O cristão deve cumprir a lei ou não?

31

O cristão deve cumprir a lei ou não?

Muitos dizem que estamos isentos da lei de Mosaica dado que hoje vivemos na graça. De fato, Cristo cumpriu a lei em nosso lugar, Ele pagou o preço. Ao dizer: Tetélestai (está consumado) na cruz, isso queria dizer que o preço pelo nosso pecado estava pago. Fomos salvos.

Entretando, o cristão cumpre a lei pelo Espírito, a partir de Cristo (Gl 5:16-18,22). A lei não deixa de ser cumprida, porém muda de significado e passa a ser cumprida por causa do Espírito que habita nEle. Não estamos isentos da lei de Deus, porém passamos a cumprí-la com um novo significado. Quem é dominado pela carne não pode agradar a Deus. Pois não se submete à lei de Deus. O cristão se submete à lei de Deus pelo Espírito.

A questão não é mais não adulterar apenas, mas ser fiel. Não é apenas não cobiçar, mas ser plenamente satisfeito em Deus. Não é simplesmente não matar, pois agora o cristão tem o amor de Deus em si, e ele ama até seus inimigos. Os mandamentos que antes eram negativos, agora se tornam positivos.

O cumprimento da lei continua na vida do cristão de forma interna, positiva e direcionada pelo Espírito Santo.

Paulo em Romanos 13:9b diz: e qualquer outro mandamento, todos se resumem neste preceito: “Ame o seu próximo como a si mesmo”.  

O que ele queria dizer com isto?

Infelizmente, para pegar em pedras e atirar muitos estão prontos a fazer. Porém, para se dobrar e ajudar a pessoa a se levantar, poucos estão dispostos. Queremos ser juízes e executar justiça (fazer o papel de Deus), porém não estamos dispostos a exercer a misericórdia.

Deus teve misericórdia (coração para com nossa miséria) para conosco, entretanto, nós muitas vezes não temos coração para com a miséria dos outros.

Quando eu amo o meu próximo como a mim mesmo, a régua de medir fica igual tanto para mim quanto para meu próximo. Tendemos a ser menos rigorosos conosco e mais rígidos com os outros.

Deus quer que nós sejamos longânimos (tardios para punir o pecado) e compassivos. Pacientes e amorosos. Esta é a lei para o cristão. Se não cumpro esta lei, de maneira nenhuma posso dizer que o Espírito de Deus habita em mim.

O cristianismo em prática é positivo e não negativo. Não existe para punir pecados (papel de Deus), mas para amar ao próximo (nosso papel). Devemos lutar contra o pecado e pregar para que as pessoas mudem de vida. Contudo não podemos dar atestado de salvação para ninguém.

Devo deixar de amar um homossexual porque ele vive na prática do pecado? Devo odiar um assassino porque ele ainda não se arrependeu? Devo desejar a morte de um terrorista?

Esses sentimentos são comuns para aqueles que não tem o Espírito de Cristo habitando em si. Para o cristão, sua lei é amar a todos como Cristo os amou. Independente de serem os piores homens do mundo. Essa é a essência do cristianismo. Quem irá punir os pecados, tanto do homossexual, como do terrorista, como o meu e o seu é Deus. Apenas Ele. Ainda não estamos em cadeiras de juízes, nossa atribuição é de mordomos a serviço do Rei.

31 COMENTÁRIOS

  1. vamos deixar que JESUS responda essa pergunta ?
    Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
    Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til se omitirá da lei, sem que tudo seja cumprido.
    Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus.
    Porque vos digo que, se a vossa justiça não exceder a dos escribas e fariseus, de modo nenhum entrareis no reino dos céus.

