Artigos

Produtora de Fernanda Brum rebate: “Não cobramos 80 mil, isto é obra de terceiros…”

Comments (32)
  1. ovelha disse:

    Deus é maravilhoso. Deus é poderoso.

  2. Layssa disse:

    Raquel acho uma imensa falta de profissionialismo e também de educação ficar publicando nóticias sem checar se é verdadeira,sem ter certeza do assunto.Sinceramente não vejo por que
    ficar denegrindo a imagem dos outros aqui.Certamente existe milhares de matérias muito mais interessantes,voçê não conhece a vida da Fernanda para juga-la,e se ela errou ore para que Deus a ilumine.Todos nós pecamos,todos cometemos erros,não cabe a nós julgarmos.Não vê quantas almas esses cantores ganham para Jesus todos os anos com os seus testemunhos,quantos jovens se libertam das drogas,da depressão por meio do testemunho de vida de cantores como a Fernanda?Eu mesmo fui restaurada por meio da vida dela.Se eles estiverem fazendo alguma coisa de errada que prestem conta com Deus,deixe que a justiça de Deus aja.Que Deus lhe abençoe minha irmã e abra seus olhos por que se não virgiarmos acabamos denegrindo a imagem do evangelho.

    1. Gil disse:

      Layssa publicar essas notícias sobre cantores já são de domínio público, isso não segredo para ninguém, aliás a propria assessoria da Fernanda afirmou que cobra cachê. Não importa se for de alto ou baixo valor, pois não deixa de ser antibíblico, imoral e anti-ético.
      O problema é que tem muita gente com o raio de ação do seu raciocínio ainda muito curto, pelo fato de não examinar a Bíblia e seguir a Jesus como seu salvador e Senhor. Infelizmente seguem cantores, pastores, gurus, etc. Não sei se este é o teu caso, mas sugiro que amadureça na vida cristã.

      1. Layssa disse:

        Gil não só de idolatrar cantores ou pastores,não pertenço a nenhum fanclube evangélico e nem concordo com isso e nem acho que isso seja culpa dos pastores e levitas,acho que é o próprio espirito de idolatria presente nas pessoas,idolatrar se tornou tão comum.O cachê mesmo que eles cobrem 20 mil como citou o irmão Raimundo abaixo,não acho um valor alto.Por exemplo,na minha igreja o pastor paga uma quantia em dinheiro para alguns levitas e pastores,pois eles o acompanham quando ele vai pregar fora,louvam e ministram de segunda á segunda,como eles gastam tanto tempo na obra de Deus e não teêm tempo para ter um trabalho,não acha que o pastor não deveria pagá-los? Afinal de onde viriam o seu sustento?Da mesma forma eu vejo isso,pense se você fosse uma cantora evangélica dinheiro das passagens,alimentos,babá das crianças,banda,produtora acho que daria uma conta bastante alta e você?

        1. Gil disse:

          Layssa,
          Vou te falar umas coisas:
          1) para mim cantor é profissão, não ministério;
          2) como cantor pode-se cobrar cachê, mas como ministro de louvor, não!
          3) ser levita não é ser ministro de louvor, mas membro da tribo de Levi, isso nem em Israel existe mais!
          4) ministério é serviço voluntário (significa servir) e trabalho, é sustento do suor (é remunerado).
          Por isso, baseado nessas coisas que falei, afirmo com a toda convicção cristã, que a remuneração ou cobrança de cachê, é incompatível com qualquer ministério relacionado à igreja. Sabe por quê? porque tudo aquilo que recebemos é dom (dado de graça) de Deus e todo o nosso trabalho na igreja deve ser voluntário. Quem quiser bancar os seus luxos, que procure trabalhar e ganhar dinheiro pelo suor do seu trabalho.

        2. Roberto disse:

          As pessoas buscaram as teologias do século passado: Hoje a fé é material, as pessoas doam esperando prosperidade pra vida, doam tudo pra igreja!
          Ouve uma progressão
          Primeiro veio a teologia do “Jesus está voltando”, e deveria ser praticada toda santidade, logo depois, em 70 veio a teologia dos milagres de Jesus e agora “eu” recebo os milagres.
          Hoje Não é o homem que serve a Deus e sim Deus que serve os homens.
          As igrejas não tem mais fieis e sim clientes, há o paganismo, essas teologias trairam o cristianismo.
          A primeira onda petencostal o núcleo ainda estava intacto, na segunda houve o desagregamento, os evangélicos que seguem a teologia da prosperidade estão traindo a teologia do cristianismo, a teologia da prosperidade transforma as obras em manifestação material da fé, o que importa é a obra , que você dê alguma coisa.
          Em segundo lugar existe a traição do cristianismo , a teologia da prosperidade não exige uma vida moral reta, diferente do petencostalismo clássico, o que temos no neopetencostalismo é a tendeência de acentuar que o importante é a oferenda em troca da prosperidade. Isso é quase um despacho, só que ao invés de ser na encruzilhada é no cartão. Você paga os serviços e deus lhe repassa os milagres.
          A teologia básica do Cristianismo é:
          DEUS, QUE SEJA FEITA A TUA VONTADE!
          A teologia de hoje é:
          deus, que seja feita a minha vontade.

