Algumas palavras sobre o Espetáculo “Paixão”

2

Na próxima sexta 18 de abril é a estreia no Rio de Janeiro do espetáculo “Paixão”; um trabalho que sem dúvida tem como meta, a premissa teatral: A discussão do humano.

É sexta feira da paixão de 2013 e dois amigos de longa data se reencontram, assistem um filme e após a exibição, seguem numa conversa que termina por transformar suas vidas. O filme é “Amor Pleno” do Diretor Terrence Malick.

A partir do amor abordado na película, estes dois intelectuais são movidos a questionarem suas impressões sobre o amor e a paixão, chegando até à paixão de Cristo e extraindo dela toda uma resposta às suas questões.

No entanto, a ideia de toda essa conversa num ambiente distante de dogmas religiosos é o que salienta este trabalho.

Kaiser,  é um Artista plástico que em sua pesquisa refugiou-se em Amsterdam na Holanda, após o termino de seu casamento.  Willi, um Escritor, Designer e seu melhor amigo desde a adolescência, chega à cidade trazendo além da saudade, um incomodo que será o mote na discussão dos dois. Regada a muito vinho, a conversa colocará em cheque as certezas destes dois intelectuais pouco acostumados à religiosidade e avessos a comportamentos pseudo-cristãos.

Amor, Paixão, Sexualidade, Família, Amizade, Religiosidade, Cultura e questões sociais são assuntos abordados nessa intrigante conversa que trás uma reflexão clara a estes personagens e ao público.

Como autor e diretor do espetáculo, minha ideia em colocar estes dois personagens num mundo distante do mundo ideal para se falar do evangelho, sem dúvida não foi por acaso.  Como cristãos que ainda se lavam da religiosidade é comum (e triste) termos a ideia de que o Espirito de Deus precise de um ambiente “propicio” e “acolhedor” segundo padrões humanos, para agir numa transformação em corações que só ele conhece.

Nessa ideia, temos o costume de “reter” a graça como se fora nossa.  Até entendemos que o Espirito de Deus fale como queira a diversos corações, mas colocamos as nossas condições pra que então possamos perceber e “aferir” se realmente está acontecendo uma obra redentora de Deus na vida de alguém, ou não.  A despeito disso, o Espirito de Deus continua agindo como quer, queiram os religiosos, detentores apenas de um povo que não se guia por este mesmo Espirito, ou não.

Distante de toda a religiosidade e corajosamente lutando contra ela, espero firmemente que a discussão proposta pelo espetáculo “Paixão” possa cumprir o papel da Arte: Comunicar ao mundo e discutir com ele.

O Espetáculo “Paixão” é um trabalho da Cia Teatral Le Royaume com estreia no dia 18 de Abril às 20:00 no Teatro Armando Gonzaga – RJ em uma apresentação especial com ENTRADA FRANCA.

Após o espetáculo, teremos a presença do Teólogo e Escritor Hermes C. Fernandes num bate-papo com a plateia sobre o tema: “A paixão de Cristo”.

 

Você é nosso(a) convidado(a)!

 

Rogério Ribeiro.

 

 

 

COMPARTILHAR
Rogério Ribeiro é um cristão livre do sistema religioso. É Cineasta, roteirista e cronista. Escreve no blog "edição de amanhã", no "Antireligiosidade (http://antirel.blogspot.com.br/), entre outros. É autor de "Descansado sobre a Relva", livro que fala do relacionamento pessoal com Jesus Cristo, acima de qualquer coisa ou "impedimento" proposto pelo mundo religioso. Observador atento, Rogério Ribeiro aceitou o dever de alertar a igreja e, desde então é um compromissado "atalaia" dos nossos dias, às ordens de um só Senhor: Jesus Cristo.

2 COMENTÁRIOS

  1. parece legal , o tema é vibrante, e bem direcionado com certeza além de despertar curiosidade sobre Cristo, ainda pode fazer com vidas procurem a igreja para melhor conhece-lo .
    esperemos para poder tirar as conclusões decisivas, quem for ver post

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here