Se um homossexual me insulta como cristão, o que fazer?

18

Não retribuam mal com mal nem insulto com insulto; pelo contrário, bendigam; pois para isso vocês foram chamados, para receberem bênção por herança. I Pe 3.9

Quando Pedro escreve estes versículos, muito provavelmente se lembrava do Sermão do Monte onde Jesus dizia para que amassem seus inimigos e orassem pelos que os perseguissem. Isto Jesus estava dizendo a 2 mil anos atrás, em um contexto onde os seus apóstolos seriam perseguidos e proibidos de expor aquilo que criam, antes seriam torturados e mortos por isto.

A palavra bendigam vem da palavra grega ευλογία (eulogia) de onde vem nossa palavra portuguesa para elogio. Mas pode significar também, principalmente no sentido deste texto, de invocar a benção de Deus sobre as pessoas.

Hoje em nosso país vivemos um contexto muito diferente do que Pedro vivia. Hoje temos 42 milhões de “evangélicos” e mais milhares de católicos praticantes e não-praticantes. Ou seja, vivemos em um país cristão por maioria, por valores, por costumes.

Contudo, o fato de ser considerado um país cristão com uma parcela significativa e influente evangélica, isso não significa que seja um país bíblico.

Tanto Jesus no sermão do monte, quanto Pedro em sua primeira carta, estavam falando das características dos verdadeiros cristãos e como deveriam agir quando perseguidos, confrontados, caluniados.

Hoje temos uma luta travada muito grande entre o movimento homossexual e o movimento cristão. Esta luta é uma luta que deve acontecer no campo das ideias, no campo do debate, no campo da democracia. Esta é uma luta digna, pois ambas as partes querem defender seus valores, seus ideais.

Contudo tenho visto uma outra luta sendo travada. Uma luta de radicais religiosos contra radicais militantes do movimento LGBT. Esta luta não tem nada de digna. É uma luta suja, onde há difamação, mentiras, brigas, incitação ao ódio mútuo.

Sinceramente, como cristão, quando vejo alguns militantes do movimento LGBT, tenho raiva. Não gosto do que vejo, e o Daniel, fica irado com isto. Pois acho injusto. Da mesma maneira, quando vejo os religiosos toscos, que manipulam a bíblia e incitam o ódio, também tenho raiva, e me dá vontade de dar uma “surra de bíblia neles” (risos). Mas quando volto a mim, me entristeço.

Ultimamente muitos cristãos estão compartilhando um vídeo de um casal homossexual que abusava de uma criança e o agredia. Ao passo que, do outro lado, os defensores do movimento LGBT atacam os cristãos de forma desrespeitosa, assim como se vêem desrespeitados.

Qual deve ser a atitude dos cristãos em meio a tudo isto? Incitar o ódio? Dizer que vão para o inferno? Apontar o dedo?

Não!! Devemos bendizer. Abençoar. Amar. Respeitar.

Eu discordo completamente da prática homossexual, mas isso não me impede de amar o homossexual. Discordo de sua prática, mas amo-o.

Pense no seguinte ponto: um viciado em crack. Eu discordo completamente daquilo que ele está fazendo com ele mesmo e às vezes até com a sociedade ao seu redor. Mas o que farei com ele? Apontarei o dedo? Condenarei ao inferno de fogo? Ou o amarei, e continuarei amando, mesmo que ele não queira deixar de usar crack? Caso não queira, posso não andar junto dele, mas estarei a disposição caso um dia ele queira sair deste caminho. Quando falamos de movimento, este sim deve ser combatido. Se houver qualquer movimento que busque a legalização da droga, deve ser combatido. Mas o drogado, deve ser amado.

A comparação é em uma área completamente distinta, mas no tema de discordância, é a mesma coisa. Que sua boca seja para abençoar, para amar, e não para incitar ódio, difamação, propagar o mal. Antes, seja um agente de paz. Seja um imitador de Cristo. Viva o cristianismo em sua essência. Que Deus nos ajude.

