

    5-O seu único argumento válido para mim , eu preciso respeitar sua opção sempre e admiro seu desejo de se consagrar a exemplo do pastor Timóteo que preferia beber somente água do usar vinho ainda que moderadamente mesmo estando enfermo, foi preciso que o apóstolo Paulo lhe pedisse isso

  9. Também concordo com você, Ana Maria, bem como prefiro ficar com a explicação detalhada do site http://www.portadavidarp.com.br/doc/vinho_enc.pdf, o qual já havia citado anteriormente, pois sei que o valor de nossas almas é tão alto e que o que Deus tem preparado para nós é tão excelente, que desejo não arriscar sequer por uma gota de vinho alcoólico ou de cerveja, sabendo que o simples suco de uva isento de álcool é mais gostoso ainda.

  10. MEU PONTO DE VISTA:
    Fico impotente e perco dominio sobre minha vida,o alcool tira minha sanidade(comportamento muda),aparece meus defeitos de carater,mudança de conduta ou postura),fico longe de DEUS,de mim e do proximo,tira me noção(ideal),oportunidade(saude,serviço,familia,lazer e amigos(as)),enfim toda gama q imaginarem,nem tudo é permetido,tem gente toma uma dose de alcool na manhã e outra de noite como remedio,ha excesão,mas não é regra unica,porisso temos q meditar com a graça do PAI CELESTIAL,a discinir em nome de JESUS(sabiam q o seu irmão mais novo adimirava a conduta e postura(serenidade e sobriedade)de JESUS,e se converteu).

  11. MEU PONTO DE VISTA:
    Fico impotente e perco dominio sobre minha vida,o alcool tira minha sanidade(comportamento muda),aparece meus defeitos de carater,mudança de conduta ou postura),fico longe de DEUS,de mim e do proximo,tira me noção(ideal),oportunidade(saude,serviço,familia,lazer e amigos(as)),enfim toda gama q imaginarem,nem tudo é permetido,tem gente toma uma dose de alcool na manhã e outra de noite como remedio,ha excesão,mas não é regra unica,porisso temos q meditar com a graça do PAI CELESTIAL,a discinir em nome de JESUS(sabiam q o seu irmão mais novo adimirava a conduta e postura(serenidade e sobriedade)de JESUS,e se converteu).
    experiencia propria longe do alcool deste 2003!!!

    • Fico feliz pelo senhor uma alma longe do vicio é como a ovelha perdida que retornou. E se a bastinência do alcool coopera na sua salvação permaneça longe dele.
      So que o que vale pra um nem sempre serve pra todos. E alem disto, a que se contesta aqui é falar que um cristão esta proibido pela Biblia e por Cristo de beber liquidos alcoolicos. Um dogma que foi criado por homens e não por Nosso Senhor.

  12. Se temos Cristo Jesus como nosso exemplo devemos seguir a Êle em tudo, a nossa fraqueza é vista por todos e a situação fica muito mais melindrosa quando somos pessoas de ministério e fraquejamos , é preciso força de vontade , pois temos sim que dar o bom exemplos, fácil não é mas se colocamos a mão no arado não é bom darmos brechas, mas cada um sabe de si, e o importante é ficarmos em orações constantes pois aquele que esta de pé cuide-se para que não se esborracha ao chão, pois somos todos seres humanos falhos.Então bora orarmos e pedir ajuda nas questões o resto é com o Espírito Santo de Deus que faz a boa obra.

DEIXE UMA RESPOSTA