    Mateus 5:17-20
    abraço a todos breve JESUS virá amém

  2. Realmente a Lei é boa…Mas, em Cristo não estamos mais sujeitos aos ritualismos da Lei, como a ordenança do sábado, por exemplo…Hoje vivemos o Evangelho da Graça sem o peso dos ritualismos da Lei…Não precisamos guardar o sábado, podemos comer carne de porco, e etc…Infelizmente, tem muita gente achando que precisamos guardar todos estes ritualismos, que já foram abolidos por Cristo…

    • A lei do sábado não era uma lei cerimonial ou ritualistica, é simplesmente o quarto mandamento que ontinua virgente como os outros 9 mandamentos. "Lembra-te do dia de sábado (sabath….descanso)"…Hoje o nosso sábado (sabath…descanso) é o domingo (Ap. 1: 10) e todos os cristãos devem observá-lo, não para terem salvação, mas por gratidão a Deus…È certo que não cumprimos os 10 mandamentos em sua essência, mas Cristo cumpriu em nosso lugar como nosso substituto, e nós hoje não podemos nos esquecer que a lei nos conduz a santidade..por isso precisamos em submissão e reverência a Deus tê-la como padrão. Se vc acha que esse mandamento não é valido, então vc está afirmando algo que as Escrituras não afirma…Tenhamos cuidado com vãs interpretações! Tenhamos cuidado com aqueles que dizem que estamos na era da graça, pois desde a queda de Adão a graça de Deus sempre foi presente…Foi a graça de Deus manifestada logo no inicio quando Deus disse aquelas palavras maravilhosas de Gênesis 3: 15…Simplismente pura Graça!!

    • Correto seu comentário Hugo e discordo do Edvaldo, a lei foi direta de DEUS para com Israel e não para os gentios, anos após CRISTO aboliu a lei tendo consumado tudo na cruz. Todo os dias e todos os momentos podemos adorar a DEUS, pois somos templo do ESPÍRITO SANTO.João 4.21, 1 corint.3.16

    • Edvaldo Miranda Dos Santos A paz…eu respeito a sua opinião, MAS A EXEGESE QUE VOCÊ FEZ É, NO MÍNIMO, INCORRETA. Em Hebreus 5:6 está escrito: “Como também em outro lugar diz: Tu és sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque”. Também em Hebreus 6:20 está escrito: “Aonde Jesus, como precursor, entrou por nós, feito sumo sacerdote para sempre, segundo a ordem de Melquisedeque”. Tanto no primeiro (Hb 5:6) quanto no segundo versículo (Hb 6:20) citado acima, Jesus é tratado como (sumo) sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque. O que isto significa? É o que vamos esclarecer abaixo.

      Os sacerdotes vinham da tribo de Levi e Jesus era da tribo de Judá. Pelo fato de Jesus ser da tribo de Judá, Ele não poderia se tornar sacerdote, muito menos sumo – sacerdote. Isto é demonstrado claramente em Hebreus 7:13-14, que diz: “Porque aquele, de quem estas coisas se dizem, pertence a outra tribo, da qual ninguém ainda serviu ao altar, visto ser manifesto que nosso Senhor procedeu de Judá, tribo da qual Moisés nada falou acerca de sacerdotes”.
      Em outras palavras, não era permitido a Jesus ser (sumo) sacerdote segundo a ordem de Levi. Então, para resolver esta situação, Jesus cumpriu toda a Lei e mudou o sacerdócio. Hoje não estamos mais sob o sacerdócio levítico, segundo a ordem de Arão. Estamos sob o (sumo) sacerdócio de Jesus, segundo a ordem de Melquisedeque. Podemos comprovar isto, biblicamente, através de Hebreus 7:11, que diz: “De sorte que, se a perfeição fosse pelo sacerdócio levítico (pois sob este o povo recebeu a lei), que necessidade havia ainda de que outro sacerdote se levantasse, segundo a ordem de Melquisedeque, e que não fosse contado segundo a ordem de Arão?”.

      Com a mudança do sacerdócio, houve também mudança da lei, como nos mostra Hebreus 7:12, que nos diz: “Pois, mudando-se o sacerdócio, necessariamente se faz também mudança da lei”.