18 COMENTÁRIOS

    • Com todo o respeito aos evangélicos (eu sou cristão), mas sabe qual o grande problema dos fundamentalistas? É que não sossegam enquanto 100% da população brasileira não “aceitar Jesus” e viver de acordo com os preceitos que acham corretos. A única coisa que os homossexuais reivindicam é o direito de simplesmente SER, com todos os seus desdobramentos naturais: ser respeitado em sua orientação, não ser xingado por isso, não ser ferido por isso, não ser morto por isso, poder casar e constituir família, como qualquer outro contribuinte desse país. E os evangélicos, através dos seus representantes no poder, inexplicavelmente põem obstáculo a esses direitos, como se fosse algo que tirasse ou diminuísse seus próprios direitos. Se acham feio, pecado, absurdo, tudo bem, continuem pregando nesse sentido, é direito de vocês! Mas não podem e não têm o direito de interferir na vida de todo mundo para que vivam como vocês vivem. O que pra vocês é sagrado, para outros pode ser apenas um pedaço de papel. O que pra vocês é aberração, para outros pode ser amor, ou qualquer outra coisa de suma importância. Os gays não estão nem aí para como os evangélicos vivem, mas infelizmente a recíproca não é verdadeira. Pregação, convicção, estilo de vida evangélico, é uma coisa, não pode ser criticado pelos não-crentes, mas influência disso na legislação e políticas públicas pró-LGBT é outra coisa. Isso sim, os homossexuais tem todo o direito de criticar e combater com unhas e dentes, pois os afeta diretamente.

      • o homossexual tem o direito de SER, desde a antiguidade,
        e nós cristão, temos o direito de pregar os princípios de Deus, desde que Jesus ordenou :” ide,ensinai as nações em nome do pai ,do filho e do Espírito Santo. ”

        os gays, simplesmente tem e desfruta do seu direito de Ser;
        não existe ninguem invadindo casas e boates gays, para impedir o seu rala e rola entre iguais;
        nem os ameaçando, com leis e nem a ninguem, que seja contrario em opinião ou filosofia.
        porque tendo sentimentos, que podería-mos chamar de cristofobia, bíbliofobia,ou crentofobias, igrejafobias , nos criticam ,nos ofendem e muitas, e muita vezes, agridem e matam, por não tolerar quando tentamos cumprir o que Jesus ordenou:
        ” IDE E PREGAI ”

        qualquer cristão de verdade, saberia disso; o direito e a obrigação de ensinar os princípios de Jesus cristo.

        já aqueles que não crê em Deus, em Jesus cristo, e menos ainda na bíblia;
        não entenderia ,nem que se pudesse abrir-lhes a cabeça e enfiar nela as justificativas,
        porquanto não crêem.
        se não crêem, logo, não aceitam os preceitos da bíblia ;
        por isso Jesus dizia : ” se alguem crêr, se alguem quizer…”;

        o direito que os gays querem de ser, eles já tem.
        mas diferente disso, é o que os ativistas gays querem; (não os gays, os ativistas gays );
        criar leis que amordaçam e impedem as pessoas , sejam crentes ou não, de terem a própria opinião, se esta for contrária a prática de esfrega genitálias entre iguais.

        e por intolerança a critica, querem criar lei de privilégio, PLC 122 + KITGAY;
        o descumprimento dessa pretensa lei; acarreta em punição desde multas e até cadeias.
        não vejo nenhum gay nem sad;
        ateu nem atoa,
        agonósticos nem gnomos,
        nenhum tipo de anti-cristão sendo preso, por ter opinião contrária a dos crentes, mesmo quando ofendem ; agridem e fazem badernas até nas reuniões de igreja.

        no mundo ,pessoas são assassinadas desde a fundação do cristianismo, por terem que ensinar o que Jesus mandou. a começar pelo próprio cristo e os apostolos.

        simplesmente, queremos o direito de obedecer o IDE de Jesus; e não obrigamos ninguem.

  1. Com todo respeito, compreendemos a questão dos homossexuais, no entanto, estão extrapolando tudo em nome de uma defesa aos seus direitos. Querem atropelar a constituição para defender os seus direitos. Nesse sentido, não direitos, mas sim uma imposição daquilo que querem com um rótulo de direitos.

  2. Uma coisa é os gays reivindicarem seus direitos, outra coisa é querer impor suas ideologias como se todo mundo tivesse que aceitar o comportamento gay…eu tenho direito de discordar do que eu quiser..e ninguém pode me impor suas diferenças me taxando de criminoso..

    Quer dar o rabo para outro macho que dê!! agora não venha querer calar a minha boca, pois isso vocês ativistas não irão conseguir, só se Deus o assim permitir….Vocês de vítimas não tem nada…pura falácia….

  3. Assim como o Malafaia, no “de frente com Gabi”, quando disse que “ama os homossexuais como ama os bandidos”, a inteção do autor do post com o “exemplo do crack”, foi dizer que como cristãos, devemos amar a todas as pessoas e respeitá-las, ainda que não concordando com suas práticas e comportamentos. Em suma é isto! Mas vamos ter cuidado com nossas analogias.

  4. Martinho Lutero disse: “”Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é suprimi-la” , Vamos em frente jamais poderemos suprimir Jesus. Parabéns pelo Artigo.