          O Feitiço voltou contra o feiticeiro, antes acusavam os católicos de pagãos e hoje os evangélicos é que se paganizam.

          O protestantismo colhe do próprio veneno.

          1. Edival Tavares disse:

            Muito bem, estou de pleno acordo. Há algum tempo vi na tv o “pastor” Silas Malafaia dizer que “tem que acabar com essa bobagem de evangélico NÃO comemorar o Natal” e logo em seguida fazer propaganda de produtos de sua editora dizendo ser “ótimos presentes para você dar de Natal”. Haja hipocrisia!

      2. patrícia disse:

        Querida ela tem que se sustentar,ela tem uma banda inteira para pagar,é melhor ela cobrar como cantora do que ñ saberem de onde ela tira dinheiro e ficarem por ai falando que eles estão comendo o dizimo dos fieis,como falam de outros pastores.

    2. Vanderley Amorim disse:

      Sra Layssa? Por um acaso ela não se retratou e reconheçeu seu erro? Por que tantas agressões com a Sra Raquel? Foi essa a atitude que vc aprendeu? A Bíblia não ensina assim! Seja mais coerente no seu falar, e procure enxergar mais o lado bom das pessoas. Ou vc é mais uma Idolatra da mídia Gospel?

  3. lrraimundo disse:

    Ué? Então aquele email q recebi a uns 2 anos atrás, dizendo q p/ ela cantar no evento da minha igreja teria q depositar R$ 20.000,00 era mentira???? rsrrsrss… Essas exposições q ela leva banda e tudo deve cobrar uns 2 mil só né… Tá Bom, acredito…

  4. Gil disse:

    Prezada Raquel Elana,

    Compartilho com vc este sentimento de indignação ao ver as pessoas se aproveitarem do evangelho de Jesus Cristo e “viverem pela fé”.
    Qualquer argumentação por parte desses cantores “go$pel” para justicar sua cobrança de cachê, seja por qualquer valor, não tem base bíblica (…aquilo que de graça recebei, de graça dai…). É muito fácil jogar a culpa em terceiros (empresa terceirizada), que na realidade está apenas fazendo aquilo que lhe compete, buscar lucros. Então, que a senhora Fernanda Brum reflita bem sobre essa questão, pois prefiro acreditar que ela quando começou cantando nas igrejas, pensava apenas em louvar a Deus e não em tabelar os seus futuros cachês que a carreira de cantora lhe proporcionaria.

    1. clamando disse:

      com a p-alavra o barbalho, e também a pastora de quanto é seu salario por apresentação

      1. Gil disse:

        R$ 0,00. Agora vc que vive clamando deveria ficar mais preocupado, pq vc deve daquele tipo de crente que não tem convicção nenhuma, pq certamente a base da tua fé é o muro e não a Rocha.

        1. clamando disse:

          explica esta tua afirmativa, de que, a minha fé é o muro e não a rocha

  5. Nobres irmãos, Graça e Paz!
    Como servos de Deus precisamos tomar cuidado com todas as coisas as quais somos e estamos envolvidos no mundo;tanto no secular quanto na dimensão evangélica.Não podemos em nome de uma ideologia pessoal e midiática distribuir torpedos pra todos os lados como se nossos irmãos em Cristo fossem usurpadores da fé, pois isto os ímpios já fazem com a classe evangélica.Tudo precisa ser apurado previamente.É importante que cada membro do Corpo de Cristo procure se fixar em sua missão, respeitando uns aos outros, pois todos comparecerão no Tribunal de Cristo pra prestar contas de seus feitos em vida.Cantores, Missionários,Pastores, Apóstolos, Evangelistas, Doutores, Advogados, Juízes, Professores, enfim, TODOS!Esse comparecimento é INEVITÁVEL. Ninguém poderá dele escapar. Como homens e mulheres de Deus, que professamos uma mesma crença, tendo a Bíblia como nossa única Regra de Fé e Prática, devemos execrar uns aos outros. Em caso de corrupção ou atos abomináveis de outra natureza, o crente responderá juridicamente como qualquer cidadão, mas por enquanto, nós não podemos exercer a função de juízes.Existem tribunais feitos para isso. Outro ponto que precisamos tomar muito cuidado é Não tomar um assunto por absoluto se não conhecemos sua íntegra histórica. Há cantores evangélicos que realizam seu trabalho de forma responsável, dando apoio á entidades filantrópicas, escolas, meninos de rua, ajudam ONGs e investem mensalmente em missões com muita responsabilidade. Portanto, estes precisam ser reconhecidos.Há muitas pessoas e famílias em torno de alguns cantores que são sustentados por eles. Se desejamos mudar o negativo que aí está é preciso que nós pastores e igrejas comecemos a agir de forma mais séria sobre essa questão.Os pastores e as igrejas precisam começar a exigir de todos os envolvidos na musicalidade evangélica possuam um maior envolvimento com as causas sociais e missionárias. Se algum cantor ou cantora cobra caro e não possui nenhum trabalho filantrópico nem ajuda o trabalho missionário no mundo então não os contrate para evento algum. Ficar criticando ou apenas falando mal, denegrindo a imagem do outro pouco resolve o problema.Eu poderia citar nomes de excelentes cantores de nosso país os quais cantam muito melhor do que os que estão na mídia (inclusive global), os quais são éticos , bíblicos, os quais se contentam com ofertas.Não usam o termo Cachê de modo algum, e muito menos dão autógrafos. Quem tem de construir uma igreja melhor neste país somos nós e não os ímpios. Lamentavelmente temos essa questão á resolver.Levar ou não levar um cantor deve ser decisão do pastor da igreja, e ponto final. É preciso diferenciar evento feito na igreja e evento realizado fora dela,ou numa área apropriada etc. pois as vezes a igreja realizam eventos para arrecadar fundos para um transplante por exemplo, ou ajudar um membro numa outra situação médica de emergência etc.Ao não aceitar a ida do cantor, o pastor precisa ser ético, por se tratar de questão pessoal entre os dois. Se o contratante tornar publica sua decisão em não levá-lo por causa do valor e o ridiculariza por isso fica claro a sua antieticidade. Nada deve ser é forçado. A desonestidade as vezes corta de ambos os lados.Há pastores que exploram e há também cantores que fazem o mesmo.Nós ministros, que primamos pelo zelo e pela ética, podemos começar a mudar esse quadro.VEJAMOS OUTRO PONTO DE SUMA IMPORTÂNCIA: A igreja, por intermédio de sua liderança precisa deixar de bajular e dar destaque especial para artistas que se “convertem”, como se estes(com bagagens prontas) já trouxessem seus camarins prontos pra dentro da igreja.A falta de um processo sério e consistente de discipulado para muitos cantores seculares antes de lança-los no cenário da musicalidade gospel tem exposto os evangélicos ao ridículo e coisifcado a causa do Reino.Ministros tem se dobrado á estes.Há cantores hoje no meio evangélico que por seus comportamentos deixam claro que seus interesses ao passar a fazer parte de uma comunidade não era a expansão do Reino de Deus. Seu foco não é Jesus.Pra estes(pelo que se vê e fica claro) o interesse é capitalista e nada mais. A igreja pode mudar esta realidade para melhor, pois a igreja tem força pra fazer isso,sim.Pra concluir: Cada um de nós devemos exercer nossos dons recebidos e se preocupar com a área que o Senhor Deus nos comissionou. Assim evitaremos embaraços, contratempos e exposições desnecessárias. Nós evangélicos não podemos mergulhar num mar da antidecência e da falta de ética como temos visto nas instâncias de nosso país e do mundo. Soli Deo Glória.

    Fraternalmente, em Cristo
    Rev. Renilson Ornelas
    Seriedade no Oficio de Pastorear