      Pelo fato de não estarmos mais debaixo da lei (sacerdócio levítico), estamos desobrigados de guardar os ritualismos da lei, como a guarda do sábado, por exemplo. A maior prova disto, é o que está escrito em Colossenses 2:16, que diz: “Ninguém, pois, vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados”. Inclusive, no Concílio de Jerusalém em Atos 15, não foi estabelecido que os gentios (os que não são judeus) devessem guardar o sábado, como podemos ver em Atos 15:19-20: “Por isso, julgo que não se deve perturbar aqueles, dentre os gentios, que se convertem a Deus, mas escrever-lhes que se abstenham das contaminações dos ídolos, da prostituição, do que é sufocado e do sangue.”

      Aqueles que querem viver sob a Lei de Moisés, hoje em dia, desligam-se do sacerdote de Jesus porque Ele não pode ser (sumo) sacerdote sob essa Lei, como nos mostra Gálatas 3:11, que nos diz: “É evidente que pela lei ninguém é justificado diante de Deus, porque: O justo viverá da fé”.
      Logo, irmãos em Cristo, por mais que eu respeite a Srª Ellen Gould White (1827 – 1915), a Bíblia nada diz sobre a guarda do sábado na Nova Aliança e nem mesmo ela, a Ellen G. White, está acima das Escrituras Sagradas. Entre aceitar o que a Srª Ellen G. White disse e aceitar o que a Bíblia diz, eu prefiro ficar com o Espírito Santo, que inspirou as Escrituras.

      Eu gostaria de terminar este comentário, citando Gálatas 5:1, que diz: “Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jugo de escravidão”.

    • Hugo Aquino, não quero causar polemica, mas eu acredito que você realmente não conhece eu não estudou hêmeneutica ou não sabe o que seja uma exegese de um texto Bíblico, pois foi o contrario que você fez (eisegese)quando interpretou da sua própria maneira estes textos citados acima. A lei moral nunca fora revogado por Jesus. O Sabbath é uma ordenança da criação (Gn. 2:2-3), que os homens eram obrigados a observar mesmo antes da chegada da lei Mosaica. Compare Êxodo 20:10-11 para sua interpretação de Gênesis 2:2-3. Todos os homens
      estão sujeitos à lei do Sabbath (observe que Cristo não disse que o Sabbath foi feito para os israelitas em Marcos 2:27, mas para o “homem” genérico). A obrigação moral de o homem observar o Sabbath é colocada corretamente ao lado das outras palavras universalmente morais do Decálogo, que foi escrito pelo próprio dedo de Deus. Quando o homem observa o Sabbath, ele está imitando corretamente o seu Criador; o descanso do Sabbath é modelado segundo o descanso de Deus na criação. Na era do Novo Pacto, esse descanso da criação se torna um sinal da esperança cristã, seu descanso celestial na consumação dessa era (Hb. 4). No princípio Deus estabeleceu Seu descanso; Cristo providencia e promete entrada a esse descanso, e na era eterna desfrutá-lo-emos. O Sabbath tem extensão universal e obrigação perpétua. Na chegada de Cristo o Sabbath foi purificado dos acréscimos legalistas feitos pelos escribas e fariseus (Lucas 13:10-17; 14:1-6; Marcos 3:1-6); o Sabbath sofreu corrupção nas mãos dos fariseus “autônomos” assim como vários outros preceitos morais (cf. Mt. 5:21-48). Além do mais, os aspectos cerimoniais e sacrificiais do ciclo dos dias de festa (“lua nova, ano do Sabbath, jubileu, etc.”) do Antigo Testamento, juntamente com aquelas observâncias cíclicas de festas, foram “tirados de uso” pela obra redentora de Cristo. Por conseguinte, Colossenses 2:16s. nos liberta dos elementos cerimoniais do sistema do Sabbath (a passagem parece estar se referindo especificamente às ofertas), e passagens tais como Romanos 14:5s. e Gálatas 4:10 ensinam que não precisamos mais distinguir esses dias cerimoniais (como os judaizantes eram aptos em exigir). Como Cristo providenciou a entrada ao descanso do Sabbath eterno de Deus mediante Sua morte substitutiva sobre a cruz, Ele torna os elementos tipológicos (e.g. ofertas) do sistema do Sabbath irrelevantes (coisas que eram uma sombra da substância vindoura de acordo com Cl. 2:17, cf. Hb.
      10:1, 8). Ao realizar nossa redenção, Cristo também nos ligou à observância desse Sabbath semanal, que prefigura nosso Sabbath eterno (cf. Hb. 4). Embora os dias cerimoniais não devam ser mais distinguidos, o Novo Testamento distingue o primeiro dia da semana dos outros seis (1Co. 16:2; Atos 20:7) e denomina-o “o Dia do Senhor” (Ap. 1:20). Ao observar o Sabbath semanal, honramos Cristo que é o “Senhor” do Sabbath (Marcos 2:28), e antecipamos a vinda do descanso do Sabbath, que nosso Senhor assegurou para nós (nisso, paralelos podem ser vistos com a “Ceia do Senhor”). Em Marcos 2:23-28, Cristo e os Seus discípulos foram acusados de “fazerem o que não é lícito” no Sabbath, mas porque eles tinham violado apenas uma tradição rabínica, Cristo não se importou em contestar a acusação; ela simplesmente equivalia a nada. Não houve nenhuma contestação, pois Cristo não reconhecia a tradição dos anciãos como “lícita”. Contudo, Cristo toma isso como uma oportunidade para afirmar que Ele é “Senhor até mesmo do Sabbath”. Mediante isso Cristo confirmou definitiva e positivamente o Sabbath; de outra forma, Cristo estaria proclamando grandiosamente o Seu senhorio sobre algo que não existia. O Sabbath não morreu com o advento de Cristo ou Sua obra Messiânica; até o nosso descanso eterno, o Sabbath semanal continua a ser “dominado” por Cristo e é um tipo da realidade vindoura. “O Sabbath foi feito para o homem” (Marcos 2:27), e o homem ainda precisa se beneficiar disso. A questão do Sabbath não apresenta nenhuma contradição para a validade contínua da lei moral de Deus.