  5. eu amo a qualquer pessoa que seja homossexual, lesbica ou gay , como queira ser chamados, ´so não aceito a esta baderna e achar que posw fazer amor como dizem eles perto de mim , isto é uma maluquice, um casal hétero se não for bem comportado , é feio demais , imagine ta olhando duas mulheres ou dois se beijando na minha frente! Deus é mais! respeito é bom e chega de baderna!

  6. Na verdade poucas pessoas entenderam a manobra do pl 122 pois não dá somente o que eles querem,mas estão tentando calar os cristãos pois vai exatamente contra certos trechos da bíblia,é ai que entra a nossa luta.Paulo disse que nós somos defensores do evangelho de Cristo então como vamos ficar assistindo a tudo e não lutar.Homofobia é a saída que eles acharam para desviar do foco nos acusando.Parabéns aos pastores que estão lutando.

  7. Nada melhor do que a palavra de Deus nessas horas turbulentas, onde os “reis da terra e os seus príncipes” conspiram contra o Senhor, não sabem eles que a sua luta não é contra nós cristãos, mas sim contra o próprio Deus, eles pensam que se nos calarem, ou fizerem leis terrenas para a “legalização” de suas abominações, Deus os poupará, ao contrário, Deus se rirá deles, vai zombar deles, e por fim fará o que lhe apraz.

    Cuidado, não se enganem, Deus não se deixa escarnecer, e o que estão fazendo nos últimos dias é justamente isso, zombando, tumultuando cultos, atacando a palavras de Deus, que é o próprio Deus. O verdadeiro cristão sabe que isso tudo tem de acontecer, se não a palavra de Deus seria mentirosa, o mundo vai pressionar até conseguir o que querem, mas primeiro querem tirar Deus das familias, (e como são inteligentes em seus interesses) pois se a base é a familia, onde mais eles atacariam? se quisermos implodir um predio, não colocamos bombas na cobertura, mas sim na base.

    Destruindo a familia atraves de casamentos homossexuais, adoção de crianças por estes, abortos, etc, tudo ficará mais fácil para a estratégia do diabo.

    Com relação às crianças em orfanatos, esses são o alvo deles, onde mais eles conseguiriam uma base para criar uma nova geração de homossexuais se não nas pobres crianças carentes de afeto e de amor? E a pergunta que não quer calar; qual o motivo de haverem tantas crianças abandonadas? Seria porque foram concebidas em uma familia bem estruturada, em familias cristãs? ou será que foram abandonadas por Deus? Tenho certeza que não, a principal causa é o pecado, porque ser pobre não é motivo para se abandonar o seu próprio filho, ser mãe solteira não é motivo tão pouco, mas o pecado sim, esse cega as pessoas, e para evitar esse desconforto na sociedade (crianças abandonadas) estão querendo mata-las antes de se tornarem o estovo para a sociedade, matar é mais fácil que cuidar e dar abrigo e amor, esse é o pensamento dos abortistas.
    Que Deus nos perdoe.

    • Quando uma pessoa se diz evangelico e ao mesmo tempo se diz gay com muito orgulho, há duas coisas a se pensar: 1) Essa pessoa quer buscar a Deus, tem em seu coração uma convicção de que Deus existe e pode salva-lo. 2) Essa pessoa não quer deixar o mundo, quer Deus como salvador, mas não como Senhor.

      Pergunte a si mesmo qual o evangelho que estas servindo, pois o verdadeiro evangelho diz: “Não ameis o mundo nem as cousas que há no mundo. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele; porque tudo que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não procede do Pai, mas procede do mundo.” (1 João 2.15-16)
      E tem mais uma coisa: “Infieis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” Tiago 4.4

      Voce pode até falar com a boca que é evangélico, mas o que estas tantando fazer é ser amigo do mundo e amigo de Deus, tenha força, desça do muro, siga a Deus e não ao mundo, pois para Deus isso não é válido, se continuares assim um dia estarás diante de Deus, e ele vos dirá se afaste de mim pois eu não vos conheço.

      As palavras podem ser duras, mas são a palavra de Deus, ele é amor mas tem um atributo também muito valioso, “justiça”. Ele não vai de encontro com sua própria palavra, ele não vai contra Ele mesmo, a sua palavra é, e pronto, o nome dele é “O GRANDE EU SOU”, como podemos ir contra Ele? Não podemos! Seria como o vaso de barro dizendo ao oleiro, porque me fizeste assim, redondo, ou alto, ou baixo, se ele quiser nos quebra e nos faz de novo.
      Jesus te ama!
      Fiquem com Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here