    1. Roberto disse:

      As pessoas buscaram as teologias do século passado: Hoje a fé é material, as pessoas doam esperando prosperidade pra vida, doam tudo pra igreja!
      Ouve uma progressão
      Primeiro veio a teologia do “Jesus está voltando”, e deveria ser praticada toda santidade, logo depois, em 70 veio a teologia dos milagres de Jesus e agora “eu” recebo os milagres.
      Hoje Não é o homem que serve a Deus e sim Deus que serve os homens.
      As igrejas não tem mais fieis e sim clientes, há o paganismo, essas teologias trairam o cristianismo.
      A primeira onda petencostal o núcleo ainda estava intacto, na segunda houve o desagregamento, os evangélicos que seguem a teologia da prosperidade estão traindo a teologia do cristianismo, a teologia da prosperidade transforma as obras em manifestação material da fé, o que importa é a obra , que você dê alguma coisa.
      Em segundo lugar existe a traição do cristianismo , a teologia da prosperidade não exige uma vida moral reta, diferente do petencostalismo clássico, o que temos no neopetencostalismo é a tendeência de acentuar que o importante é a oferenda em troca da prosperidade. Isso é quase um despacho, só que ao invés de ser na encruzilhada é no cartão. Você paga os serviços e deus lhe repassa os milagres.
      A teologia básica do Cristianismo é:
      DEUS, QUE SEJA FEITA A TUA VONTADE!
      A teologia de hoje é:
      deus, que seja feita a minha vontade.

      O Feitiço voltou contra o feiticeiro, antes acusavam os católicos de pagãos e hoje os evangélicos é que se paganizam.

      O protestantismo colhe do próprio veneno.

  6. souza disse:

    Por esta atitude sua, Raquel ;vejo que tiveste humildade e pediu perdão pela injustiça que cometeste com Nossa Irmã Fernanda Brum, eu não discordo da crítica quanto aos mercenários, porem este é um foro de dominio público , os ateus e pessoas de outras religiões zombam de nós por qualquer notícia e escândalo do nosso meio,isto doe no ” corpo” . Parabens pela iniciativa !
    Eu sou muito preocupado pelos escândalos e por falta de Visão de Reino. Deus te Abençoa, Amem.

  7. juliano disse:

    paz queridos.acho que não devemos julgar as intensões dos corações, mas Deus as julgará.
    no entanto,
    se o músico vive deste trabalho, é óbvio que precise se sustentar.
    agora, cobrar valores absurdos, sem se saber para que fins serão estes valores, naõ concordo.
    eu mesmo, sou ministrod e louvor e palavra,
    e, não estipulo um valor para ministrar, peço oferta, porém, isto nao me impede de estar ministrando nas igrejas também.
    abraços.
    juliano
    http://www.ministeriojulianocesar.com.br

    1. jairo melo almeida disse:

      que desgraca quem diria . o que os patriarcas diria ? desse jeito parece que o diabo não precisa trabalhar muito para fazer maias descrentes pois vocês já o fazem quantos

  8. Ana disse:

    Que cobram sabemos, o quanto não interessa muito. Se precisam de sustento, alguma oferta ou cobrança são válidas, mas o fato é que se os chamarmos para um trabalho de evangelização onde temos apenas o nosso trabalho para oferecer a Deus, eles não vão sem ganhar alguma coisa. Eles = cantores evangélicos. Infelizmente é fato. Agora, se precisam de produtores etc para louvar a Deus, fazer o quê… Mas onde há vida há esperança.

  9. Roberto disse:

    As pessoas buscaram as teologias do século passado: Hoje a fé é material, as pessoas doam esperando prosperidade pra vida, doam tudo pra igreja!
    Ouve uma progressão
    Primeiro veio a teologia do “Jesus está voltando”, e deveria ser praticada toda santidade, logo depois, em 70 veio a teologia dos milagres de Jesus e agora “eu” recebo os milagres.
    Hoje Não é o homem que serve a Deus e sim Deus que serve os homens.
    As igrejas não tem mais fieis e sim clientes, há o paganismo, essas teologias trairam o cristianismo.
    A primeira onda petencostal o núcleo ainda estava intacto, na segunda houve o desagregamento, os evangélicos que seguem a teologia da prosperidade estão traindo a teologia do cristianismo, a teologia da prosperidade transforma as obras em manifestação material da fé, o que importa é a obra , que você dê alguma coisa.
    Em segundo lugar existe a traição do cristianismo , a teologia da prosperidade não exige uma vida moral reta, diferente do petencostalismo clássico, o que temos no neopetencostalismo é a tendeência de acentuar que o importante é a oferenda em troca da prosperidade. Isso é quase um despacho, só que ao invés de ser na encruzilhada é no cartão. Você paga os serviços e deus lhe repassa os milagres.
    A teologia básica do Cristianismo é:
    DEUS, QUE SEJA FEITA A TUA VONTADE!
    A teologia de hoje é:
    deus, que seja feita a minha vontade.

    O Feitiço voltou contra o feiticeiro, antes acusavam os católicos de pagãos e hoje os evangélicos é que se paganizam.