    • Edvaldo Miranda Dos Santos Meu caro, quem não conhece nada de exegese é você…Mudando-se o Sacerdócio, muda-se a lei…É isto que a Bíblia diz…Hoje não estamos mais no sacerdócio levítico, segundo a ordem de Arão, mas estamos sob o Sumo Sacerdócio de Jesus, segundo a ordem de Melquisedeque…Não viaje na maionese, irmão…

    • Edvaldo Miranda Dos Santos ,não adianta é um povo de coração endurecido pela religiosidade,estão presos no achismo,estão endurecidos não se soltaram ainda das amarras deste mundo!!por mais que vc diz que a Lei de Deus é perfeita eles vem e diz que Jesus aboliu a Sua própria Lei,fazem uma distorção misturam com as leis mosaicas,Jeus aboliu a lei sa-cri-fi-cial,eta povo duro de entender!!

    • Hugo Aquino Pensei que Cristo tinha se sacrificado para nos salvar, e não para purificar carne de porco. Engraçado… ela até hoje continua com seu alto teor de gordura e inpurezas. E nem vou comentar sobre o sabado. Se Deus o abençou no Eden, colocou ele como 4 mandamento na sua lei imultavel escrita por seu proprio dedo e Jesus ensinou a maneira correta de guarda-lo e mesmo assim tem gente que diz que ele não vale mais, fica dificil de debater. 🙂

    • Edvaldo Miranda Dos Santos nenhum dos textos dos quais vc mostra que foi mundado do sabado para o domingo afirma isso. Só é mencionado o 1o primeiro dia, mas nenhum justifica tal mundança. Fora isso, está correto. Cristo levou na cruz a nossa condenação, o pecado (Colossences 2:14). Como eu vou dizer que a lei é ruim, se ela que aponta o pecado (Rom 3:20)? Como eu vou saber se estou em pecado se não conhecer a lei. Será que eu vou ter conciencia que o Espirito Santo vai esta me alertando, se eu acredita que tal alerta não tem importancia, já que posso fazer aquilo?

