Entre a religiosidade e a vida comunitária

5

O movimento dos ‘sem igreja” cresce notavelmente. Não é um movimento rebelde ou mesmo prepotente. Em sua grande maioria, as pessoas que aderem a este estilo de vida se declaram cristãos, praticam os ensinamentos do evangelho e teologicamente não se diferenciam da maioria das denominações em nosso tempo, apenas decidiram viver suas vidas a parte de qualquer estrutura religiosa, inclusive das igrejas institucionais que passo a chamar aqui de igreja local.

Compreendo claramente seus anseios, que é basicamente experimentar um relacionamento com Deus e com seus irmãos da fé sem filiação formal a uma estrutura que pode roubar-lhes a espontaneidade e lançar-lhes num ambiente vazio e sem significado chamado religiosidade. É um caminho. É preciso respeitar. Os chamados Pais da espiritualidade já fizeram isso há muito tempo. Se estão certos ou errados, o tempo vai dizer.

Mas enquanto o tempo não julga, quero refletir sobre o tema. Seria esta a via mais correta? Como pastor de uma igreja local já podem imaginar que minha resposta é não. Mas não é apenas por isso e sim porque realmente creio na igreja, não apenas na invisível e intangível, que prescinde de placas e CNPJ, mas na visível, estruturada, institucional e por isso criticável. Os riscos de se pertencer a uma igreja local são imensos, afinal seremos expostos a uma série de compromissos que não estão nas Escrituras. São convenções humanas que foram estabelecidas para o bom convívio. Ou você já achou na sua Bíblia que o culto deve começar as 10h da manhã de domingo logo após a EBD? Relaxe! Sim, é uma estrutura humana que é organizada por pessoas que falham e estão sempre se corrigindo e pedindo perdão.

Um dos textos que mais gosto sobre o tema é quando Paulo fala que é necessário que existam divisões dentro da igreja:

Em primeiro lugar, ouço que, quando vocês se reúnem como igreja, há divisões entre vocês, e até certo ponto eu o creio.
Pois é necessário que haja divergências entre vocês, para que sejam conhecidos quais dentre vocês são aprovados. 
1 Coríntios 11:18-19

Não, não estou defendendo rebeldia ou mesmo partidarismo. Mas o que penso ser lindo na reflexão de Paulo é que na igreja existe algo mais profundo do que nossos gostos pessoais, e haverão divergências em todo o tempo! E é neste momento que teremos a oportunidade de exercitar este algo mais profundo que é o amor ao próximo, no caso seu irmão dentro da igreja, atitude que o Paulo vai chamar de APROVADO.

Como experimentar isso sem se comprometer com estruturas? Sim, estruturas cheias de falhas e defeitos. Que muitas vezes é o ambiente da graça, mas às vezes não. Mas é lá que temos a oportunidade de sermos provados e aprovados. É fato que muitos que estão dentro das igrejas locais hoje não tem este tipo de senso crítico e passam a idolatrar as estruturas e fazem dos seus ritualismos a sua fé, por isso experimentam uma fé vazia e sem sentido, que os “sem igreja” abominam e eu também.

Mas é também lá na instituição que sou semanalmente incomodado a me adaptar ao programa de ensino da igreja, aos horários da igreja, as regras humanas da igreja e as pessoas que compõem a liderança da igreja. Isto tudo me ajuda a pautar a minha vida e cria um espelho de como anda a minha fé. Você talvez diria que deveríamos poder viver sem estruturas e numa fé simples e sem igrejas locais formais. Quem sabe um dia, quando nossa fé for suficiente, por enquanto, vamos ficar com o conselho do escritor de Hebreus:

Não deixemos de reunir-nos como igreja, segundo o costume de alguns, mas encorajemo-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês vêem que se aproxima o Dia.  Hebreus 10.25

pr Osmar

5 COMENTÁRIOS

  1. Os desigrejados não querem ir aos templos e enfrentar os problemas dos homens, porém, terão de qualquer maneira, um espaço e uma organização. Se ficarem ao alento, serão discipulados pela Rede Globo, cairão nas garras de opiniões de muitos artistas ídolos, pessoas que não conhecem Deus.

  2. Boa exortação pastor.
    Às vezes precisamos nos auto estimular, revendo nossos motivos e para ajudar outros irmãos.
    “Por que vc não quer mais ir à igreja ?”
    Precisamos de um auto-policiamento, esporádicamente.

    • Nem sempre isso acontece. Eu não tenho igreja, mas frequento todas e já faz algum tempo que não vejo televisão; não porque não tenho. Tenho em minha casa uma tv de 32 polegadas e tenho tv à cabo e não assisto porque não tenho vontade. Sirvo a Deus em espirito e em verdade. Não é uma denominação que vai faze-lo mais cristão.

  3. estar sozinho com Deus, é muito bom, ter experiências intimas com ele nao se comparam, mais quando o salmista diz:
    Alegrei-me quando disseram vamos a casa do senhor. significa o amor de congregar com os irmãos estar na casa do Pai, se vc naum tem esse desejo, é pq algo está errado. Deus seja Louvado

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here