    O protestantismo colhe do próprio veneno.

  10. Josias Pedreira disse:

    Esse problema não é novo. Já está acontecendo há muito tempo. Sou presidente de uma Associação de Pastores em Minha cidade e já estou “desiludido” com “cantores profissionais” que “exploram” o povo através de cachês altíssimos. Mas existe aqueles que são verdadeiramente chamados e fazem a obra independente da oferta. Quando eu era pastor no Rio de Janeiro, convidei o Asaphe Borba pra ir em nossa igreja. E quando falei de custo com ele a resposta foi: “Pastor, me mande as passagens de minha cidade pro Rio, pra mim e pra um músico que vai comigo. E os irmãos lá pode me dar uma oferta de amor”. Pois bem, foi o que fizemos. Louvo a Deus por ainda haver servos como o Asaphe Borba. Outra coisa, eu consegui falar com o Asaphe, coisa que você não consegue com outros cantores, eles são “blindados” por suas assessorias. Tentei falar com um deles, que conheci quando ainda estava iniciando a carreira, me identifiquei etc, mas fui respondido por sua assessoria… você não consegue chegar até eles… Agora, enquanto for Presidente da Associação de Pastores de minha cidade, vou usar os levitas locais, pois não quero ter mais “dores de cabeça” como tive em eventos que trouxemos “cantores famosos”. Outra justiça que quero fazer: Quando trouxe a cantora Nívea Soares em nossa cidade, fiz o contato com a sogra dela e fomos muito bem “servidos” com sua ministração em nossa cidade. Essa é verdadeiramente um serva de Deus, pessoa ungida e também humilde. Que não se ofendam os outros cantores que possa existir nesse mesmo nível, mas não posso citar aqueles que não conheço. Creio sim que existam outros além desses dois que citei aqui, apenas não posso falar do que não conheço.

  11. jhonny disse:

    A biblia diz que : ‘errais por nao conhecer as escrituras’
    E tambem diz: ‘nem todos q diz senhor,herdaram o reino do ceus
    Eu sinto nojo,o mesmo nojo q jesus sintiu quando viu pessoas fazen
    Mercado dentro do templo…….muitos que se dizrm cristaos estao sendo enganados por
    Pastores e cantores q visam somente o lucro financeiro usando a palavra de Deus…..
    Jesus disse:sede meu imitadores………jesus nunca cobrou de ninguem….ele se doava pra pessoas……

  12. Dardenia disse:

    BOM ACHO O SEGUINTE SE ELA COBRA OU NÃO ELA ESTA CERTA. PORQUE SE FOSSE QUALQUER UM DE NÓS NO LUGAR DA PASTORA FERNANDA IA COBRAR. EQUIPAMENTO DE SOM NÃO BROTA DE QUALQUER LUGAR, DINHEIRO PARA A PASSAGEM DO AVIÃO TAMBÉM NÃO BROTA OLHA QUE LEGAL NEH. POIS ENTÃO DEVEMOS DE FICAR QUIETOS E CADA UM CUIDAR DE SUAS VIDAS. SE ELA ESTA CERTA OU ERRADA ELA VAI VÊ COM DEUS. E QUEM SOMOS NÓS PARA JULGAR QUALQUER UM QUE SEJA. TIRA A TRAVE DO SEU OLHO PRIMEIRO CRISTÃO!

  13. Logan disse:

    A maioria dos “artistas” gospel cobram cachês altíssimos para ministrarem… Isso e fato… E um comércio… E não tem esse lance de não julgueis não parcêro… É errado, e anti bíblico e tem q ser mostrado mesmo…

  14. Lesko disse:

    Nossa!!!! como o diabo consegue mesmo causar divisão da igreja…

  15. adriano disse:

    mas fala ae quamto ela cobra pra cantar …pode não ser 80000 mas pouco não é, tenho a certeza…

    1. Meg disse:

      O mais triste é saber que os pastores usam os dízimos pra isso.
      Um pai de família membro de igrejas q perde o emprego. Aí pede uma ajuda uma cesta básica do mês. Aí o máximo que escuta do pastor é ” vc era dizimista e ofertante. ? “

  16. ruan disse:

    isso e pra voces: dai a cesa o que e de casa e dai a deus o que e de deus nao julgue para nao ser julgado!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

O Colunas Gospel+ é um espaço de opinião, voltado ao público cristão, com abordagem de diversos assuntos ligados à jornada de fé, sociedade, política, música e muito mais.

Aproveite o conteúdo e compartilhe o conhecimento através das redes sociais.