    • Edvaldo Miranda Dos Santos Não quero me intrometer, mas já que a sua intrepretação está tão ruim quanto a sua exegese. Você não entende nada de lei nem de graça? Me apresente uma passagem na Bíblia se referindo a Guarda do Sábado por favor de forma direta?

    • o que Cristo aboiu na cruz, foi a lei das ordenças(antigos rituais, sacrificios pelos pecados) que eram transitorios, cerimoniais. Cristo jamais aboliu os mandamentos de Deus, quer uma prova disto, leia mateus 5:17-20 e mateus 19:16-19; marcos 7:6-10 , I JOAO 2:3-4-5 ; I JOAO 3:4(Qualquer que comete pecado, também comete iniqüidade; porque o pecado é iniqüidade) – INIQUIDADE TRANSGRESSAO DA LEI DE DEUS.
      I JOAO 5:3 Mateus 7:21-23 – Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.
      Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas?
      E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a INIQUIDADE (TRANSGRESSAO DA LEI DE DEUS 10 MANDAMENTOS)
      VEJA TIAGO 2:8-13 – SEREMOS JULGADO PELA LEI REAL(10 MANDAMENTOS)

      POR FIM SO EXISTE UMA IGREJA VERDADEIRA NA FACE DA TERRA –

      APOCALIPSE 12:17 E o dragão irou-se contra a mulher, e foi fazer guerra ao remanescente da sua semente, os que guardam os MANDAMENTOS DE DEUS, e têm o testemunho de Jesus Cristo.

      A IGREJA VERDADEIRA E AQUELA QUE GUARDA O SABADO – 4º MANDAMENTO DE DEUS E TODOS OS DEMAIS E TEM O TESTEMUNHO DE JESUS CRISTO ( QUE E O ESPIRITO DE PROFECIA – APOOCALIPSE 19:10)

      E A IGREJA ADVENTISTA DO 7º DIA

      FAÇA UMA VISITA A ELA, AI BEM PERTINHO DA SUA CASA, NÃO É ELA QUE SALVA, NEM E O SABADO, MAS SIM A GRAÇA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POREM TEMOS UMA LEI REAL DE OBEDIÊNCIA A DEUS, NOSSO PAI E CRIADOR.

      QUE A PAZ E A GRAÇA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO ESTEJA SEMPRE CONVOSCO.AMEM

  3. Daniel, o resumo da lei é amar o próximo como a sí mesmo. Mas devemos lembrar do livre arbítrio, ou seja, cada um tem o direito de seguir seu caminho ou sua decisões. Assim, não existe o fato de amarmos um homossesual. Lógico, não queremos seu mal, mas sabemos que suas práticas não são corretas, e que su fim , só Deus sabe. Temos quer ser coerente no nosso pensamento e na nossa decisão, como Cristão. Não temos que aceitar tudo.

  4. Interessante,este poster de Daniel Simoncelos diz a verdade para todos,principalmente para os que seguem o site Gospel+ ,mas o que me parece é que nem todos estão áptos a viverem a verdade,se fosse um poster de um colunista conhecido (poster que dê audiencia ,opiniões diferentes),já teria tantos comentários que dificilmente eu conseguiria ler todos,a própria Gospel+ disse:”As opiniões ditas pelos colunistas são de inteira e única responsabilidade dos mesmos, as mesmas não representam a opinião do Gospel+ e demais colaboradores.” Valeu Daniel Simoncelos !

  5. Na verdade pareceu bem ao Espírito Santo e a nós, não vos impor mais encargo algum, senão estas coisas necessárias:
    Que vos abstenhais das coisas sacrificadas aos ídolos, e do sangue, e da carne sufocada, e da prostituição, das quais coisas bem fazeis se vos guardardes. Bem vos vá.
    Atos 15:28-29

  6. Edvaldo,muito bem claro,mas,infelizmente não adianta,viu o primeiro comentário do Hugo?ao mesmo tempo que ele afirma a Lei é boa..,ele já muda o comentário eles fazem uma salada,misturam a Lei de Deus com as leis mosaicas e se perdem,pois suas mentes já estão presas em religiosidades em placas,não se desprenderam ainda do achismo,se Deus nos deu a sua Lei é para nos direcionar,como placas na beira de estrada, para que não nos percamos no pecado,a Sua Lei não no acusa,e sim nos indica o caminho e seguir por um caminho reto , justo e santo para o Senhor,essa “placa” irá ser a base do julgamento final queira sim queira não,todos irão perante o tribunal de Cristo,inclusive os cabeças duras,teimosos,com certeza vai ter multidões de “religiosos”,gente acordem!!lDeus é maravilhoso somos privilegiados,pois o Dono do Universo escreveu com Seu próprio punho esse Decálogo,Dez, e não nove,é tão simples de entender isso,”E deu a Moisés (quando acabou de falar com ele no monte Sinai) as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.”
    Êxodo 31:18,gente esse é Deus não é Moisés não,o negócio é sério!Muita paz têm os que amam a tua lei, e para eles não há tropeço.
    SENHOR, tenho esperado na tua salvação, e tenho cumprido os teus mandamentos.
    A minha alma tem observado os teus testemunhos; amo-os excessivamente.
    Tenho observado os teus preceitos, e os teus testemunhos, porque todos os meus caminhos estão diante de ti.
    Salmos 119:165-168

  7. Ótimo post. Perdeu o foco do título um pouco (O título fala sobre se devemos cumprir ou ñ a lei, e o final do post fala sobre julgamento), mas tudo é pertinente, e mesmo q tenha fugido, os assuntos se intercalam indiretamente.

  8. "Os mandamentos que antes eram negativos, agora se tornam positivos", que contra senso é esse?nada a ver Daniel Simoncelo que distorção é essa, desde quando a Lei de Deus foi negativa?vc está confundindo com as leis mosaicas."E aconteceu que, acabando Moisés de escrever num livro, todas as palavras desta lei.
    Deu ordem aos levitas, que levavam a arca da aliança do SENHOR, dizendo:
    Tomai este livro da lei, e ponde-o ao lado da arca da aliança do SENHOR vosso Deus, para que ali esteja por testemunha contra ti."Enquanto que devemos nos sentir privilegiados, pois o Dono do Universo escreveu com seu próprio punho a Suas Leis", E deu a Moisés (quando acabou de falar com ele no monte Sinai) as duas tábuas do testemunho, tábuas de pedra, escritas pelo dedo de Deus.
    Êxodo 31:18" portanto a esta Lei do Decálogo é divina, cuja Lei que nos indica o caminho a seguir, isto é bençãos de Deus, Pai amoroso que direciona seus filhos para um caminho reto e justo, obedecer o Decálogo é consequência de nossa salvação em Cristo já fomos salvos por isto obedecemos pela Sua graça!!
    Deuteronômio 31:24-26.São dez os mandamentos e não 9.

  9. Querida Fatima com certeza a Lei era negativa porque se não fosse não teriamos a segunda,leia Hebreus todo o Livro mais principalmente Hb8:6-7,Galatas tbm fala muito sobre isso graçaxLei,a grande verdade é que estamos ressuscitando a Lei e matando a Graça,ja q é pra viver pela lei deveremos parar de comer um monte de coisas,devemos guardar o Sabado, uma vez por ano oferecer sacrificios,ou seja é como se o sacrificio de Cristo fosse em vão.

  10. A PALAVRA FALA QUE O FIM DA LEI É CRISTO, OU CRISTO ABOLIU OU NÃO ABOLIU O VT! ENGRAÇADO QUE SÓ ABOLIU OS RITUAIS E DESDE QUANDO DÍZIMO NÃO É RITUAL? MAS FALOU EM DINHEIRO… HB 2:2 / GL 3:19 / AT 7:53 ESSAS PASSAGENS MOSTRAM CLARAMENTE QUE A LEI FOI DADA PELOS ANJOS, POR ISSO CRISTO ABOLIU, A LEI NÃO CONTINUA PORQUE A LEI NÃO FOI DADA PELO PAI… ACORDA IGREJA.

    • Amigo, a tradução que vc usa eh ruim… a tradução do grego quer dizer.. porque a FINALIDADE da lei é CRISTO.. PQ A LEI EH A IMPUTAÇÃO DOS PECADOS AO HOMEM, ATRAVÉS DO PECADO ORIGINAL DE ADÃO, E CRISTO É NOSSA JUSTIFICAÇÃO PERANTE DEUS. QUANDO ELE BRADOU NA CRUZ, ESTÁ CONSUMADO, ELE QUIS DIZER QUE ESTAMOS LIVRES DE CUMPRIR O QUE ESTA NA LEI, MAS NÃO DE DESRESPEITA-LA.

  11. GRAÇA E PAZ À TODOS;

    O ENTENDIMENTO SOBRE LEI X GRAÇA É:
    DEBAIXO DA LEI – SÓ EXISTE CONDENAÇÃO,
    A LEI NÃO SALVA O PECADOR.
    SOB A GRAÇA – HÁ SALVAÇÃO POR ACEITARMOS O SACRIFÍCIO DO ÚNICO QUE CONSEGUIU CUMPRIR TODA A LEI O QUE É IMPOSSÍVEL AO SER HUMANO. CONSIDERE ADÃO E EVA SÓ PRECISAVAM CUMPRIR UM MANDAMENTO E FALHARAM!
    ENTENDAM QUE TODOS, TODOS OS PERSONAGENS BÍBLICOS: REIS, PROFETAS, SERVOS, ETC.《JÁ VISAVAM A PROMESSA DA VINDA DO MESSIAS/SALVADOR》, POIS DEUS COM O PECADO DE ADÃO E EVA JÁ ESTABELECERA UM PLANO DE REDENÇÃO PARA A HUMANIDADE EM SEGUIDA: “Porei hostilidade entre ti e a mulher, entre tua linhagem e a linhagem dela. Ela te esmagará a cabeça e tu lhe ferirás o calcanhar.Gênesis 3:15. EM ALUSÃO À CRISTO.
    TODOS ÀQUELES QUE SERVIRAM AO ETERNO TINHAM PELA FÉ A JUSTIFICAÇÃO POR CREREM NA PROMESSA DA VINDA DO SALVADOR . NOTEMOS EV LUCAS 2-28 Simeão o tomou nos braços e louvou a Deus, dizendo:

    29 “Ó Soberano, como prometeste,
    agora podes despedir em paz
    o teu servo.

    30 Pois os meus olhos já viram
    a tua salvação,

    31 que preparaste
    à vista de todos os povos. É APENAS UMA REFERÊNCIA ENTRE TANTAS DA BÍBLIA.
    AS SAGRADAS ESCRITURAS EM SÍNTESE É O CRISTO, SUA PLENA OBEDIÊNCIA E SUA OBRA SALVÍFICA.
    NINGUÉM É OU FOI CAPAZ DE OBEDECER À DEUS IRRESTRITAMENTE APENAS UM O FEZ.
    A GRAÇA NOS INCLINA A OLHAR PARA CRISTO.(JUSTIFICADOS).
    A LEI NOS INCLINA A OLHAR PARA NOS MESMOS. (CONDENADOS ).
    EM CRISTO DEFENDIDOS DO PECADO.
    NA LEI EXPOSTOS AO PECADO.
    ENTENDAMOS QUE A GRAÇA NÃO É PASSAPORTE PARA PECARMOS, E SIM A FORÇA EM CRISTO PARA RESISTIRMOS.
    QUE YAHSHUA HAMASHIACH NOS GUARDE. AMÉM!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here